Domingo, 27.07.14

Bulling é mais que sadismo, não é?

 

Já se tinha percebido que Jorge Jesus tinha uma certa propensão para o sadismo. Às vezes também é masoquista, mas não é isso que agora importa... Mas hoje deu à Luz o seu lado mais sádico, e o mínimo que se pode dizer é que ... não havia necessidade...

Já se sabe que, apesar de o ter contratado, gosta tanto do Jara como gostava dantes do Manuel Machado, ou agora do Marco Silva. Mas... pô-lo a jogar todos os jogos, de todas as pré-épocas, ainda vá que não vá. Agora... pô-lo ainda a marcar penaltis?

Era mesmo preciso fazer-lhe isso tudo antes de o voltar a mandar embora? Francamente... isso é bulling!

Valha que o argentino já topou tudo... E não faz a coisa por menos: se o Jesus insiste em gozar com ele e o põe a jogar, faz-se expulsar de imediato. Se, para o castigar ainda mais, o manda apontar o penalti decisivo, mesmo no fim do jogo, passa a bola ao guarda-redes adversário. Bem feito!

 

 

Eduardo Louro às 00:07 | link | comentar
Sexta-feira, 25.07.14

Graçolas de oportunidade

 

Já só faltava esta. Só faltava mesmo dizerem que Jorge Jesus está grávido... Francamente: Jesus à espera de Bebé

Esta não lembrava a ninguém!

Eduardo Louro às 15:36 | link | comentar

Graçolas de oportunidade

Jogadores do Benfica em peso no Valência. André Gomes, Rodrigo já lá estão. O Enzo está a caminho. E ainda se fala de Ivan Cavaleiro, João Cancelo e Bernardo Silva.. Afinal nem tudo corre mal aos Espírito Santo...

Eduardo Louro às 15:27 | link | comentar
Quarta-feira, 09.07.14

O drama, a tragédia, o horror

 

 

A Alemanha, tal panzer, provocou um tremor de terra que abalará os alicerces do futebol brasileiro. Por instantes, lembrei-me de um célebre jornalista que alertava nos seus programas televisivos para o "drama, a tragédia e o horror". No Brasil, aconteceu uma divina comédia protagonizada por Dante e os seus amigos: o horizonte que podia ser belo transformou-se num inferno e nem a Nossa Senhora do Caravaggio valeu a Luis Filipe Scolari.

Dylan às 10:59 | link | comentar
Segunda-feira, 07.07.14

Morreu Di Stefano. Juntou-se ao nosso, o Eusébio deles!

 

 

 

A separação foi curta, não foi por muito tempo... Mesmo assim, o reencontro foi uma festa. E beberam-se uns copos lá em cima...

Eduardo Louro às 17:31 | link | comentar

Cativante profissionalismo

 

 

Foi no fim da década de 80, princípio da década de 90 que aprendi a gostar de Rui Tovar. Memórias dos seus relatos futebolísticos e da narração desportiva despojada de sensacionalismo, feita num cativante profissionalismo e sem aqueles modernismos tecnológicos de hoje. Houve um tempo em que pensei que aquela era a melhor profissão do mundo, vibrante, apaixonante, uma espécie de manual de como o jornalismo deve ser feito: imparcial, fidedigno, com rigor e exactidão.

Dylan às 09:57 | link | comentar
Quinta-feira, 03.07.14

Critério jornalístico

 

O Jardel deu ontem a notícia - não que era consumidor de cocaína, porque isso já não é novidade, e portanto não é notícia -   que o médico do FC Porto tinha conhecimento que ele consumia cocaína.

É isso notícia?

Não. Notícia é uma merda do Enzo, mesmo que tirada de contexto e por clister...

Pode não ser jornalismo,  mas ha ali critério... Jornalístico!

 

Eduardo Louro às 13:04 | link | comentar
Segunda-feira, 30.06.14

O que é isto?

O Benfica, que começou por adquirir apenas metade e alienar depois 10%, só tinha 40% do passe do Garay!

O Benfica nunca tratou de adquirir os restantes 50% ao Real Madrid!

O Benfica deixou o contrato correr, não vendeu nem renovou, até chegar àquele ponto em que já nada há a fazer...

O Benfica permitiu que o contrato de vínculo de um dos melhores e mais valorizados centrais do mundo mantivesse uma cláusula de rescisão de 20 milhões de euros..

O Benfica, em pleno campeonato do mundo, cede os direitos económicos e desportivos sobre o jogador - disputado pelos maiores colossos europeus - ao Zénite, da Rússia, por 6 milhões de euros!

Não! Nem isto é um apenas um mau negócio, nem isto é o Benfica. Mas então o que é isto?

 

Eduardo Louro às 16:09 | link | comentar
Sexta-feira, 27.06.14

Ricos e vaidosos

 

 

A Seleção nacional veio embora do Brasil para desespero das "ronaldetes" da nossa praça. Para aqueles que repararam no mau planeamento do Mundial, nos locais de estágio, nos convocados, num grupo envelhecido, com naturalizados por interesse, de vedetas com protuberâncias pilosas e de estranhos penteados, só podia dar nisto. Junte-se a isso uma Federação burguesa, acomodada, alimentada por ricos patrocinadores, uma comunicação social histérica e empresários de futebol interesseiros que minam o trabalho do treinador. Perguntem ao jogador vaidoso - pois um dia disseram-lhe que "era o melhor do mundo" e desde aí o seu ego inchou para o tamanho deste planeta -, a razão deste fracasso. 

Dylan às 12:17 | link | comentar
Quinta-feira, 26.06.14

O fim das vacas sagradas?

Ver hoje Portugal a jogar contra o Gana deu a ideia que, como a Espanha, será necessário reformular, rejuvenescer e começar outra vez. É verdade, conforme disse Paulo Bento, que esta equipe está apenas mais velha seis meses desde que eliminou a Suécia. No entanto, convém lembrar, os jogadores de Portugal em seis meses fizeram muitos jogos e alguns, se não a maioria, apresentaram-se "presos por arames". Agora que regressam, infelizmente, vão se fazer análises atrás de analises, comentários atrás de comentário, mas no fundo todos podemos chegar a várias conclusões: somos bons, mas não somos os melhores. O Ronaldo é o melhor, mas não chega. Paulo Bento não muda e só muda se obrigado. Dois ou três jogadores são claramente "cartas fora do baralho" nesta selecção. 

Seria, reforço, importante pensar num futuro mais jovem, mais dinamico e sem "vacas sagradas".

Daniel Santos às 19:08 | link | comentar
Terça-feira, 17.06.14

Mudam-se os tempos...

 

A Bola

 

Dantes era:

 

Benfica interssado em fulano;

Benfica persegue beltrano;

Benfica quer cicrano!

 

Agora é:fulano quer o Benfica!

 

Eduardo Louro às 16:11 | link | comentar
Segunda-feira, 09.06.14

A Taça de Portugal, num clássico aqui ao lado

FC Porto – Benfica, 3-8: Hóquei conquista 14.ª Taça de Portugal

 

Com o futebol de clubes a dar lugar ao das selecções, mesmo à beirinha do pontapé de saída do campeonato do mundo, ontem voltou a ser Dia de Clássico. Desta feita em hóquei, na final da Taça de Portugal, aqui mesmo ao lado, em Turquel!

O Benfica ganhou e conquistou a sua décima quarta taça, igualando o Porto. E ganhou bem – 8 a 3, e a diferença poderia ter sido bem maior – a um Porto que, mais que não saber jogar, não sabe perder. Há jogadores que, talvez por terem ganho tanto, acharão que devem ganhar sempre… E isso não tem nada a ver com a apregoada cultura de vitória: o Edo Bosch fez, e não foi o único a atingir o limite do intolerável, foi simplesmente vergonhoso.

Inaceitável foi também o discurso do treinador Tó Neves, ignorando por completo o jogo jogado, onde levou um banho de hóquei.

A arbitragem – esta é a modalidade, mesmo mais do que no futebol, onde a arbitragem mais tem influenciado resultados, incluindo o do campeonato deste ano – bem tentou evitar a superioridade benfiquista. Fez o que pôde e até onde pôde… Os jogadores do Porto é que acharam que ainda poderia fazer mais!

Eduardo Louro às 13:39 | link | comentar | ver comentários (1)

pesquisar

 

posts recentes

subscrever feeds

feedback

  • Só é pena não haver qualquer destaque nos noticiár...
  • Se a dificuldade não era muita, porque é que nenhu...
  • Venceu três competições nacionais em que participa...
  • Tenho de discordar com aqueles que aqui criticam -...
  • Triplete é quando se ganha uma competi&cced...
  • 8 marés vermelhas? quando vi este título só pensei...
  • Triplete nacional esconde incapacidade de superar ...
  • Boa noite,Concordo com o sr Jose Costa....o novo l...
  • Em portugal já havia e há um lexico ...
  • "Porque foram, no campo - onde o futebol se joga -...

+ comentados

tags

links

arquivo