Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dia de Clássico

MENU

Doutrina da arbitragem nacional

Eduardo Louro 4 Nov 13

O jogo do Restelo deu mais uma forte contribuição para a afirmação da arbitragem portuguesa. Da nova arbitragem profissional!

Inovou na lei do fora de jogo, sem dúvida que uma das mais complexas das onze leis do jogo, definindo que um jogador está em fora de jogo mesmo que no seu próprio meio campo, como revela a imagem.

 

 

  

 E deu um grande contributo para o esclarecimento das faltas dentro da área, transformando em doutrina uma circunstância em que os árbitros nacionais estão sempre de acordo, são unânimes e nunca têm dúvidas: carga ou empurrão pelas costas dentro da área é sempre falta, e consequente penalti, se a favor do Porto. Nunca será considerada faltosa, e portanto sem qualquer penalização, se contra. Como ficou demonstrado nesta acção do Otamendi sobre o Diawara!

 

 

 

Note-se que esta doutrina apoia-se numa outra, nascida em Felgueiras à terceira jornada, no jogo com o Paços, que já defendia que também o empurrão do atacante ao defesa contrário seria sempre lícito desde que o atacante fosse do Porto e resultasse em golo. Em qualquer outra circunstância será sempre falta atacante, punida com livre directo…

Pesquisar

Pesquisar no Blog

  • Benfica

  • Porto

Últimos comentários

  • Anónimo

    Do Apito Dourado toda gente se acha com legitimida...

  • Sérgio Ambrósio

    O livro do Francisco J. Marques é de culinária, te...

  • Sérgio Ambrósio

    Suposta existência de uma rede de influência do Be...

  • Anónimo

    Ao contrário do jogo contra o Braga o Vídeo- Arbit...

  • manuel costa

    Deixo aqui um alerta para os ovos contaminados no ...