Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dia de Clássico

MENU

Lembrando o velho Trapattoni

Eduardo Louro 21 Mar 15

 

Não há muito a dizer sobre a derrota do Benfica (1-2) hoje em Vila do Conde. A ganhar desde muito cedo, o Benfica deixou perceber, também ainda muito cedo, que corria muitos riscos de não ganhar aquele jogo. Porque até parecia que não o queria ganhar, com toda a gente mal, incluindo Jorge Jesus, logo à partida com a péssima ideia de recorrer a Talisca para substituir o castigado e indispensável Gaitan. 

Limito-me portanto a dizer que, dos três jogos que o Benfica perdeu, este foi o que claramente mais mereceu perder. O Rio Ave, que hoje teve nos centrais do Benfica os seus grandes construtores de jogo - Luisão e Jardel foram, e logo dois, os homens do último passe da equipa do Pedro Martins -, mereceu ganhar o jogo. E mereceu aquele golo no último lance do jogo, mesmo que tenha sido irregular.

O Benfica, como em Paços Ferreira, não soube cumprir aquele velho princípio de Trapattoni: quando não se consegue ganhar, tem que ao menos se empatar. Não demorou muito a perceber quanta razão tinha a velha raposa italiana, com o empate do Porto na Madeira. Ironicamente através de um golo em que tirou partido da inferioridade numérica do adversário, mesmo sem qualquer expulsão!

Pois é. A esta hora já toda a gente sabe o importante que teria sido, desta feita a jogar com 10, garantir o empate: tinha ficado tudo na mesma. E assim não ficou. O Porto já depende apenas dos seus resultados!

Pesquisar

Pesquisar no Blog

  • Benfica

  • Porto

Últimos comentários

  • Eduardo Louro

    OK. Não há mal nenhum em insistir.Um abraço para s...

  • Anónimo

    Ok, esqueçamos o pseudo pênalti mas eu troco na me...

  • Eduardo Louro

    Só um pequeno reparo ao seu reparo: não era com am...

  • Anónimo

    Só um pequeno "grande" reparo, a falta do Felipe d...

  • carolina

    A partir de agora os árbitros azuis Portugueses de...