Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dia de Clássico

MENU

Hoje escrevi mais tarde do que o normal. Não porque jamais abandonarei a minha causa aqui no Dia de Clássico, mas porque após a minha ida ao Estádio a tosse do meu estado enfermo regressou em força. Fui ao Estádio, mesmo doente. Apesar de ser errado, vou e pronto. Não se explica.

Fiquei até ao fim. Até ao último apito. Não saí a meio, nem virei as costas a ninguém. Na noite do Dragão, houve um jogador que fez o inverso. Virou as costas ao adeptos e à equipa. Quis sair. Talvez por causa do trânsito. Somos o fruto das nossas acções e, quanto a isso, está tudo dito.

No golo mais rápido da Liga Nos (tinha que ser contra nós), o Arouca chegou-se à frente e, mesmo com a povoação defensiva e antijogo, o FCP faz dois golos e vira o resultado. Porque virámos mesmo o resultado. Que saudades tenho eu dos capitães do FCP que iam para cima do árbitro, perante a palhaçada que o guarda-redes do Arouca estava a fazer. Isto só acaba quando um artista destes for expulso.

A par do que denunciei aqui no ano passado, o FC Porto continua a ser seriamente prejudicado: desde os penalties no Porto-Rio Ave, Guimarães-Porto, Porto-Marítimo e por aí fora, o silêncio é assustador. 

O Porto fez dois golos limpos e a lassidão continua. Porquê? 

Ontem um velho amigo perguntou-me se eu conhecia a voz do Antero. E na verdade desconheço se a mesma é grave ou aguda. Se calhar está mesmo na hora. 

Se calhar esse senhor deve assumir a falha grave do seu pupilo e abandonar o barco com ele. 

Num nexo de causualidade no Dragão, o efeito está sempre a ser o responsável. Lopetegui foi um desses efeitos que foi vilipendiado, mas como agora é evidente não fora ele o principal responsável. Tenho sérias dúvidas se, com ele, não estaríamos ainda a ombrear com os rivais (apesar de termos que ter cuidado com os cotovelos).

 

Em suma, o problema não está na lâmpada. Está no casquilho!

 

Força, Porto

Hélder Rodrigues

3 comentários

De miana. a 08.02.2016 às 18:00

Lamento o que aconteceu ontem ao Porto.
É verdade que anularam um golo limpo, mas a verdade é que este Porto não tem a raça que lhe costuma caracterizar.
Parece ser evidente que está sem força e a atitude do capitão foi péssima porque os capitães de equipa devem dar o exemplo, jogar até ao fim e ser aquele homem que inunda de confiança os seus colegas. Infelizmente isso não aconteceu ontem com o Maicon, teve uma atitude deplorável e não merece a braçadeira que lhe deram.
Eu sou do Benfica e apesar de ser "ferrenha" e ir ver todos os jogos ao estádio também esteja doente ou bem, (Esta semana por exemplo também estava doente e fui ao Restelo) gostava que tivéssemos um campeonato equilibrado e quentinho até ao fim.
Não acredito que o Porto a jogar assim vá ganhar sexta-feira à Luz, como aliás eu espero que não ganhe (como é normal) mas que seja um bom jogo.
Que ganhe o melhor!
E não há outra opção sem ser ficar até ao fim. Eu também fiquei até ao fim quando o sporting veio a nossa casa dar-nos 3-0. Há jogos maus, outros péssimos, outros até ridículos mas abandonar o clube numa altura dessas é algo que eu e acredito, todos os amantes de um clube, se devem recusar a fazer.
Saudações, beijinhos!

De António Simoes a 08.02.2016 às 22:04

Boa noite,

Não poderia concordar mais com este modo de por o dedo na verdadeira ferida que sangra do Dragão. O que ontem se passou mais não foi do que o continuar lamentável de um grupo de supostos atletas, que se arrastam no campo, muito possivelmente vergados pelo peso de uma camisola tão forte, bonita e poderosa. O Futebol Clube do Porto que eu sempre vi fugiu e deve estar a ser escondido por alguém, ficando a dúvida sobre quem guarda as chaves do seu cativeiro. O silêncio perante os "erros" é assustador, e a impassividade perante a atitude dos jogadores nunca seria tolerada em tempos passados. A política de contratações que nos últimos anos foi seguida encontra-se nos antípodas daquela que foi capaz dos triunfos mais impossíveis. No entanto espero, porque acredito, que a bactéria seja identificada, e o antibiótico seja o certo para restaurar a saúde do Dragão.

De Anónimo a 08.02.2016 às 22:07

Ontem tive nojo de ver o Porto, não vergonha, nojo de ver um Capitão a fugir. Eu quero um capitão caralho , não quero um cagao . Eu quero um Capitão que os tenha no sitio, eu quero um Capitão que inspire a equipa e que a equipa se reveja nele caralho , eu quero um Capitão que caia de pé , de cabeça erguida. Eu estou a cagar pá táctica , estou a cagar se o homem de negro nos anulou 1 golo, se anula 1 marcaremos 2 é essa premissa que eu quero. Eu quero um Capitão que jogue que berre como se não houvesse amanha. Eu quero um Capitão que nos inspire e nos faça sonhar. Noos somos Porto caralho nos somos a cidade Invicta nos não desistimos caralho . Eu quero um Capitão que me faça chorar de alegria porque eu ontem chorei literalmente de decepção , mas apesar de tudo fiquei atee ao fim como sempre, porque apesar de tudo se há momento em que a equipa precisa de nos e este. Estou farto daqueles pseudoadeptos que só aparecem quando as coisas correm bem. Porto sempre e de pé , sem querer denegrir ninguém , eu sou do Norte, não cedo, não vergo não desisto...

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

  • Benfica

  • Porto

Últimos comentários

  • Eduardo Louro

    Também concordo, Joana.

  • Joana

    Concordo! No entanto, como benfiquista, posso afir...

  • Anónimo

    ManostaxxO creme facial personalizado de 5 mil eur...

  • Anónimo

    ManostaxxO creme facial personalizado de 5 mil eur...

  • Dedetê

    O Vieira armou-se em Corrup(in)to da Costa e quis ...