Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dia de Clássico

MENU

Sem Tateias, Nem Tadeias

helderrod 4 Nov 15

E já está! Mais uma brilhante vitória do FC Porto por terras israelitas. 

Sei que muitos irão menorizar a qualidade do opositor e do futebol israelita, mas recordo que um tal de SLB de JJ só perdeu por 3-0 na casa do Hapoel (com h) de Tel-Aviv. 

Posto isto, não fossem as oportunidades falhadas por Lopetegui ou melhor pelos jogadores do FCP (sim, porque haverá sempre alguém a criticar vá se lá saber o quê) a equipa poderia ter aquistado uma grande goleada!. 

Todavia, o árbitro grego, que deve ter recebido um roupão com um voucher no bolso de uma casa de apostas para dar um golo aos israelitas, lembrou-se de assinalar uma grande penalidade e com isso retirar a expressão do resultado final. 

Importa destacar mais uma vez pela positiva o André André, não só pelo golo, mas pela brilhante assistência no primeiro tento de Tello. Como se costuma dizer na gíria desportiva "ali está o ouro" e este poveiro não engana! É o "Golden Boy" da equipa dando um festival de qualidade e disciplina táctica. Por falar em Festival (coincidências à parte) sugiro a audição do tema que Israel levou ao Festival da Eurovisão que, por sinal, diz o seguinte: "...and before I leave let me show you Tel-Aviv...". E foi com show de bola que o grande FCP se despediu da terra santa!

Muitos leitores questionarão nesta altura da leitura o porquê do título supracitado. Eu passo a explicar.

Assistiu-se ontem a mais uma transmissão por parte da RTP1 de um jogo da Champions em que o SLB foi protagonista. 

Não esquecendo a infeliz alegoria na promo do FCP-Maccabi perpetrada pelo canal 1, permitam-me adir que, audiências à parte, não estávamos propriamente a assistir a uma final europeia. É que o escabeche foi de tal ordem que me vi forçado a retirar o som (bendito controlo remoto). Após a excelente iniciativa de Gaitan nos primeiros minutos, o êxtase foi tal que o seu endeusamento, comparando o Argentino do SLB a Zidane, quase que por si só trazia os 3 pontos para o reduto benfiquista. António Tadeia e o seu amigo ter-se-ão esquecido das inúmeras vezes que o Deco fazia aquilo na selecção portuguesa. 

Perante tal folclore e, ao ver um lance muito duvidoso na área do SLB, recuperei o som (bendito controlo remoto) e qual não é o meu espanto que assisto a um infeliz branqueamento de uma clara mão de Jiménez, num lance em que a bola seguia para a baliza de Júlio César. 

Haja limites porque, para lá do coração, existe a razão e essa deverá prevalecer a bem dos restantes poucos milhões que não são assim tão enfermos pelas águias!

 

Parabéns ao FCP por mais uma bela noite de futebol. Deixo aqui uma pergunta ao Domingos Paciência que tão bem comentou o jogo, ladeado por Miguel Prates: quantos golos não terias marcado tu na noite de hoje?

 

Força, Porto!

Hélder Rodrigues

 

1 comentário

De MC a 05.11.2015 às 22:35

" uma clara mão de Jiménez, "

O que eu vi porque estive lá, foi um amortecimento de uma bola feita com o braço por parte do avançado Burak Yılmaz,que já tinha visto um outro cartão amarelo, e como tal devia ter ido tomar banho mais cedo !
A maioria dos galegos tem uma intrigante falta de vista ... porque será ?

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

  • Benfica

  • Porto

Últimos comentários

  • Eduardo Louro

    Também concordo, Joana.

  • Joana

    Concordo! No entanto, como benfiquista, posso afir...

  • Anónimo

    ManostaxxO creme facial personalizado de 5 mil eur...

  • Anónimo

    ManostaxxO creme facial personalizado de 5 mil eur...

  • Dedetê

    O Vieira armou-se em Corrup(in)to da Costa e quis ...