Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dia de Clássico

MENU

Escândalo anunciado

Eduardo Louro 17 Jun 17

O escândalo estava anunciado. Mas não se imaginava que pudesse ter a dimensão que acabou por ter.

Disputava-se hoje a última jornada do campeonato nacional de hóquei em patins, com o Benfica a defrontar o Sporting e a necessitar de ganhar o jogo para se sagrar campeão - tri-campeão. O Sporting marcou o jogo para um pavilhão em Alverca, impróprio para a prática da modalidade e com reduzida lotação, que os adeptos sportinguistas rápida e facilmente esgotaram.

A Federação, ao aceitar que um jogo decisivo se realizasse naquelas condições, disse de que lado estava. A equipa de arbitragem nomeada há muito que o tinha dito.

O clímax do escândalo estava reservado para o final do jogo, quando o Benfica, depois de dar a volta ao resultado, marcou o golo da vitória a 40 segundos do fim. Um golo limpo, sem qualquer irregularidade, como ficou provado nas imagens televisivas, que o árbitro confirmou e que, naturalmente, os jogadores do Benfica - não havia lá mais ninguém para festejar - festejaram como golo do título.

Feitos os festejos, inexplicavelmente e sem que ninguém percebesse, o árbitro anulou o golo e entregou o campeonato ao Porto. 

 

 

 

Começa bem...

Eduardo Louro 15 Mai 16

Imagem relacionada

 

Começa bem, esta jornada benfiquista de domingo. Começa com o título europeu em hóquei em patins. Depois de, ontem, ter conseguido a proeza - muito provavelmente inédita - de, no mesmo dia, conquistar o título de bi-campeão nacional (sem jogar, apenas usufruindo do empate entre o Porto e o Valongo) e o apuramento para a final da Champions, o Benfica começou esta jornada que se espera de glória, com glória europeia numa das modalidades com mais tradições em Portugal. Depois de, ontem, ter eliminado o Barcelona, o maior colosso europeu da modalidade, o Benfica participou hoje numa rara, se não mesmo inédita, final portuguesa. Com a Oliveirense, que ontem afastara os italianos do Forte dei Marmi. Pareceu que Benfica sentiu isso, da final portuguesa. Que seriam favas contadas... Não foram. Aquilo era uma final da Champions, e se era a Oliveirense que ali estava, era porque tinha mérito para tanto. Não era o terceiro classificado do campeonato, a 20 pontos do Benfica, era o finalista da Champions. Era, além disso, a equipa do Tó Neves... Raçuda, quezilenta, provocadora... Só na segunda parte o Benfica se apercebeu disso. Ainda a tempo de impôr a sua real superioridade, e virar o 2-3 do intervalo para o 5-3 final. Da festa da Champions, em dia que se espera de muita festa. Mas com uma lição: as vitórias não caem de lado nenhum. Conquistam-se. Até à última gota de suor, como diz o Rui Vitória..

Era só o que faltava...

Eduardo Louro 14 Jun 15

Agora foi a Taça de Portugal. Foi só o quinto título, em cinco possíveis. Quer dizer, o hoquei feminino do Benfica ganhou tudo o que havia para ganhar: Torneio de Abertura, a Supertaça, o campeonato, Taça Europeia ... e agora a Taça de Portugal. Era só o que faltava...

Campeões!

Eduardo Louro 19 Abr 15

 

 

O Benfica é campeão nacional de hóquei em patins e, com 22 títulos, recuperou a condição de campeão dos campeões.  Depois da goleada (5-1) imposta ontem ao Porto, na Luz, e porque já no Dragão havia goleado, então por 7-3, o Benfica assegura os seis pontos de vantagem que lhe garantem o título, a duas jornadas do fim do campeonato. 

Agora o desafio é manter a invencibilidade nos dois últimos jogos, para garantir o brilhantismo de um campeonato sem derrotas. Depois, é conquistar a Taça de Portugal, para dar mais brilho à época!

FC Porto – Benfica, 3-8: Hóquei conquista 14.ª Taça de Portugal

 

Com o futebol de clubes a dar lugar ao das selecções, mesmo à beirinha do pontapé de saída do campeonato do mundo, ontem voltou a ser Dia de Clássico. Desta feita em hóquei, na final da Taça de Portugal, aqui mesmo ao lado, em Turquel!

O Benfica ganhou e conquistou a sua décima quarta taça, igualando o Porto. E ganhou bem – 8 a 3, e a diferença poderia ter sido bem maior – a um Porto que, mais que não saber jogar, não sabe perder. Há jogadores que, talvez por terem ganho tanto, acharão que devem ganhar sempre… E isso não tem nada a ver com a apregoada cultura de vitória: o Edo Bosch fez, e não foi o único a atingir o limite do intolerável, foi simplesmente vergonhoso.

Inaceitável foi também o discurso do treinador Tó Neves, ignorando por completo o jogo jogado, onde levou um banho de hóquei.

A arbitragem – esta é a modalidade, mesmo mais do que no futebol, onde a arbitragem mais tem influenciado resultados, incluindo o do campeonato deste ano – bem tentou evitar a superioridade benfiquista. Fez o que pôde e até onde pôde… Os jogadores do Porto é que acharam que ainda poderia fazer mais!

Campeão Intercontinental

Eduardo Louro 16 Nov 13

 


O Benfica conquistou pela primeira vez a Taça Intercontinental de hóquei em patins ao vencer os brasileiros do Sport Recife por 10-3, e tornou-se, na décima quarta edição da competição, na segunda equipa portuguesa, depois do Óquei de Barcelos, em 1992,  a conquistar o troféu.

Chama-se a isto ganhar tudo o que havia para ganhar!

 

Pesquisar

Pesquisar no Blog

  • Benfica

  • Porto

Últimos comentários

  • Eduardo Louro

    OK. Não há mal nenhum em insistir.Um abraço para s...

  • Anónimo

    Ok, esqueçamos o pseudo pênalti mas eu troco na me...

  • Eduardo Louro

    Só um pequeno reparo ao seu reparo: não era com am...

  • Anónimo

    Só um pequeno "grande" reparo, a falta do Felipe d...

  • carolina

    A partir de agora os árbitros azuis Portugueses de...