Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dia de Clássico

MENU

Hoje levei a minha família e enchi-me de orgulho no Dragão! As minhas filhotas (de 4 e 7 anos) já conhecem tetra campeonatos, uma Liga Europa, Taças de Portugal, Supertaças Cândido de Oliveira e isso deixa-me orgulhoso. Hoje inclusive tive a oportunidade de testemunhar que a minha filha mais velha pôde ainda registar com a sua caligrafia o abaixo-assinado para a recandidatura do grande Jorge Nuno Pinto da Costa. Para quem cresceu nesta senda de vitórias é factualmente um motivo de orgulho pertencer à grande família azul e branca. É por isso, porque devemos ser sinceros com os que mais gostamos, que quero demonstrar o meu profundo desacordo com os assobios a quem veste de azul e branco e mormente a quem vem falar de mudanças do ADN. Na minha opinião e no decorrer deste campeonato pelo qual ainda lutamos, a questão nunca esteve no ADN do FC Porto 2014/2015. O problema reside no ADN dos árbitros que, para além de beneficiarem o primeiro classificado, prejudicou-nos em jogos fundamentais com o Guimarães, o Estoril e até com o Sporting em Alvalade. Não vale a pena meias palavras. Não somos já campeões, porque não nos deixaram. Relembro aos mais distraídos que, na primeira falta de Casemiro no jogo de hoje, sai imediatamente um amarelo. Isso é que está e esteve sempre no ADN dos árbitros neste jogo de bastidores! Recorde-se que na véspera do Porto-Benfica, Júlio César estando já amarelado defendeu um atraso irreflectido de Loris Benito que daria golo. Aí o mesmo receberia um segundo amarelo não podendo estar presente no Dragão. Aí é que está plasmado o ADN deste campeonato. O Porto não pôde nunca ter tido margem para errar. E quando errou perdeu a oportunidade de assumir a liderança.

Solidarizo-me integralmente com as palavras de Lopetegui no final do FCP-Gil Vicente. Foi um grito de revolta ante a permanente insistência no enxovalho e no bota-abaixismo que enformou esta temporada.

Todavia, neste Sprint Final do campeonato, continuamos abnegados e, de bicicleta, respiramos a classe dos melhores. Jackson será recordado a par de Cubillas, de Madjer, de Gomes (que marcou assim de bicicleta ao Covilhã nas Antas dando-nos um título de campeão nacional), de Jardel, de Lisandro Lopez e de Falcao. Mas Jackson será recordado também pela imensa humildade, pela aplicação e rigor apresentado em campo. Trata-se de um jogador que respira classe mundial! 

Como tal, apesar do mérito dos outros avançados do Benfica, penso que Martinez merece inexoravelmente o titulo de melhor marcador. Trata-se de um senhor neste fenómeno do futebol!

Em suma, acreditaremos até ao fim e neste contra-relógio (perdoem-me os defensores do Acordo por não escrever contrarrelógio) vamos pedalar sempre para provar que o verdadeiro ADN do FC Porto está substantivado no emblema e no azul e branco que os jogadores trazem em campo. A mística é estar no Porto, independentemente da raça, da cor e da nacionalidade.

Força, Porto! Lutaremos até ao fim!

Hélder Rodrigues

O Golo Que Vai No Bolso

helderrod 18 Abr 15

Numa importante jornada que antecede a visita à Luz, o FC Porto fez nove alterações para receber a Académica e isso notou-se ainda que ligeiramente no desempenho na equipa.

O Rotategui aplicado neste jogo que podia e devia ter sido adiado, tendo em conta a dimensão que o FC Porto está a dar ao futebol português não está a ser digna de reconhecimento. Aliás, na minha opinião, esta Federação não é digna de representar o grande FCP. 

Na celebração dos 33 anos magistrais de Pinto da Costa aos 33 minutos de jogo, pensei que é ali junto aos seus adeptos o lugar onde ele merece o reconhecimento de ser o dirigente com mais títulos no Mundo. 

Quanto ao jogo propriamente dito, fica para a história a vantagem magra e um saber a pouco após a miríade de oportunidades criadas pelos dragões. Aliás, parabéns ao Cristiano que foi o melhor elemento da Académica uma vez que defendeu quase tudo o que havia para defender. Assim o tivesse feito noutros palcos...

Do lado do Porto, Hernâni nome de craque, nome de um grande portista que, esteja onde estiver, estará orgulhoso da caminhada do clube do seu coração, conseguiu marcar e revelar que tem potencial para impor qualidade aliada à sua velocidade estonteante. Ainda embalado pelo impacto dos 50092 adeptos da Champions, o extremo do Porto foi o MVP com toda a justiça.

Para o fim ficou a entrada de Jackson que, recordando a similitude do lance com o do golo de Juari em 1987, optou por guardar esse golo no bolso para Munique. Fez bem. Fez bem porque a esperança e a expectativa são imensas para chegarmos às meias-finais da Champions. Para tal, há que saber sofrer na próxima terça-feira e com muito critério superar o orgulho ferido dos bávaros. Será importantíssimo marcar em Munique.

Entretanto na próxima terça de manhã ligarei ao JJ para que ele me diga o resultado. 

Força, Porto!

Wir werden gewinnen!

P.S. Um apelo à Antena 1 para abulir a completamente inusitada tradução simultânea nas conferências de Lopetegui (LO-PE-TE-GUI para os mais pategos). É efectivamente uma redundância dispensável.

Hélder Rodrigues 

Cirurgia a Bascular

helderrod 7 Fev 15

Após várias e riquíssimas metáforas relacionadas com o jogo Moreirense-Porto, importa destacar que a operação portista em Moreira de Cónegos foi um sucesso. Perante uma equipa competitiva que ainda foi perder mais dois pacientes, o FC Porto trabalhou muito e bem para levar de vencido um Moreirense muito organizado. Apesar da negligência evidenciada pelo Dr. Xistra, foi possível resolver um jogo aprioristicamente complicado. Para tal, surge o inevitável cirurgião Martinez que operou o golo 5000 do FCP, auxiliando mais uma vez a sua equipa médica. Depois de um início de segunda parte em que o Porto parecia meio anestesiado com o frio chega o golo de Casemiro que aqueceu com perfume de samba os corações de Dragão, sentenciando o objectivo fundamental para este jogo. Uma palavra ainda para esse mestre da cirurgia a Bascular que se chama Dr. Quaresma. O DR.RQ7 parece estar a redimensionar-se no Porto de Lopetegui, pois soube "bascular" a equipa, jogando quer pelo meio (aproveitando as reduzidas dimensões do campo), quer pelas alas e vindo atrás defender. Este jogo mais cerebral de Quaresma confere-lhe um novo e interessante estatuto na equipa para futuras operações. Gostei! Quanto ao resto, basta-me apenas ir comprar uns tremoços e esperar pelo desfecho do derbi da segunda circular esperando que ambos os intervenientes percam (tal como Lopetegui sugeriu). Ah! E já agora fica aqui a sugestão ao Dr. Eduardo Barroso que, caso acabe o jogo bem disposto, possa dar um jeitinho aos Cónegos para um transplante de membros superiores e inferiores!                    Força, Porto!                                                                                                        Hélder Rodrigues                                                                                                     P.S. Que na véspera do dia dos nAMORados se conquiste o Afonso e o Henriques para uma viagem tranquila à Suiça!

Uma entrada a alta rotategui no jogo de Coimbra e um meio campo poderoso decidiram a partida da 12ª Jornada. Foi assim que o FC Porto obteve 18 valores com distinção nesta cadeira que havíamos chumbado na época transacta. Aliás, foi nessa altura que o Paulo F. deveria ter mudado de curso, mas como se costuma dizer "Coimbra é uma mulher e só passa com souber"...Hoje o Porto soube muito bem passar pelos adversários com fulgor e supremacia no meio campo. E aqueles caloiros estiveram em grande. O Rúben um pouco mais periclitante, mas aquele Oliver acaba de emergir a fabulosa transição de ficção para a realidade. Oliver é mesmo nome de craque e parece que ele corre mesmo aqueles quilómetros todos da série de animação. Fantástico! Depois o Dux Martinez que marca mais dois golos aquistando em Coimbra o septuagésimo sétimo de azul e branco e que bela forma de registar esse facto, com um portentoso remate no ângulo direito. Foi curiosa também a forma como Lopetegui se fez ouvir na transmissão da Sporttv com constantes interpelações à equipa, sempre pertinentes e assertivas. Aliás, no lance do primeiro golo do Dux Martinez ouve-se um "dá, dá!!!!" mesmo antes da bola ter chegado ao caloiro o Rúben como antevendo o que na realidade se viria a passar! Muito bem! Agora com uma passagem pela Champions League na qual é imperativa a manutenção do prestígio o Mágico Porto passa para o tão aguardado Dia de Clássico...Cá estaremos! Entretanto, fica aqui uma palavra de solidariedade para todos aqueles condutores de autocarro que se vêem impedidos de o fazer vá-se lá saber porquê. Que o diga o David Simão que há duas épocas (no ano do Kelvin) se viu impedido de jogar, sendo ele na altura o melhor marcador do Marítimo. Apesar de tudo, valeu pouco a festa feita nessa altura! Na verdade, seja para quem for, este aspecto merecerá ser alvo de reflexão. Penso que é mais importante este aspecto do que o malogrado chantilly, vulgo spray, para se atestar a tão propalada Verdade Desportiva. Força, Porto! Hélder Rodrigues.

 

Peter Lim é o braço armado de Jorge Mendes?

Ou será ao contrário? 

Ou será o eterno problema do ovo e da galinha? 

Jackson Martinez vai ajudar a levantar a ponta do véu...

 

Mais POST, menos POST....

helderrod 4 Abr 14

Numa boa noite europeia, o FC Porto continuou a evidenciar o crescendo na qualidade futebolística. A par dos recentes jogos com o Nápoles e com o Benfica, a equipa entrou forte, autoritária e digna do estatuto de um dos grandes europeus.

A primeira parte forte ficou aquém pela magreza na vantagem aquistada. Dos 66 por cento de posse e das várias oportunidades restou um golo, que podia ter vindo acompanhado de um outro claramente negado por Beto (que bela exibição) e depois pelo poste. Defour merecia mais...

Um destaque para a trivela que permitiu a assistência para o grande golo de Mangala, com a esperança de que passem mais vezes a imagem deste momento do que a do episódio da Madeira. Mas vai ser difícil. É uma imagem bem mais esclarecedora da qualidade díspar de um grande talento luso.

Na segunda parte, o Porto continuou a procurar um resultado mais alargado, mas com mais um encontro da bola com o poste ficamo-nos por aqui. Porém, a pior notíca corresponde ao impedimento de Fernando que exagerou nos protestos, mesmo tendo alguma razão. Levou com a austeridade germânica a mesma que inventou um amarelo ao desgraçado do Jackson que parece não poder saltar mais do que os outros. Serão duas baixas importantes para Sevilha, principalmente a do Polvo que espero ver em grande forma nas meias-finais acompanhado pelos golos de Jackson Martinez. Assim esperamos...

 

Uma palavra também para o Rúben Amorim que foi vítima da infelicidade no jogo de Alkmar. É sempre triste ver alguém ser forçado a abandonar o terreno de jogo com uma lesão tão injusta. Parece-me uma situação que aprioristicamente é em todo idêntica à de Helton. 

 

 

É com muita esperança que partiremos para o bailio de Sevilha e com espírito de conquista lá estaremos: AiDeuse u é?

 

Hélder Rodrigues

Pesquisar

Pesquisar no Blog

  • Benfica

  • Porto

Últimos comentários

  • Eduardo Louro

    OK. Não há mal nenhum em insistir.Um abraço para s...

  • Anónimo

    Ok, esqueçamos o pseudo pênalti mas eu troco na me...

  • Eduardo Louro

    Só um pequeno reparo ao seu reparo: não era com am...

  • Anónimo

    Só um pequeno "grande" reparo, a falta do Felipe d...

  • carolina

    A partir de agora os árbitros azuis Portugueses de...