Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dia de Clássico

MENU

Partilho convosco a minha reacção ao artigo do #tribunaexpresso

Esta propaganda antiportista é ridícula e inaceitável. É isto que vende. Todavia a supremacia portista no Desporto em Portugal é inequívoca. Sete. Sete títulos europeus a cores e contemporâneos. O GRANDE FCP é indubitavelmente a instituição mais ganhadora do país. O seu prestígio além fronteiras atesta-se na espontaneidade dos estrangeiros em enfatizar o clube. As vitórias em Viena, Tóquio, Gelsenkirschen, Sevilha, Dublin existiram mesmo. Não parece. Mas esta alegria do bronze da Telma ou deste Europeu é a sétima parte dos sucessos aquistados pelo Fcporto. Esse mérito custa a ser reconhecido e é inaceitável a ligeireza e leviandade como se pretende achincalhar o melhor clube português. O seu Presidente é o homem no mundo com mais títulos. Porém, isso não interessa enfatizar. Por muita tinta que façam correr, jamais poderão apagar a mancha triunfal do FCP na História do futebol mundial. A inveja é uma coisa feia, mas a ignorância que teimam cultivar é intolerável, atentando contra a inteligência de quem ostenta um mínimo de cultura desportiva. Haja seriedade. Viva o FCP. Viva Pinto da Costa. AMO-TE #Fcporto

Meus amigos isto também é OURO na HISTÓRIA do futebol português!

 

Ouro:

Taça dos Campeões Europeus 1987

Taça Intercontinental  1988

Supertaça Europeia 1988

Taça Uefa 2003

Liga dos Campeões 2004

Taça Intercontinental 2004

Liga Europa 2011

 

Qual é a dúvida?????????

 

Força, FC Porto

 

RESPECT in OFFSIDE

helderrod 25 Fev 16

Hoje senti-me desrespeitado no Dragão.

   Este podia muito bem ser o título resume a jornada desta semana, apesar do Sporting ainda não ter ido ao desafio do xadrez que JJ tanto gosta!

   Com efeito, após o salto de Jonas para a vitória em Paços de Ferreira a luta do FCP continua difícil senão impossível como no ano passado em que os Dragões conseguem conquistar mais pontos que os que conseguira o SLB na época de Paulo Fonseca.

   Mas está difícil depois daquilo que se viu na Mata Real. Na verdade o SLB é a equipa que, a par do Manchester City num universo de 146 clubes das 8 ligas mais fortes, ainda não sofreu nenhuma expulsão, nem algum penalty contra. Impressionante!

   Era este o panorama antes do FCP-Moreirense. Panorama esse que ainda se agravou ainda mais com os dois golos conquistados do Moreirense. Depois de um penalty claro que ficou por assinalar a Brahimi, lá chegou o penalty já tanto devido a Maxi. Seria o quarto penalty sofrido e o primeiro assinalado! 

   Com um enérgico e lutador Suk e um Danilo implacável, a tarefa estava complicada no segundo tempo.

    O FC Porto não metia o pé. Voltando aos números. Chegámos aos 77 minutos ao terceiro golo, com apenas uma falta cometida! Deve ser um record mundial no futebol! E é isso que falta! Falta meter o pé e ganhar outra dinâmica competitiva.

   Só assim o objectivo de ultrapassar o Dortmund é que poderá ser aquistado. Mais força, mais rapidez e mais futebol pelas alas,

   Tal como acreditei na remontada neste jogo, acredito na reviravolta nesta eliminatória. Precisamos de nos agigantar à Porto e voltarmos ao nosso lugar na História da Europa do futebol.

    Por isso, lá estaremos no Dragão a pugnar pelos golos tão indispensáveis para derrotar o Borussia!

 

Força, Porto!

Hélder Rodrigues

Humildade Competitiva

helderrod 18 Fev 16

A noite de Dortmund já não se anunciava fácil. Saiu-nos a fava se assim podemos escrever. Para além disso, a equipa voltou a ficar bastante condicionada por causa dos castigos e das lesões.Tal como sucedera nos quartos de final da Champions em Munique onde ficámos sem Danilo e Alex Sandro, após uma vergonhosa arbitragem no Dragão onde o árbitro não teve a coragem de expulsar Neuer após ter assinalado penalty, uma vez que o avançado portista estava isolado, e que não admoestou os laterais bávaros que estavam à pinha para o castigo. Nesse caso foram quase cirurgicos os amarelos aos laterais de então. Enfim... Não obstante esse facto, Peseiro teve que mexer e muito. Mas talvez terá havido humildade em demasia. Ficou a sensação de que o FC Porto poderia ter feito um pouco mais. Longe vão os tempos em que havia um Artur, um Edmilson ou mesmo um Lisandro para se jogar em contra-ataque. A equipa não está formatada para esta estratégia e isso notou-se. É difícil fazê-lo! Torna-se ainda mais complicado quando os jogadores se agarram em demasia à bola, quando existe uma clara falta de pragmatismo, de futebol mais directo e pelos flancos. Depois o azar. A bola tinha que ressaltar novamente num central e enganar Casillas. Desta vez o azarado foi Indi. Aliás devo adir aqui uma sincera palavra de apreço para com o central Holandês, uma vez que jogou condicionado fisicamente durante bastante tempo, numa clara manifestação de sacrifício. Foi homem à Porto! Na segunda mão teremos que fazer uma exibição DORTmundo, de outro mundo para suprir este sério candidato à vitória na Liga Europa. Para isso é necessário apoiar do primeiro ao último minuto, sem abandonos para que a esperança se prolongue. Uma putativa vitória sobre o Dortmund no Dragão poderá catapultar a equipa para outros voos europeus uma vez que a TAP não quer nada connosco por estas bandas! Força, Porto! Wir werden gewinnen!!!!!! Hélder Rodrigues

O futebol é de facto muito engraçado. Após cinquenta jogos na Liga NOS, o FCP volta a ser beneficiado em dois lances na sua área. 

Isso é notícia! É alvo da elevação das vozes do "só fala quem tem que se lhe diga...".

É curioso. É curioso, porque são os mesmos que se calaram quando o Porto foi ROUBADO em Kiev no cair do pano com um golo completamente irregular, onde foram subtraídos 2 pontos que nos garantiria o apuramento para os oitavos. Mas o Lopetegui tem as costas largas. São os mesmos que desvalorizaram o penalty escandaloso sobre André André não assinalado no Dragão a favor do Porto. Não faz mal! O Lopetegui tem as costas largas...

É lamentável ver como um SLB do tuga Roi Vituria que já tem 6 (seis) derrotas, perdendo 2 jogos e empatando 1 na champions, tal como o Porto, seja bestial. Mas o Lopetegui é que tem as costas largas.

É lamentável como um Sporting que está a ser levado ao colo e à guisa dos bloqueios no campeonato esteja a ser sobrevalorizado, após exibições lastimáveis na Liga Europa e com um golpe de sorte no seu jogo caseiro com o Besiktas onde leva um banho de bola de 60 minutos e acaba por ganhar o jogo, com consideráveis falhas defensivas da equipa turca. Mas o Lopetegui tem as costas largas. O Jerge Josus é um homem de sorte.

 

E assim vai o futebol actual. 

Que legitimidade ou competência podemos dar a alguém que atribui a Mitroglou aquele golo sobre o Vitória de Setúbal em que a bola bate no poste, dá no guarda-redes e entra na baliza? A sorte de uns é o azar dos outros.

 

Em suma, é mau sinal quando a culpa quer morrer solteira. Ninguém merece! Todos temos um nome, uma identidade que deve ser respeitada por todos!

 

Força, Porto!

Acredito numa grande exibição contra o Dortmund para que a bofetada de luva branca seja mais intensa que os lencinhos que vão ondular no Dragão.

Somos Porto!

Sabemos desde o sorteio que, nesta edição da Champions, a sorte não estava muito disposta em sentar-se ao lado do Benfica. Quando o Bate Borisov ou Maribor aqui se chama Mónaco, está tudo dito…

No primeiro jogo, há duas semanas na Luz com o Zénite, houve aqueles vinte minutos iniciais. E aquele Hulk, que fica endiabrado quando pela frente lhe aparece o Benfica. Depois a equipa reagiu, os adeptos gostaram e aplaudiram e, no fim, até ficou a ideia que aquela derrota não passaria de um incidente, perfeitamente remediável no jogo de retribuição, em S.Petersburgo. E até já hoje em Leverkusen com a equipa das aspirinas…  

Afinal… nada disso. Só dores de cabeça, sem aspirinas que lhe valham. Dores de cabeça que já dão num sério problema mental com a Champions!

Com Jesus tem sido sempre assim. Dá a ideia que ele acha que nunca tem equipa para a Champions, quando a ideia que deixa é que é ele que não é treinador de Champions. Hoje o Benfica foi completamente trucidado, com duas agravantes para Jorge Jesus: a primeira é que a equipa foi “comida” exactamente da mesma forma que o fora pelo Zénite, naquela primeira meia hora de há duas semanas, sempre atropelada na faixa central do meio campo; e a segunda é que o Leverkusen jogou exactamente como joga sempre. É aquela a sua forma de jogar: pressão alta, grande povoamento da faixa central, com as alas abertas para os laterais, marcações impiedosas e ritmo altíssimo enquanto a capacidade física der!

É inacreditável, mas Jorge Jesus não teve resposta para isso. E a equipa afundou-se, perante um adversário que em valores individuais não lhe é de maneira nenhuma superior. Bem, de maneira nenhuma, tenho que confessar, é um exagero…

Porque, 15 milhões depois, o melhor trinco de que a equipa dispõe – quando permanecem lesionados Fejsa e Ruben Amorin – ainda é o André Almeida. Porque a equipa continua sem guarda-redes: o Júlio César foi a parte mais activa do primeiro golo, meteu dó no segundo e foi simplesmente humilhado no terceiro. E porque o Eliseu é um especialista em pirotecnia: apreciamos as suas bombas, mas preferíamos que fosse, se não especialista, pelo menos competente a defender!

Jorge Jesus já diz que a final da Liga Europa é mais importante que os quartos da Champions. O costume… Se calhar é por isso que ainda há dois anos - lá está, a contar para a Liga Europa - ganhou os dois jogos ao adversário de hoje... Até pode ser, mesmo que financeiramente – e é em dinheirinho que o ordenado lhe é pago – seja muito menos rentável. O problema é que assim nem sequer vai entrar na Liga Europa, quanto mais chegar à final!

Pesquisar

Pesquisar no Blog

  • Benfica

  • Porto

Últimos comentários

  • Anónimo

    Ao contrário do jogo contra o Braga o Vídeo- Arbit...

  • manuel costa

    Deixo aqui um alerta para os ovos contaminados no ...

  • Eduardo Louro

    Também concordo, Joana.

  • Joana

    Concordo! No entanto, como benfiquista, posso afir...

  • Anónimo

    ManostaxxO creme facial personalizado de 5 mil eur...