Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dia de Clássico

MENU

Acho tudo muito bonito, mas fale-se também da mão de Vata nas meias-finais, fale-se do golo em fora-de-jogo do Lima na Grécia, fale-se no penalty não assinalado a favor do Tottenham na Luz, fale-se na agressão de Perez como um penalty por marcar. Fale-se no golo anulado ao Porto no Porto-Nápoles, fale-se do penalty oferecido ao Sevilha, fale-se do quarto golo irregular do Sevilha que ganha a bola com a mão dando origem ao golo. Fale-se de tudo isso para serem imparciais.

Joguem à bola!

 

 

 

 

Hélder Rodrigues

Respect

Eduardo Louro 29 Abr 14

Não sei o que irá acontecer na próxima quinta-feira em Turim, onde o Benfica retribui a visita da passada quinta-feira da Juventus, num jogo com vista para a final da Liga Europa. Literalmente, porque é mesmo ali, em Turim, no Del Alpi, que se irá realizar. Mas sei que o que já está a acontecer …

A Juventus de Platini, la vechia signora, que em português se traduziria por puta sabida, com uma história tão salpicada de glória quanto de batota, queixou-se à UEFA de Platini de uma atitude de Enzo Perez no jogo de Lisboa. Não se queixou da provocação do Chielini, que induziu o argentino do Benfica àquela reacção. Nem da arbitragem do senhor que veio da Turquia para, às ordens do Sr Platini, começar, logo na Luz, a afastar o Benfica da final.

A UEFA de Platini, contra todas as rotinas, antecipando-se a tudo o que é a sua prática corrente, antecipando a reunião de avaliação da queixa e deixando apenas 24 horas para o Benfica apresentar a defesa, tudo está a fazer para dar provimento à queixa italiana, e impedir a utilização do fundamental Enzo Perez.

Não sei o que irá acontecer. Mas sei que Platini teve a lata e o descaramento de anunciar publicamente que gostava de ver a equipa italiana na final. Que, se o Benfica atingir e ganhar a final, Portugal garante o terceiro lugar no ranking europeu, justamente por troca com a Itália. Que Platini tem atrás de si, em impunidade total, um largo rasto de batota. Que nem sequer esconde que usa arbitrária e mafiosamente o poder. Que as cúpulas dirigentes do futebol europeu e mundial há muito trocaram a independência e a transparência pelos interesses obscuros, pelo negócio torpe e pela corrupção. Que Platini e Blatter, como antes Avelange, são tudo menos gente respeitável...

Gente que, atrás de campanhas de fair playrepect ou no to racism, conspira permanentemente contra todos os valores da verdade. Gente que come a banana, mas que lança a casca para o chão!

Pouca crença e muito Proença!

helderrod 16 Abr 14

Está feito, meus queridos!

A vitória impoluta do Benfica ainda está para chegar. Não adianta quererem branquear esta arbitragem. Ela está ferida de morte. 

Na verdade, Siqueira tinha já passado incolume numa falta clara sobre Jackson à entrada da área aos 13 minutos...depois agride Quaresma...expulsão claríssima.

Depois o empate já na segunda parte que embalava o Porto para vitória. Porém, Proença compensou o défice de jogadores e atirou Salvio ao chão, pegou na toalha e assumiu o controlo do jogo. Foi talvez o melhor em campo.

Paralelamente a crença dos jogadores do Porto esfumou-se e, de tanto querer adormecer o jogo, fecharam os olhos a um belo golo de André Gomes. Depois, o querido Proença congelou os minutos que restavam, segurou a bola e não compensou o anti jogo perpetrado por aquele estádio em delírio...

Foram feitas as pazes com Vieira, com um Platini que deve ter gostado imenso do trabalho do seu pupilo que habilidosamente desvirtuou um resultado que era desfavorável ao Lyon, empurrando o Ajax para fora da Liga dos Campeões cuja final acabou por ir apitar.

Aguardo pela segunda parte da reportagem para que esta querida palhaçada continue.

E não voltem a falar em Verdade Desportiva porque a vergonha e a consciência podem e devem obstaculizar palavra tão limpinha.

 

Foi uma época má para o meu Porto, mas jamais me calarei perante a injustiça....

 

 

 

Força, Porto!

 

Hélder Rodrigues

Blatter/Platini e Portugal

joshua 8 Nov 13

Estou em total concordância aqui com o meu companheiro de bancada Hélder.

 

É bem verdade que a verdade do Poder no Futebol europeu e mundial acaba por ser a força do dinheiro, coisas a que Platinii e Blatter são extremamente sensíveis e que explicarão actos ou omissões de completa displicência quanto ao que melindre Portugal ou subestime Portugal. Ao longo dos anos, o FC Porto aprendeu a contrariar esses dois pesos e duas medidas na grande balança competitiva europeia, através de um trabalho sério no treino, na liderança, na disciplina, no foco do balneário em razão dos objectivos da equipa.

 

Por isso, para contrariar a pressão implícita dos portentos do dinheiro gasoso ou petrolítfero na Europa, é necessário que tenhamos jogadores de classe e uma equipa coesa e consistente. Parece-me que, nesse trabalho, ainda estamos a meio, esta época. Ou o FC Porto dá o litro e surpreende os colchoneros-rojiblancos-indios no seu próprio reduto ou teremos a confirmação de mais uma época parda na Champions, embora estar despromocionalmente na Liga Europa da última vez tenha representado um troféu. 

Tinha aqui dito quando escrevia sobre o jogo Itália – Inglaterra, que apurou os transalpinos para as meias-finais deste euro, que Pedro Proença regressaria a casa, depois de mais uma brilhante actuação para a imprensa e comentadores portugueses, mas de nada disso do meu ponto de vista.

Normal seria que assim fosse, que tivesse regressado para umas férias que eu desejaria fossem inspectivas e de auto crítica, na perspectiva de preparar uma nova época em que se esforçasse por ser isento e competente, mas que seriam certamente de deslumbramento e de reforço do seu sentido de parcialidade que lhe acentuarão a sua vocação, natural ou trabalhada, para interferir activamente nas decisões do títulos indígenas. A selecção nacional está envolvida na discussão deste campeonato da Europa e o normal, repito, seria que, independentemente dos juízos que a UEFA e os jornalistas e comentadores nacionais façam da sua competência, ele estivesse naturalmente impedido de arbitrar qualquer dos três jogos que faltam.

Surpreendentemente, ficou! E, com o inglês Howard Webb e com o italiano Nicola Rizzoli, forma o trio de árbitros de prevenção para a final…

O que quer isto dizer?

Simplesmente que, para a UEFA, a hipótese de uma final entre a Itália e Portugal nem sequer se coloca. Quer dizer que o Sr Platini tem a forte convicção que a final é mesmo entre a Alemanha e a Espanha. Que o seu desejo é uma ordem!

Aumentam por isso as razões para a suspeição levantada com a nomeação do turco Cuneyt Çakir para o jogo de hoje com a Espanha. As ligações deste árbitro a Angel Villar - o eterno patrão do futebol espanhol e manobrador mor na UEFA –, neste contexto, cobrem esta nomeação de suspeitas.

Por mim, tenho a forte convicção que há motivo de suspeição. Tão forte como a que tenho que a selecção nacional, daqui a poucas horas, vai conseguir ganhar à Espanha, ao árbitro turco, à UEFA e ao Sr Platini!

 

EURO 2012 (XVII) - Siga a dança!

Eduardo Louro 20 Jun 12

Ficou hoje completa a lista dos eleitos para permanecer no euro, juntando-se, como esperado, as selecções francesa e inglesa às seis já conhecidas. Sem brilho – ambas – deve dizer-se! A França foi apurada depois de uma derrota por dois a zero e, por mais voltas que dê à cabeça, não consigo perceber como é que já o não estava. A França – uma das favoritas – deixou de o ser. Porque perdeu – e bem, sem espinhas – com a Suécia e porque, perdendo, foi segunda classificada no grupo e caiu na boca da Espanha. Que é mais favorita, como o próprio Platini confirma! Desse jogo com a Suécia – que foi melhor contra a França e já o havia sido contra a Inglaterra, o que deixa mais próxima da Croácia do que da Holanda – ficam as oportunidades de golo construídas pelos nórdicos, fica a segunda arbitragem de Pedro Proença - ao nível da primeira -, fica

uma enorme desconfiança sobre a capacidade dos gauleses mas, acima, bem acima de tudo isso, o golão de Ibrahimovic: o melhor desta fase do campeonato agora concluída, e que, se não vier a ser o melhor, ficará para sempre como um dos melhores deste euro 2012.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

  • Benfica

  • Porto

Últimos comentários

  • Anónimo

    Do Apito Dourado toda gente se acha com legitimida...

  • Sérgio Ambrósio

    O livro do Francisco J. Marques é de culinária, te...

  • Sérgio Ambrósio

    Suposta existência de uma rede de influência do Be...

  • Anónimo

    Ao contrário do jogo contra o Braga o Vídeo- Arbit...

  • manuel costa

    Deixo aqui um alerta para os ovos contaminados no ...