Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dia de Clássico

MENU

Habemus tetra

Dylan 15 Mai 17

habemus.jpg

 

Nunca a expressão dos três "F´s" fez tanto sentido como no Sábado passado. A visita do Papa, a vitória de Portugal no festival da Eurovisão e o tetracampeonato do Benfica mexeram com as crenças e a auto estima dos portugueses. Uns saltaram por Jonas, uns rezaram por Francisco e outros berraram por Salvador. Que me perdoe o cantor mas eu não posso amar pelos últimos dois. Que me perdoe o Papa mas as minhas preces foram somente para a canonização do Jonas, a minha fé só dava para o "tetra e seis". Peço apenas uma última aparição, um milagre para todos os "cegos" enxerguem que o Benfica afinal é um justo vencedor desta Liga e é imune às queixinhas, à inveja e ao despeito.

Temos campeonato.                                                                                                       Na jornada dos 1 a 1, o FCP e o SLB cumpriram com as suas obrigações e o festival continua. Na semana em que Vitória bate o record de Jimmy Hagan e que é nomeado para um dos melhores treinadores da actualidade {risos do autor desta crónica}, o SCP marca passo em casa com o mesmo Tondela que travou o FCP.

Todavia, este empate teve direito a descontos à Benfica como no jogo da Taça com o 1º de Dezembro e assim se aquistam pontos que podem ser determinantes no fim do campeonato. 

A propaganda continua. O Jardel continua com dores de dentes que o impedem de fazer assinaturas, os Suecos continuam com uma bela impressão do cumprimento de contratos do Benfica e o Jonas que, 15 dias depois de uma operação foi jogar na jornada após o empate caseiro com o Setúbal, parece que apanhou uma infecção. 

Todavia, já ninguém se lembra da goleada em Nápoles e das duas faltas claras que antecederam o segundo golo em Kiev. As TV não mostraram, mas Nelson Semedo empurrou o lateral do Dinamo e, na sequência, Salvio domina a bola com o braço antes de fazer o cruzamento. Um aplauso para todos aqueles que omitiram esse momento nos resumos e nos comentários. Mostraram um elevado grau de compromisso parcial pro benfiquista. 

Já o meu FC Porto lá vai com os altos e baixos que o caracterizam este ano, mas aquele golaço de Brahimi foi paradigmático e importante para aqueles que abandonam o Estádio aprioristicamente. Há que apoiar até ao fim. Este campeonato vai ser disputado até ao fim e para isso não é preciso fazer nenhum desenho.

O segredo será transcender as acções em deterimento das palavras ou das representações icónicas.

Lembrem-se que o próximo jogo no Dragão, após a difícil visita aos sadinos, será com a última equipa a derrotar o SLB na Luz para o campeonato: o FCP! Este jogo será muito importante para a afirmação deste Porto como um sério candidato ao título.

 

Quanto a outras efemérides, melhores dias virão!

 

Força, Porto!

Hélder Rodrigues

Hlife4067.jpg

 

Em frente

Daniel João Santos 13 Set 16

O Benfica empatou. Não empatou por culpa do árbitro ou porque o adversário foi capaz disso. O Benfica empatou porque as substituições foram no mínimo péssimas.  Aquela substituição do Fejsa, a não ser que estivesse lesionado,  não lembra a ninguém. 

Fica mais difícil, mas nada está perdido. 

Ainda há finais felizes

Dylan 16 Mai 16

 

No início era o "cérebro", do género "depois de mim, o caos", troçando do seu colega de profissão, Rui Vitória. Como não bastasse o despeito, o clube era enxovalhado através do Facebook por alguém que se comporta como um garoto, com mau perder, pressionando a arbitragem e lançando suspeitas às ofertas de cortesia previstas no Código de Ética da UEFA. A norte, via internet, choviam boletins informativos feito pelos caciques do costume, atirando farpas para a fogueira. Entretanto surgiram as lesões, mas que abriu a oportunidade à formação do Seixal, e foi essa injecção de sangue novo que fez o Benfica ganhar em Alvalade, o clique para o tricampeonato.Se há justiça no futebol ela tingiu-se de vermelho, se há equipa mais unida ela mora na Luz, pois acabei de descobrir que ainda existem finais felizes.

Digam 34!

Dylan 18 Mai 15

Primeiro apareceram os profetas da desgraça - a crise no BES iria arrastar o Benfica para uma época de pesadelo. Depois apareceu Lopetegui, um seguidor da fina ironia e especialista em latim, que acabou por dar os parabéns a todos os que contribuíram para que o Benfica fosse bicampeão. Concordo, o colinho dos adeptos foi fundamental: em Belém, no Sado, nas tortuosas serranias da Freita, no mar revolto das Caxinas e no jardim do Atlântico. Quanto aos conselheiros, não matrimoniais, aqueles que deram ensinamentos para não se festejar em Guimarães, também tinham razão. Há certos logradouros que são pequenos e tacanhos demais, então celebrou-se de norte a sul do país, em Angola, Moçambique, Timor, Cabo Verde, Guiné, Toronto, Paris, Genebra, África do Sul e Rio de Janeiro. Não custa nada, digam lá 34!

Pesquisar

Pesquisar no Blog

  • Benfica

  • Porto

Últimos comentários

  • Anónimo

    Quando há prova escrita do ex árbitro Damião a ped...

  • Dedetê

    Não, não vão. Vão fazer como o do Irão e desvalori...

  • Dedetê

    Com todo o prazer: "Não é correcto emitir juízos d...

  • macaba

    Estás a ver-te ao espelho!Mas, a campanha, até est...

  • helderrod

    Ora identifique lá os erros. Não é correcto emitir...