Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

16
Ago18

Fins... sem princípios

Eduardo Louro

Resultado de imagem para jornal de noticias 

 

Um anónimo denuncia. O Ministério Público investiga, porque tem de investigar. Um jornal noticia que a Justiça está investigar... Os outros replicam a notícia dada...

Assim vamos há mais de um ano. Todos os dias... Não há qualquer problema - o anónimo da denúncia é o anónimo da fonte. No fim, não há fim nem princípio. Porque os fins justificam que não haja princípios... 

16
Ago18

Não vender as joias

Daniel João Santos

img_920x518$2018_08_16_00_41_24_1436432.jpg

Ouvir a noticias de hoje deixa-me chateado. Depois das boas exibições de Gedson, que do alto dos seus 19 anos tem mostrado muito, fala-se já dos interesse de grandes clubes europeus. No passado recente já tivemos no Benfica demasiados exemplos de vendas de jovens a preço de saldo que deram grandes jogadores (Bernardo Silva), onde o proveito desportivo e financeiro foi nulo, tendo tido também outros que foram grandes vendas, mas que para o jovem o proveito foi nulo.

Aguardemos que por uma vez a direcção do Benfica pense seriamente que estas vendas, por muitos milhões que tragam, a longo prazo dão prejuízo. 

Gedson tem de ficar durante os próximos anos no Benfica. Chega de vender grandes diamantes e de comprar pechisbeque.

14
Ago18

Vamos com calma

Daniel João Santos

 

thumbs.web.sapo.jpg

E assim, aos altos e baixos, o Benfica acaba por passar a eliminatória com este empate (1-1) com o Fenerbahce. Algumas notas interessantes e positivas, outras a tender para o mau. Vamos é com calma: conforme outros exemplos, apesar da grande exibição, não coloquemos o peso do Benfica num jovem de 19 anos, Gedson, que ainda tem muito para andar e aprender.

14
Ago18

O regresso da Liga

Daniel João Santos

Bastou a primeira jornada para que o registo, diga-se parvo, tenha regressado. Não satisfeitos com tudo o que se passou na anterior época, infelizmente, alguns acham que o registo tem de ser igual ou pior. Acusações atrás de acusações colocam a Liga outra vez num nível muito baixo. 

Acusações de pagamentos pelo Benfica a um outro clube para que ele tivesse vencido um jogo contra o Porto é a pedrada do dia. Pelos vistos, dizem os anónimos que fizeram a acusação, é ilegal. Eu digo antes que é parvo. Sim, é parvo acusar anonimamente e é parvo as autoridades registarem tal boato. 

O problema desta coisas, parvoíces, é que tende a se alastrar e incendiar ânimos.

Já agora é também parvo o Benfica entrar na onda e acusar um jogador do Porto de ter apertado o pescoço a outro, mas isso é apenas o seguir os hábitos praticados no futebol português: as queixinhas.

Depois, parece que começou a época e os paineleiros estão já todos activos. Nas televisões tudo quanto é pato-bravo regressou de férias, diga-se que infelizmente, trazendo os bidões cheios de gasolina. 

Acredito que esta será mais uma época igual a tantas outras, mas se calhar pode-se vir a dar aquele salto que falta para a Liga portuguesa bater no fundo.

 

15
Jul18

Les bleus

Dylan

macron.jpg

Vinte anos depois, a França voltou a levantar a taça de campeões do mundo de futebol. A final do campeonato da Europa perdida dois anos antes não serviu para lamber as feridas mas para aumentar a fome de vencer. Identificado os erros, activado o reseat mental, convocou-se sempre os melhores. Uma defesa sólida, um meio campo agressivo e um ataque eficaz demoliram quem lhes apareceu pela frente. A França não quer jogar bonito, quer ser pragmática, não tem uma vedeta que se põe em bicos de pés sobre todas as outras mas possui um conjunto de artistas que são tratados de forma igual pelos técnicos e pela comunicação social do país, uma nação que precisava de voltar a sentir-se viva e unida.  

22
Mai18

A lapa

Dylan

Lapaferrugiena.jpg

A lapa é um molusco que adere de tal forma à rocha que nem a acção do mar a faz desgrudar. No futebol português, existe uma espécie parecida, um presidente de um clube que se fixa ao poder como de uma concha se tratasse. Não se alimenta de algas mas de polémicas e está rodeado de outros caramujos resistentes à ondulação. Os biólogos portugueses chegaram à conclusão que a adesão ao substrato rochoso destes invertebrados não é feito através de secreções químicas mas de remunerações bastante lucrativas, vulgo ordenado, que nem a desincrustação à força resolve!   

18
Mai18

O hooligan português

Dylan

arruaça.png

Só alguém muito distraído pode ficar admirado com o hooliganismo em Alcochete. O perfume do futebol há muito que se tornou irrespirável, já nem é o resultado do colapso geral da autoridade e da ineficácia das diferentes instituições socializadoras, como a família e a escola,  mas o cruzamento do fundamentalismo desportivo cultivado nos gabinetes de comunicação dos clubes de futebol com os comentários feitos em programas televisivos que instigam ódio.  Depois, a falta de cultura desportiva neste país, ondes chefes de família transformam-se em vândalos de fim de semana e em arruaceiros virtuais, onde árbitros são ameaçados, profissionais chamam "boneco" a colegas de profissão, jornalistas que insistem em não despir a camisola, claques "legais" que são piores do que as "ilegais", caciques regionalistas que politizam o futebol  e vencedores que achincalham o rival na hora das vitórias. Quando cresce o número de crimes em recintos desportivos, mesmo no desporto infantil onde se registam agressões entre pais, esperemos que a criação da Autoridade Nacional para a Violência do Desporto desligue o fogão que vai alimentando esta panela de pressão.

12
Mai18

Perdoa-me

Dylan

novobanco.jpg

Veio a público a notícia de que o Millenium BCP e o Novo Banco terão perdoado quase 100 milhões de euros ao Sporting através dos "valores mobiliários obrigatoriamente convertíveis" (VMOC). É de lamentar que bancos como o BCP, que receberam ajudas do Estado, e  instituições como o Novo Banco, sustentado por capitais públicos, continuem a brincar às gestões ruinosas. É vergonhoso assistir à nacionalização e recapitalizações de bancos falidos debitando nas contas dos contribuintes portugueses, é assustador pensar que se algum cidadão falhar o pagamento da prestação da casa, esses mesmos bancos que libertam dívidas de clubes de futebol, accionam a hipoteca, executam e penhoram o imóvel, com prioridade face a todos os outros credores. É imoral continuar a assistir à diminuição do poder de compra dos trabalhadores bancários, a despedimentos colectivos, ao fecho de balcões, à degradação das condições de trabalho, enquanto basta dizer "perdoa-me" para de imediato se extinguir as dívidas de um clube de futebol pré-insolvente! 

16
Abr18

Enxurrada de Abril

Dylan

enxur.jpeg

O possível pentacampeonato do Benfica acabou por perder-se nas enxurradas de Abril. Depois do início de época desastroso, de mau planeamento desportivo por parte da Direcção -  que fez com que a equipa estivesse dependente do rendimento de um jogador com 34 anos - e de más opções técnicas, ainda assistimos ao vergonhoso pacto entre os directores de comunicação de FC Porto e Sporting, onde um beneficia das sobras que o outro deixar.  De seguida, correspondência electrónica do Benfica é roubada, deturpada e publicada fora do contexto. Pelo meio, o centro de treinos de árbitros, na Maia, é invadido e os juízes ameaçados e coagidos. Só um clube muito grande podia resistir a tanto ódio e estar a 5 jornadas do fim na frente do campeonato, só um clube como o Benfica é que terá forças para regressar à ribalta ainda mais forte, com sócios e adeptos que o conseguem erguer nas horas mais difíceis. 

05
Abr18

Olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço

Dylan

olhar.jpg

Alguém diga ao treinador do FC Porto para terminar com "este clima de suspeição sobre os jogadores" que tanto o incomoda, tem que dar o exemplo. Num jogo com o Tondela, acusou a  agressividade dos beirões em comparação com a passividade frente ao Benfica. Pode-se também deslocar à Senhora da Hora, no canal do clube, e mandar calar o director de comunicação que lança desconfianças sobre todos os agentes do futebol, acabando por arruinar o próprio negócio. Por outro lado, é ridículo ver o presidente do Sporting sentado na Assembleia da República, na "casa da democracia", quando está farto de atacar a comunicação social, censurando jornais, televisões, rádios, discursando sobre "violência vs valores", quando é o próprio a instigar o ódio, lembrando um incendiário a dar aulas a um bombeiro. Estas personagens são como o ditado: olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço.

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D