Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

24
Set19

O preço das escolhas

Dylan

varandas.jpgComo diria o poeta Pablo Neruda, nós somos livres para fazer as nossas escolhas mas somos prisioneiros das consequências. Por isso, graças aos seus sócios e adeptos, o Sporting está a receber os juros da herança de Bruno de Carvalho e de Direcções que preferem olhar com desdém para a casa do vizinho da Segunda Circular em vez de resolverem os seus problemas. Com divisões mas também com alianças nunca assumidas feitas a norte,  o presidente monocórdico pago a peso de ouro que tomou conta dos destinos do clube desde o ano passado não consegue atenuar a maior crise financeira de sempre  nem é capaz de gerir o impasse na transferência de Bruno Fernandes, provocando mal estar no balneário e o declínio da própria SAD.

15
Set19

O logro

Dylan

estadios vazios.jpg

O futebol português parece querer voltar aos tempos em que os campeonatos eram "comprados em supermercados", palavras de um reputado treinador estrangeiro. Confesso que os árbitros contribuíram para este logro através de um VAR obsoleto, o manual de maus conselhos que ignora lances decisivos e altera a verdade desportiva. Admito que existe três grandes eucaliptos que secam o futebol em Portugal mas um tem raízes mais compridas do que os outros. Jogos que se prolongam depois da hora regulamentar à espera do golo ou do penalty decisivo e expulsões ao primeiro minuto de jogo é o recente exemplo dessa intrujice. O organizador da Liga também não ajuda ao marcar jogos para horários desajustados devido a compromissos televisivos e permite que o preço dos bilhetes seja de uma final da Champions League. Depois queixem-se que esta falta de credibilidade faça com que as assistências de alguns jogos dos campeonatos distritais sejam superiores aos da Primeira Liga!

08
Jul19

Os velhos do Restelo

Dylan

Velho_do_Restelo_(Columbano).jpg

As transferências que acontecem no mundo do futebol não deixam de causar perplexidade e até indignação devido aos seus números milionários, no entanto, a recente venda para o campeonato espanhol de um prodígio português de 19 anos devia deixar orgulhosos muitos portugueses porque é o reconhecimento da qualidade e do talento do jogador lusitano. Em vez disso, os velhos do Restelo, de Alvalade e das Antas, não compreendem, não encontram explicação racional para essa venda e declamam ressentimento. O "velho dos Lusíadas" chega a dar lugar a uma velha eurodeputada que questiona se isto não se trataria de um "negócio de lavandaria". Se Camões fosse vivo não percebia como se exalta por um Ronaldo e pelos seus feitos além fronteiras enquanto se demonstra animosidade por um  jovem que é transferido de forma épica à custa do seu trabalho e habilidade, nada que um bom medicamento com bicarbonato não resolva os problemas destes reaccionários.

10
Jun19

Os lesados das Antas

Dylan

leado.jpgA sentença de um tribunal em condenar o Porto a indemnizar o Benfica em dois milhões devido à divulgação de correspondência privada, criou um coro de indignados. Os Lesados das Antas sentem-se enganados, afinal aquele papel comercial vendido ao balcão do Porto Canal foi deturpado, nomeadamente com expressões cortadas para alterar o sentido do texto, passando uma mensagem manipulada. Mas não foi por falta de aviso visto a supervisão da ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social) ter alertado há um ano para a conduta desta espécie de Pravda televisivo, considerando que a divulgação de emails não tinha qualquer propósito de informar porque "ignora as elementares exigências aplicáveis à actividade jornalística". Os produtos foram vendidos pelo departamento de comunicação como sendo verdadeiros, publicitados por um famoso pirata informático e subscritos pelos comentadores dos programas desportivos nacionais, embora houvesse riscos tóxicos pois as obrigações traziam acesso a planos de treino, contratos comerciais e informações clínicas do Benfica. O fundo dos lesados brevemente terá mais aderentes, nomeadamente órgãos de comunicação social, para a compensação da suas perdas de credibilidade junto da opinião pública desde há dois anos a esta parte.   

30
Mai19

Estão a matar o desporto

Dylan

domingo.jpg

Agora que a temporada futebolística acabou exige-se fazer uma reflexão acerca dos motivos que levam a Liga Portuguesa a perder espectadores nos estádios cada época que passa. Creio que não será alheio o clima de talibanismo e a falta de cultura desportiva provocada pelo colapso educacional da família e da escola. Chefes de família que se transformam em vândalos de fim de semana, arruaceiros virtuais que ameaçam árbitros, atiçados por gabinetes de comunicação dos seus clubes, jornalistas que não sabem despir a camisola, suspeitas de aliciamento a jogadores, furto de documentação privada, caciques que misturam política com o futebol, dirigentes e treinadores com mau perder onde qualquer mentecapto comenta nas dezenas de inúteis programas televisivos. Esta gente mata o desporto, por isso tenho saudades dos anos 80 em que só havia o "Domingo Desportivo", de jornalistas como Gabriel Alves, Rui Tovar, Carlos Pinhão, da dupla que nos ensinava basquetebol, o Carlos Barroca e o Professor João Coutinho, o senhor atletismo, Jorge Lopes, e o senhor andebol, Fernando Pais.

20
Mai19

A fórmula do sucesso

Dylan

O 37º Campeonato Nacional de futebol conquistado pelo Benfica não é só mais um título, é uma equação matemática que envolve o nome de Bruno Lage e os adeptos, sócios e simpatizantes. O treinador trouxe uma lufada de ar fresco ao desporto com um discurso divertido e inovador, mostrando que existem coisas mais importantes na vida do que o futebol. Apostando em sangue jovem da "academia do Seixal", na "geração de 1999", faz a melhor segunda volta de sempre recuperando sete pontos ao anterior líder, alcança 16 pontos em 18 possíveis contra os três maiores candidatos ao título, realiza a oitava maior goleada de sempre do campeonato (10-0, ao Nacional) e executa o segundo número máximo de golos numa edição do campeonato (103 golos). A fórmula do sucesso ainda envolve as romarias históricas dos adeptos a Gaia, a Braga e a Vila do Conde, dando razão às palavras de Bélla Guttman que, um dia, disse que eles corriam até ao fim do Mundo atrás da equipa, fazendo frio ou calor, por terra, por mar ou pelo ar, entre as neves das serras ou no meio das chamas do inferno.  

14
Mai19

O político hooligan

Dylan

elgui.jpg

O político Rui Moreira não aprendeu nada com o caso "Selminho", imobiliária da família do presidente da autarquia, com o ambiente de maledicência que na altura se criou porque podia ter interesse directo na causa. Vai daí, transforma-se agora num hooligan e vem para as redes sociais lançar suspeitas sobre o futebol e as arbitragens tomando as dores do clube de futebol da cidade. O presidente da Câmara do Porto esquece-se que devia servir os interesses dos portuenses e não dos portistas, resolver os problemas da cidade como o trânsito caótico, a política de alojamento dos estudantes, a limpeza urbana, a privatização do estacionamento público, a insegurança no Polo da Asprela e a pressão imobiliária que despeja os moradores da zona histórica. Quando se acabar o "el guito" que o seu antecessor deixou nos cofres da autarquia, os munícipes saberão castigar quem usa aquela táctica gasta do passado de colar a política ao futebol.  

 
03
Mar19

Falta de cultura desportiva

Dylan

age danilo.jpg

Havia muito para dizer em relação ao último FC Porto - Benfica mas não posso deixar passar em claro o clima de intimidação que se continua a verificar sempre que o Benfica visita a cidade do Porto. Desde foguetes e petardos que rebentam junto ao hotel do Benfica antes do jogo até ao apedrejamento do autocarro, a cidade Património Mundial continua a ser um mundo à parte que assusta turistas pois ninguém é identificado e responsabilizado pelas autoridades devido a estes crimes. A presença de um simples cachecol ou camisola é motivo para meia dúzia de mansos - que nunca se insurgem quando o patrão os explora, quando algum político ou banqueiro os esmifra -, se transformem em grunhos. Depois queixem-se que as assistências de alguns jogos dos campeonatos distritais sejam superiores aos da Primeira Liga ou que o IVA das touradas seja mais baixo do que o futebol!

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D