Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

24
Mai12

Não estraguem as modalidades amadoras

Dylan

 

A passada quarta-feira foi uma má propaganda para o basquetebol português. No pavilhão do FC Porto, com uma transmissão televisiva à revelia da Federação e após a equipa da casa ter perdido o título de campeão nacional para o Benfica, voltou o mau perder do costume. Pedras, isqueiros, cadeiras, todo o tipo de objectos e até um incêndio serviu para descarregar as frustrações nos atletas encarnados. Quem atiçou o fogo, quem chama aos outros "adeptos do clube do fascismo", de burros, quem cultiva a semente do ódio a Lisboa, quem assiste da poltrona presidencial e vê o circo a arder é o mesmo que desculpa os seus e tem a distinta lata de culpabilizar a polícia. Não deixem que esta gente estrague as modalidades amadoras à semelhança do que fizeram com o futebol!

23
Mai12

Afinal cabe ou não cabe?

Eduardo Louro

Paulo Bento justificou não ter seleccionado o Hugo Viana por não caber no tipo de jogo da selecção.

Com a lesão (ou seja lá o que for) de Carlos Martins, Paulo Bento chamou Hugo Viana, que já estava de férias: no espaço de uma semana passou a caber. Ficamos sem saber se foi o tipo de jogo da selecção que alargou ou o Hugo Viana que encolheu.

De ideias fixas, Paulo Bento não é muito dado a alterações. Não é pois provável que tenha alargado o tipo de jogo. Foi o Hugo Viana que encolheu!

Há muito que se sabe - desde que Pimenta Machado andava por este mundo - que, no futebol, o que hoje é mentira, amanhã é verdade. Mas, mesmo assim, seria aconselhável mais algum cuidado nas explicações que se dão... Não é por nada. É que a credibilidade e a coerência são coisas que, mais tarde ou mais cedo, são capazes de fazer falta!

21
Mai12

Défice de Psicanálise Benfiquista

joshua

Habitualmente, preocupo-me pela saúde competitiva do Sport Lisboa e Benfica. Sou generoso. Interessa-me um Benfica acima do módico, com algum interesse interno e potencialidade externa, para que os campeonatos que acumulo tenham ainda mais sabor e os jogos europeus me façam sonhar e orgulhar como português. A decisão de manter Jesus foi assisada. Foi o melhor negócio para a éppca 2012-2013, porque a vida de um clube não são só os títulos sistematicamente perdidos, mas também a construção e consolidação de atletas de craveira, com carácter vencedor, espírito ambicioso, blindagem coesiva de balneário. Jesus proporciona-o claramente. Ele acumula experiência na Champions que poderá ser valiosíssima se se auspiciar ir um pouco mais longe e passar a frequentar esse longe, como o faz o meu FC Porto vai para décadas. Isto dito, cansa-me a quantidade de amargura com que adeptos e opinadores justificam a perda de títulos. Por que não recorrem à psicanálise e esquecem que o FC Porto existe mai lo líder que com brilho e prestígio o timona?!

20
Mai12

A Taça com mais encanto

Eduardo Louro

                                                        

“Dar os parabéns à Académica, que criou as melhores oportunidades e foi um justo vencedor”!

Estas palavras não são minhas, são de Sá Pinto, na conferência de imprensa no fim do jogo. Que me levam a dar-lhe os parabéns, pelo desportivismo que até há pouco tempo ninguém julgaria possível numa personagem que seria exemplo de muito coisa menos de fair play!

Sá Pinto tem revelado, na hora da derrota, uma lucidez e uma dignidade que infelizmente não é comum. Vindo de quem vem, de quem era tido quase como um arruaceiro, só tem de ser ainda mais valorizado e só pode funcionar como um exemplo que gostaria de ver fazer escola. A Académica ganhou a sua segunda Taça de Portugal, 73 anos depois da primeira, que foi mesmo a primeira de todas. E ganhou bem, como refere o treinador do Sporting!

Que me perdoem todos os conimbricenses em festa mas, para mim, o mais importante foi mesmo a atitude do Sá Pinto. Só por isso diria que ainda bem que foi o Sporting a estar hoje no Jamor, e não o Nacional, não fosse o árbitro da final da Champions de ontem...

Esta Taça tem sem dúvida mais encanto!

 

20
Mai12

Coisas da final da Champions

Eduardo Louro


  

Levando a sua estratégia italiana até ao fim o Chelsea é finalmente campeão europeu, na segunda vez que atinge a final. Parece que está descoberta a receita de Abramovich: despedir um treinador português e entregar a equipa ao adjunto da casa!

Desta vez Mata fez de Cristiano Ronaldo e Schweinsteiger, sem escorregar, de Terry. De resto, tendo sido um jogo recheado de incidências e de emoção, não foi um grande jogo. As estrelas da equipa bávara simplesmente não apareceram no jogo em que o Bayern tinha apostado toda a época. Robben e Schweinsteiger estiveram mesmo nos momentos mais desastrados da equipa, o primeiro a falhar um penalti decisivo, já no prolongamento – que levou Heynkes, e bem, a afastá-lo da lista de marcadores dos penaltis que decidiriam o campeão -, e o segundo, infeliz, a falhar (com a bola no poste) o último e decisivo dos pontapés que couberam à equipa.

De resto, apenas algo que ocorreu ao minuto 66 merece destaque. É cobrado um pontapé livre a favor do Bayern, sobre a direita e já perto da grande área do Chelsea. Ashley Cole salta à bola já dentro da área e ela bate-lhe na parte superior do braço. Pedro Proença – e bem – manda seguir!

Ironicamente – ou talvez não - esta jogada é a cópia mais fiel que se possa imaginar de uma outra que se passou em Braga, naquela famosa partida em que sempre que o Benfica acelerava a voltagem do jogo rebentava a instalação eléctrica da Pedreira. Substitua-se Cole por Emerson e a camisola azul pela vermelha e... voilá!

Como toda a gente sabe, o árbitro Pedro Proença marcou penalti que, a meias com os apagões, acabou por garantir o empate ao Braga! O mesmo Pedro Proença, o mesmo lance, as mesmas circunstâncias de jogo… mas juízos opostos. Depois digam que não há coisas… Ou coiso, como diz o outro!

 

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D