Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

19
Mai12

Futebelês#127 Período de Compensação*

Eduardo Louro

 

Tempo de compensação, também chamado período de compensação ou até tempo extra, é a designação que o futebolês dá para o tempo de jogo que subsiste depois de o ponteiro dos minutos do relógio ter completado três quartos de uma volta completa. É o tempo que o árbitro acrescenta à primeira e à segunda parte de cada jogo, comunicado à plateia através de uma placa mostrada pelo chamado quarto árbitro. Para compensar, e por isso a designação de tempo ou de período de compensação! E deixemos o tempo extra para outras coisas, até para nome de programa de televisão…

Para compensar o quê? O tempo perdido com assistência médica aos jogadores - por necessidade real ou por manha –, o tempo perdido com as substituições e com as mais diversas habilidades para o fazer passar, a que o futebolês chama anti-jogo. Com atrasos na reposição da bola ou com quebras de energia, estranhas ou nem tanto, como em Braga, por exemplo. Estranhamente não é comum vermos compensar o tempo perdido com o festejo dos golos… Faz sentido: festa é festa!

Está na mão – e no relógio - do árbitro a decisão do tempo de compensação. Como tudo o resto, afinal. E na pressa. Se estão com muita pressa dão pouco tempo de compensação. Se pelo contrário, têm muito vagar, aquilo nunca mais acaba!

Também os adeptos olham para este período de compensação com relógios muito diferentes. Se a nossa equipa está a ganhar e sob forte pressão do adversário, não há razão nenhuma para compensar o que quer que seja. Se, ao contrário, é a nossa equipa que está ali numa luta titânica contra o tempo e a precisar de alterar o resultado, o tempo de compensação terá que ser tanto quanto o necessário para isso!

É normal que os adeptos assim reajam. O que não é normal é que haja árbitros exactamente na mesma onda. Mas há!

Umas vezes estão com uma pressa danada para acabar com aquilo, e percebe-se que há ali marosca. Noutras percebe-se que tem todo o tempo do mundo, e que só acaba com aquilo quando quiserem. Há tempos de compensação que não são medidos em tempo, são medidos numa unidade antiga, dos tempos em que se jogava à bola nas ruas e os jogos não duravam minutos, duravam golos: mudava-se aos cinco e acabavam aos dez!

Não admira pois que muita coisa importante de decida nesse espaço de tempo. E nem sempre isso significa marosca, embora muitas vezes haja mesmo…

Já houve Ligas dos Campeões decididas também nesse espaço de tempo. Mas um campeonato, e mais a mais um campeonato como o inglês, disso é que não há memória!

Mas aconteceu no passado domingo. À entrada do tempo de compensação – fixado aí em cinco minutos – a parte de Manchester mais habituada a festejos estava em festa, enquanto a outra parte da cidade, que há quarenta e quatro anos não sabia o que era festa, chorava, incrédula, a ver fugir para os mesmos de sempre o campeonato que julgavam impossível escapar-lhe desta feita. Para eles, aquele era o jogo que só podia acabar depois de a sua equipa marcar os dois golos que faltavam para o ganhar. Mas, também para eles, aquele era um dos jogos que poderia prolongar-se pela tarde e noite fora, que a bola não entraria…

E, no entanto, o milagre aconteceu. Era 13 de Maio!

Desconfio que, do outro lado, poucos se terão lembrado que, uma dúzia de anos antes, um milagre idêntico lhes entregava uma Champions que o Bayern – que hoje mesmo, e mesmo com um dos árbitros mais dados à marosca, vai reclamar vingança perante outra equipa inglesa – já festejava!

 

 

 

* Rubrica semanal do Quinta Emenda

18
Mai12

Nós a falar, eles a contratar

joaopaulo74

Sai este entra aquele, sai Gaitán, entra Simão, todos os dias são notícia contratações do BENFICA.

Por outro lado, o clube campeão nacional nos últimos 30 anos continua a fazer as apostas certas.

Acaba de assinar contrato com Nuno Espírito Santo, mantendo Pedro Emanuel (grande época na Académica), Sérgio Conceição e sorriam, Fernando Couto no Paços de Ferreira.

É também um sinal dos tempos a homenagem da UEFA aos campeões nacionais.

16
Mai12

A poção mágica do campeão

Dylan

 

O velho druida coloca o caldeirão em lume brando durante 30 longos anos. Numa taberna, numa Associação de Futebol local, numa Liga da qual já foi presidente, qualquer lugar serve para preparar a poção mágica. A mistela, de aroma frutado, com café e leite, faz campeões. Aqueles que a provam elevam a sua força ao máximo, tal como Asterix fazia, agigantando-se, não na Gália mas neste rectângulo à beira mar plantado onde as escutas telefónicas comprometedoras são declaradas inconstitucionais. Todos bebem - uns são milagrosamente convocados para arbitrar competições internacionais devido aos bons serviços prestados, outros debitam a sua reverência na comunicação social, os adversários sentem-se estranhamente apáticos, os órgãos jurisdicionais extrapolam e até reputadas donzelas sucumbem ao seu encanto.  À venda, com desconto, num supermercado perto de si, ou na pior das hipóteses, numa casa bem iluminada.

 

15
Mai12

Roberto

joaopaulo74

Isto vale o que vale, mas há coisas do caraças:

 

Equipa da liga espanhola

"Finalizada la Liga BBVA, toca hacer repaso a los mejores jugadores para hacer un once ideal. No puede empezar con otro que no sea Roberto. El cancerbero del Zaragoza ha sido uno de los principales artífices de la salvación de su equipo, y ya le están tentando muchos equipos de Europa. Roberto ha cuajado una actuación espectacular, sobre todo en unas condiciones en las que le tocó sufrir mucho."

14
Mai12

Todos os Ventos Com Bento

joshua

Só espero que os excluídos de Bento, e que brilharam nesta época, não tenham oportunidade para se ressentirem demasiado de uma preterição anunciada. Seria sinal de sucesso e transcendência dos nossos rapazes. A Selecção terá tanto mais sucesso quanto mais se afastar de uma linha de pensamento pronta a desculpar-se com os ausentes ou quaisquer outro tipo de desculpas. Para papéis tristes tipo Jorge Gabriel basta Jorge Gabriel.

14
Mai12

Fuga de informação ou guerra de equipamentos?

Eduardo Louro

Corre por aí que a nomeação do Pedro Proença para a final da Champions está em risco, por fuga de informação. Que a todo-poderosa UEFA não perdoa!

Não me parece. Sabendo que Portugal anda triste e deprimido, a UEFA apenas quis dar uma ajuda e pôr o país a rir. E agora, que o país já riu o suficiente, vem com essa da fuga de informação…

A haver fuga de informação só se foi daquilo que o árbitro por cá vai fazendo. Sabendo-se que a UEFA liga pouco ao que se passa pelos campos de futebol deste cantinho esquecido, só com a fuga e o desaparecimento dessa informação poderia ter feito tal nomeação.  

Mas também há quem diga que a “estória” da fuga de informação está mal contada. A UEFA apenas está a reagir ao facto de o Bayern, logo que teve conhecimento o nome do árbitro, lhe ter comunicado que iria entrar em campo com o seu equipamento alternativo e que exigiria o mesmo ao Chelsea.

Karl Heinz Rumnenigge garantiu que, a manter-se a nomeação, lançaria mesmo o que chamou de guerra de equipamentos!

14
Mai12

Cardozo, com Z

joaopaulo74

Cardozo, o 7 do SPORT LISBOA E BENFICA, escreve-se com Z.

Assim mesmo foi dito no momento do registo, em que a homenagem ao goleador se concretizou.

E Cardozo é isto mesmo. Sem mais explicações: GOLOS!

O guarda-redes do Setúbal refere-se ao Tacuara como um exemplo, pela forma como se manteve em campo a lutar por um objetivo.

Não é elegante? Não é mágico? Não é rápido?

Mas... Há dúvidas? Então siga esta sugestão...

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D