Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

02
Jun12

A lubrificação que se impõe fazer

Daniel João Santos

O Estágio serve para afinar as equipes. Os jogos treinos servem para testar soluções, afinar estratégias. O problema é que o Campeonato da Europa começa para Portugal no próximo Sábado e ainda não se vê muita coisa. Tirando um ou outro jogador, Miguel Lopes é um deles, a coisa está um pouco para o emperrado. Aguarda-se... temos a esperança, que esta semana sirva para a lubrificação que se impõe acontecer e já agora lubrificar a pontaria dos jogadores.

02
Jun12

Futebolês#129 Encaixe*

Eduardo Louro

Encaixe é certamente o campeão dos homónimos em futebolês. Começou por surgir ao redor do guarda-redes, como se fosse uma linha de baliza ou os limites da pequena área, para significar aquele gesto técnico com que eles transmitem confiança e tranquilidade. Aos seus companheiros e aos seus adeptos!

É aquele gesto de segurar a bola bem apertada entre os antebraços e o peito. Dali não foge! Foi caindo em desuso à medida que os guarda-redes iam perdendo, mais que a segurança, a educação e o cavalheirismo. Em vez de a aconchegar contra o peito e de a proteger, como é digno de uma donzela, passaram a socar a bola ou dar-lhe uma palmada!

Com tão incompreensível mudança de atitude, os guarda-redes mantiveram, mesmo assim, a expressão no seu domínio. Não admira que, quando deixaram de tratar a bola com a ternura e o carinho que merece para passar a agredi-la a soco e à palmada, tivessem deixado de encaixar a bola e passado a encaixar golos. Surgia então um novo homónimo!

Com a financeirização – desculpem o neologismo – que passou a tomar conta do futebol ainda antes de tomar conta do mundo, o encaixeabandonou o domínio dos guarda-redes e passou para o domínio de outros agentes do jogo bem mais importantes: os agentes de jogadores, também chamados, impropriamente, de empresários do futebol. Impropriamente porque, empresários de futebol, só há um em Portugal: Joaquim Oliveira, evidentemente. Jorge Mendes, não. Esse é um agente do jogo, tão claramente que até foi recentemente homenageado por Miguel Relvas por mérito desportivo!

Os clubes passaram a procurar fazer encaixes de qualquer forma, nem que fosse ao murro e à palmada. Nem por isso enriqueceram - isso ficou para os agentes de jogadores – porque logo a seguir a um encaixe gastam como se tivessem feito dez! Isto quando não o gastaram antes de qualquer encaixe, ficando depois à espera de um milagre para ir amortizando pedacinhos de dívida. Como aconteceu ao Sporting. Estas coisas acontecem sempre ao Sporting!

Na época passada gastou à fartazana, e sem qualquer encaixe. A última vez que alguma coisa semelhante se passara tinha sido com uma maçã podre. Não admira, quando são eles próprios a desvalorizar a própria fruta, de que é que estão à espera?

Valeu-lhes na altura que havia alguém tão dado à fruta que nem tinha mal nenhum que fosse podre!

No Sporting, a ânsia de encaixe é tal que venderam o João Pereira com desconto de fazer inveja ao Pingo Doce. Esperar pela valorização do rapaz no europeu? Qual quê?

Espero que não venham a ser acusados de dumping. Não estou a ver o António Salvador a aceitar factura nenhuma, como os fornecedores dos outros tiveram que aceitar…

Mas não se pense que nisto de encaixe tudo o que o Sporting faz é mal feito. Tem também o mérito de ajudar o futebolês, fazendo regressar oencaixe ao domínio do guarda-redes, donde, como vimos, há muito fugira. É para aí, precisamente para o guarda-redes, que agora aponta as baterias de novo encaixe - do único que provavelmente lhe restará – esperando, agora sim, que o europeu lhe acrescente uns trocos. Provavelmente é uma questão de falta de confiança na selecção: acreditam que a baliza da selecção vai ser tão fustigada que alguma coisa haverá de sobrar para o Rui Patrício brilhar.

Mas a necessidade de encaixes não é exclusiva de Alvalade. Na Luz e nas Antas os encaixes são outros, mais vistosos, mas nem por isso menos necessários.

No Benfica, no entanto, ainda só se compra. Não sei se à grande e à francesa, mas por enquanto só desencaixa. Já no Porto é diferente. Ali há gestão de excelência!

O Cebola já foi de borla. Para o Atlético de Madrid, de onde ainda não chegou o encaixe do Falcao. Já para o Hulk é o decalque exacto da estratégia Pingo Doce: 50% de desconto! Ainda não se sabe é se o Abramovich não vai querer descontar o que pagou pelo barrete do ano passado…

* Rubrica semanal do Quinta Emenda

01
Jun12

Falou besteira?

Eduardo Louro

Não sei se o Sargentão falou besteira ou não. Não sei se foi o Pinto da Costa que afastou o Vítor Baía da selecção. Isso ainda não foi desmentido, e se o tivesse sido…

Sei que não sou dos ficam muitos surpreendidos se assim tiver acontecido. Até porque, depois disso, Pinto da Costa já o afastou de outros lados. Se calhar, afastamentos mais dolorosos do que propriamente o da selecção…

Não tenho nada contra o Vítor Baía – não é dele a culpa de ter tirado a bola de dentro na baliza naquele golo do Petit que ajudou a resolver mais um campeonato, é de um dos que Pinto da Costa eleva à categoria de heróis nacionais, de mais um daqueles que chegam onde vozes de burro não chegam – e acho que ele não mereceria estas coisas. Mas como ainda hoje garantiu que tem uma relação extraordinária com Pinto da Costa, pode ser que tudo isso se resolva com um lugarzito de última hora na Federação. Uma remodelação qualquer, quem sabe?

Pág. 5/5

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D