Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

04
Nov13

Impressões

joshua

Oxalá me engane, mas a colheita 2013-2014 do meu FC Porto, em matéria de aspirações minimamente honrosas na Liga dos Campeões está definitivamente comprometida. Amanhã, desejando o melhor do melhor, espero infelizmente o pior, que é perder ou empatar. Não é por nada ou só pelo futebol mediano habitualmente praticado. É porque este vai um ano aziago nos resultados internacionais do Futebol Português e ninguém se destaca por passear classe e brilho europeu nem sequer o meu clube, tal como tem sido habitual.

 

Todos teriam de fazer muitíssimo mais em campo, mas era preciso também classe e tarimba e ainda que os putos-promessa fossem mais consistentes, mais responsáveis, menos putos, menos promessa, mais certeza. Kelvin poderia fazer a diferença, se estivesse inscrito. Sei lá. Mesmo o pulmão geral da equipa, tirando o do Polvo, anda pela hora da morte.

 

Oxalá me engane. 

04
Nov13

Doutrina da arbitragem nacional

Eduardo Louro

O jogo do Restelo deu mais uma forte contribuição para a afirmação da arbitragem portuguesa. Da nova arbitragem profissional!

Inovou na lei do fora de jogo, sem dúvida que uma das mais complexas das onze leis do jogo, definindo que um jogador está em fora de jogo mesmo que no seu próprio meio campo, como revela a imagem.

 

 

  

 E deu um grande contributo para o esclarecimento das faltas dentro da área, transformando em doutrina uma circunstância em que os árbitros nacionais estão sempre de acordo, são unânimes e nunca têm dúvidas: carga ou empurrão pelas costas dentro da área é sempre falta, e consequente penalti, se a favor do Porto. Nunca será considerada faltosa, e portanto sem qualquer penalização, se contra. Como ficou demonstrado nesta acção do Otamendi sobre o Diawara!

 

 

 

Note-se que esta doutrina apoia-se numa outra, nascida em Felgueiras à terceira jornada, no jogo com o Paços, que já defendia que também o empurrão do atacante ao defesa contrário seria sempre lícito desde que o atacante fosse do Porto e resultasse em golo. Em qualquer outra circunstância será sempre falta atacante, punida com livre directo…

02
Nov13

Herrar é Umano na Arena do Restelo

helderrod

Errar é humano. Não há tempo para dramatizações, até porque a Rússia nos espera. O Belenenses bateu-se bem e mereceu o empate. Foi um jogo difícil que abafou algumas vozes dos velhos do Restelo quando alegaram o facilitismo proporcionado ao Porto por parte da equipa de Belém. Na verdade, o estado do relvado esteve mau para os dois. Porém, parece-me indiscutível o facto da equipa mais tecnicista e menos rotinada no campo adverso ser condicionada...

Não obstante este facto, o erro de Mangala foi duro de digerir considerando até a forma como o nosso rival SLB conseguiu os golos na presente jornada. É preciso trabalhar a consistência das exibições e catapultar a equipa para os seus patamares naturais. É que os outros estão com muita pressa (nem os 4 minutos de descontos foram cumpridos) e a ansiedade esbarra ainda assim com três pontos de avanço.

Como tal, muita força para o jogo das Liga dos Campeões à hora do chá!

 

 

Força Porto!!!!!

 

Hélder Rodrigues

02
Nov13

Um golo para ver mais de 6 milhões de vezes

Eduardo Louro

 

Record

 

Não vi o jogo do Benfica. Outros valores mais altos se levantaram… Às vezes é assim, há mesmo valores mais altos.

Bastou-me ver o golo de Markovic, um golo que todos têm de ver. Se há golos que são vistos mais de 50 vezes, este tem de ser visto mais de 6 milhões

Depois de o ver nem quero saber o que foi o jogo. Não me interessa! 

Só me interessa que um jogador que marca golos destes (e doutros) tem que jogar. Se precisa de gestão, então tem que ser gerido para jogar... Só assim poderá festejar como um golo destes exige! 

Pág. 4/4

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D