Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

02
Dez13

O Deslumbramento do 1.º Lugar

joshua

Basta ler aqui a autópsia de um jogo e depois o pensamento-opinião do Planeta Futebol nacional para perceber com que sede sport-lisboa-e-benfiquistas e sportinguistas encaram o descalabro resultadista do FC Porto. A sede de uma prolongada hora negra para o meu clube. É tão raro cheirar o 1.º lugar que o deslumbramento desses adeptos dá nisto, nessa espécie de comprazimento eterno da coisa enquanto dure.

 

Bem sei que o Paulo Fonseca treme por todos os lados e lidera do banco a medo e numa permeabilidade medonha ao parecer dos adjuntos. Bem sei que parece perdido. Mas quer se arraste até aos próximos jogos, quer saia por seu pé, como Quinito, não imagino o meu FC Porto sem dar rapidamente a volta por cima. É cultural.

 

Treinadores geniais e carismáticos, o FC Porto só teve quatro: Pedroto, Artur Jorge, Mourinho e Villas-Boas: quando o meu clube bate no fundo, não convencendo no futebol nem na tabela classificativa, invariavelmente a resposta é concludente, como se o nosso velhinho Pinto da Costa necessitasse de desafios novos para novas façanhas.

01
Dez13

Lá em cima... tudo de novo

Eduardo Louro

Sem aquele brilho de antigamente, que as coisas já não estão para nota artística, mas de forma clara e com todo o mérito e justiça, o Benfica fez a única coisa que tinha a fazer em Vila do Conde: ganhar. Em 4x4x2 ou em 4x3x3, com um ponta de lança ou com dois, com Fejsa ou com Matic a trinco, não interessava nada: interessava era ganhar!

Ganhou e marcou três golos – pelo segundo jogo consecutivo, com Cardozo de fora – com cheiro a reabilitação. De Lima, com dois golos, o primeiro dos quais absolutamente soberbo, na cobrança de um livre directo, e de Rodrigo, muito influente e a marcar pelo segundo jogo consecutivo… E com Enzo - cuja condição física chegou a assustar -, o primeiro a regressar esta época ao seu melhor nível, a confirmar o seu bom momento, e Matic a encher o campo todo, definitivamente no seu melhor.

E chegou lá acima, ao topo da classificação onde, não fossem as coisas do costume, já deveria estar há largas semanas. Porque, como há muito se adivinhava, o Porto perdeu, de nada lhe valendo desta vez um penalti perdoado e outro oferecido por um João Capela que tudo faz, e que tudo voltou ontem a fazer, para que nada de mal lhes aconteça. Por ele a coisa tinha-se resolvido, mais uma vez. Não é por ali que o gato vai às filhós!

Lá acima chegou-se também o Sporting. É verdadeiramente notável que, mesmo profundamente envolvidos nas discussões que prendem o país, mais penalti menos penalti, mais golo em fora de jogo menos golo em fora de jogo, lá vão ganhando… Quando resolverem se são ou não candidatos, ou se retiram ou não o vermelho da bandeira nacional, então é que ninguém os segura!

Há cinco anos, desde Janeiro de 2009, ia a Liga 2008/2009 na 14ª jornada, que não se via uma coisa destas... Os dois de Lisboa lá em cima, nesta altura do campeonato, é mesmo novidade!

01
Dez13

Uma estorinha na grande HISTÓRIA do FCP!!!!!

helderrod

Não se falará noutra coisa durante esta semana. Esquecer-se-á a bola na barra, a bola no poste e posterior falhanço do Mangala, o penalty falhado (ainda bem porque fora muito forçada a sua marcação). Esquecer-se-á a quantidade de minutos queimados pelos jogadores da Académica, corroborada em parcos quatro minutos de compensação...Parece-me, no entanto, que se o FC Porto estivesse oito minutos jamais conseguiria aquele milagre de Barcelos no Estádio da Luz aquando dos descontos já na presente temporada. Não há milagres. Mas...enfim....

Hoje assisti a um Porto ansioso e claramente afectado pela inusitada pressão do assobio e do bota abaixo. Esta pressão tem vindo a acicatar a confusão e a pressa em mexer. Foi Quintero a titular com Josué muito recuado (e se calhar por isso exageradamente faltoso e agressivo), depois a evaporação de Otamendi que só se justifica pela intensificação da constestação. Depois, Licá em cunha com Martinez...Paulo Fonseca parecia querer aceder a todas as postas dos treinadores de bancada e, claro está, deu asneira. Hoje parecia-me particularmente inseguro num permanente diálogo com o seu adjunto e tal realidade não é nada abonatória.

É óbvio que o plantel está curto e a inclusão de Kelvin de forma consistente é fundamental. Não pelo fabuloso minuto 90:59, mas pela fantasia ou laivo individual que pode desbloquear. Acredito piamente que não há treinador no mundo que possa fazer muito melhor quando se tem (com o devido respeito) Carlos Eduardo, Ricardo, Licá. Excluo o Defour porque esse tem lugar na equipa principal. Será inclusivamente muito importante no Dragão com o Braga. 

Não obstante, o que é fundamental aqui é promover a solidariedade com a equipa e incutir-lhe a confiança que, apesar das pálidas exibições, esta merece porque trazem no peito a marca de campeão. Recordo que são 8 em 10 campeonatos e isso não pode cair com um momento menos bom.

 

FORÇA, PORTO!!!!!!

 

 

Hélder Rodrigues

Pág. 4/4

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D