Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

15
Ago15

A Reconquista Campeã

helderrod

Podia muito bem ser este um artigo da História de Portugal, não estivéssemos nós a falar dos vindouros do Afonso Henriques. Contudo, foi com o auxílio dessa ideia que me lembrei da Reconquista. E no jogo da primeira jornada, o FC Porto arrancou bem em bom plano com um óptimo resultado frente ao Vitória. Foi uma primeira jornada de algumas novidades e inovações que catapultam o FC Porto para uma elite de vanguarda no panorama futebolístico. A possibilidade de se entrar no Estádio do Dragão com o recurso a uma aplicação para smartphones é um exemplo do crescimento do clube. Numa noite com mais uma grande casa o Dragão acolheu com pujança os 10 milhões de espectadores. São efectivamente 10 milhões de assistentes que se aproximam dos fantasiosos 14 milhões de qualquer coisa. Uma outra inovação positiva é a existência do AZUL EXTRA. Um pequeno jornal de distribuição gratuita no qual é possível consultar um histórico das equipas que jogam com o Porto e nem falta um Quiz para os Dragões mais estudiosos e de boa memória! Muito bom! Para encerrar a festa em grande destaca-se a boa exibição do FC Porto no decorrer do jogo. Mais uma vez foi escolhido um árbitro "verdinho" para um jogo desta importância. O jovem estava tão verdinho que até terminou a primeira parte cerca de 30 segundos mais cedo...Com bastantes jogadores em bom plano, destaque-se Aboubakar que parece querer pegar de estaca com boas movimentações. Também o capitão Maicon foi imperial nesta noite e o capitão parece querer afirmar-se definitivamente como o patrão da defesa portista. Depois, uma palavra para André André. Rendendo um errático Herrera, este André André evidenciou muita qualidade mais uma vez e, quando se fala tanto de ADN, aqui sim. Aqui há efectivamente uma matiz de ADN. É que o filho parece-se muito com o pai na forma como corre, como parece saltitar e como pousa a raça na relva. Este desafio foi um bom prólogo para o que todos os Dragões almejam: o regresso do Campeão!Será já muito importante a ida ao Caldeirão nos Barreiros para dar continuidade à Reconquista Campeã!                                                                   Força, Porto!!!                                                                                                       Hélder Rodrigues.                                                                                                     P.S. Para quê falarmos de SMS quando ainda há uma chamada para um árbitro para se investigar e lá passou mais uma semana de silêncio ensurdecedor!!!!

10
Ago15

Soprar na chama imensa!

Eduardo Louro

Imagem relacionada

 

A supertaça não é do nosso campeonato. Não é por acaso que o mais titulado dos clubes portugueses é apenas o terceiro neste troféu híbrido, sem personalidade própria. Nem sequer sabe a que época pertence, nunca se sabe se é o último da época velha se o primeiro da nova. É apenas um jogo de pré-época. O que conta é o que aí vem, a partir da próxima semana…

Tretas. Não é nada disso!

Este jogo, esta supertaça, era muito importante. Como importante foi aquela daquele Verão de 2010, quando o então treinador do Benfica não teve a perspicácia para perceber que era decisivo ganhar àquele Porto do debutante André Vilas Boas. E nem é preciso explicar por quê.

Fora isso, fora a importância que este jogo tinha para cada uma das equipas, este não foi um Benfica – Sporting muito diferente dos outros.

Um dérbi, sempre equilibrado, que se decide por pormenores – desta vez um remate que encontra um calcanhar e trai o guarda-redes. Com um grande ambiente, com intensidade, vibrante e inevitavelmente com erros de arbitragem, alguns bem graves e com consequência no resultado. Mais grosseiro que os foras de jogo que deram na anulação de um golo para cada lado, foi o penalti por assinalar sobre o Gaitan.

À parte tudo isto, Octávio já morde. O treinador do Sporting já faz arruaça. E o Sporting já exibiu o patrocinador das suas camisolas: só tiveram que as vestir ao contrário, mas deve ser por causa das bruxas!

No que toca a postura Rui Vitória goleou. Só que isso não anima ninguém. E o problema é esse mesmo, é que o futebol do Benfica não entusiasma ninguém.

Não precisava apenas de provar ao treinador adversário – não; não é de elegância no trato e boa educação – que afinal não deixou tudo na mesma. Não precisava apenas de mostrar que o Nelson Semedo já nasceu dez vezes. Não precisava apenas de mostrar que o Lisandro é um grande central, ou que o Gonçalo Guedes pode lutar por um lugar. Precisava ainda de mostrar que o Olá John não tem cabimento, e que o Talisca faz parte de outro filme, às vezes de terror. Mas acima de tudo precisava de apresentar um futebol que sirva de contrapeso ao seu discurso, que nos faça vibrar. Precisava de soprar na chama imensa, que está a apagar-se!

09
Ago15

Estreia Estreia, festa festa!!!!

helderrod

Num fantástico sábado de Agosto sem a ânsia de uma pré-eliminatória qualquer, o FCP apresentou-se aos seus adeptos numa festa brilhante e plena de cor. Antes de mais, o meu aplauso para a conceito deste ano. O design dos números das camisolas transposto para os plasmas gigantes numa viagem aos anos 80 são de um gosto de excelência! Toda a organização foi implacável e a festa foi bonita. O surgimento de três dragões no relvado permite-nos sonhar com um verdadeiro e genuíno triplete. Todavia, e como é natural nestes jogos de apresentação a exibição ainda não foi a mais conseguida! Falta afinar a máquina e desenferrujar. Como é óbvio, não podemos entrar em considerações apriorísticas. Ainda há muito que fazer. Há talvez a necessidade de mais um central, de mais um lateral direito de raiz e fundamentalmente de um criativo. Apesar desta eventual carência houve laivos de qualidade no jogo contra uma excelente equipa. Destaque-se na primeira parte as exibições de Imbula, cuja passada larga e qualidade técnicas não enganam. Temos jogador! Uma palavra para a disponibilidade de Maxi Pereira (o mundo dá imensas voltas) na frente de ataque a combinar com Varela e Tello. Depois na segunda parte e em modo cacau puro, evidenciou-se André André (pura raça), digno representante do trabalhador que era o seu pai no meu campo. Ali está uma excelente réplica expressiva e concreta do seu pai. Penso que Lopetegui gostou do que viu de centrocampista Dragão! Faltou o golo! Talvez Osvaldo pudesse ter encostado com sucesso seTello não tivesse cruzado com tanta força! Para a semana será a sério e o regresso de Brahimi, bem como de Cissokho não estarão em causa! Há ainda muito para fazer, mas a esperança é muita rumo à brilhante palavra de ordem #tudonossonadadeles! Cá estaremos #semigual na singularidade do melhor clube português: o Futebol Clube do Porto!!!!!!!!!!!                                                              Força, Porto!!!!                                                                                                                                                       Hélder Rodrigues                                                                                                                                                  P.S. Iniciarei uma contagem para aferir do tempo em que estaremos à espera da urgente investigação do Caso Marco Ferreira! Consideremos DOIS MESES sem nenhum inquérito e silêncio absolutos!

Pág. 2/2

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D