Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

08
Jan14

"Eusebiozar" assim? Não, obrigado!

helderrod

Acabo de ver o Tempo Extra de Rui Santos e permitam-me o desabafo.

A indignidade desportiva tão propalada por este jornalista "selfie" é imensurável. A permanente atitude incendiária, de acusação barata e não fundamentada merece claramente um travão.

Há tempos apelava aqui para a necessidade de responsabilizar as insinuações perpetradas por este senhor. Tenho plena consciência de que estes solilóquios merecem o parco valor que têm. Considero inclusivamente que a qualidade menor deste programa não se coaduna com a relativa qualidade do canal onde o mesmo é exibido. Seria claramente um top de audiências na Benfica TV.

O aproveitamento injusto e desadequado da partida de Eusébio para atacar o Presidente do FC Porto tivera já o seu início no dia de ontem pelo comentador Rui Gomes da Silva. Hoje questionava o fulano a ausência de Pinto da Costa nas exéquias fúnebres, ignorando por completo o contexto e a recente enfermidade do Presidente. Depois, a crítica a Ronaldo que não terá feito o suficiente. Lamentável.

A dada altura cria um neologismo, designadamente um tal de verbo eusebiozar... pois tal lhe digo. Eusébio seguramente não gostava de gente assim. Gente que acicata cobardemente a legitimidade das vitórias desportivas do grande FC Porto. Gente que se esquece de mencionar um outro grande senhor do futebol que partiu há 29 anos. José Maria Pedroto e a instituição FCP merecem outro respeito.

Este sensacionalismo de índole antiportista é lamentável. É um atentado à inteligência e uma homenagem à demagogia da parcialidade.

Promovam o diálogo, o direito à resposta e a idoneidade para um trabalho sério e digno da qualidade jornalística.

 

Hélder Rodrigues

 

26
Nov13

Parabéns aos vencedores da Liga dos Campeões do Assobio e do "bota abaixismo"!!!!!!

helderrod

No decorrer desta semana afirmei numa discussão entre portistas que jamais assobiarei alguém de Dragão ao peito. Talvez por um amor excessivo ao clube ou quiçá por respeito àqueles que souberam esperar muitos anos para saborear a vitória azul e branca, sem nunca deixar de apoiar a equipa.

Penso que o clima gerado pela cultura do assobio é música para os ouvidos daqueles que tanto gostam de subvalorizar a grandeza do nosso FCP. Recordo o êxtase de Rui Santos que sonha com a crise do FC Porto e de tantos outros jornais...Os assobios, na minha opinião, são transmissores de ansiedade. Veja-se o Fernando desta noite (irreconhecível), muito precipitado e impreciso no passe. E depois os lenços brancos. Lenços brancos? No Dragão? Mas por alma de quem? 

Nada é impossível e a esperança da vitória em Madrid ainda subsiste, até porque o Áustria parece ter equipa para travar o Zenit na última jornada. Será a nossa final da Liga dos Campeões e teremos 92 minutos para acreditar, para demonstrarmos que somos grandes demais para andar com estas pantominices de lencinhos e dos assobios da treta.

Os golos esperam-nos em Madrid e no final conversamos.

 

 

Força, Porto!!!!!

 

Hélder Rodrigues

21
Nov13

O Discurso de Fonseca

joshua

Rui Santos, há uns dias na SICN, aludia à curteza do discurso de Paulo Fonseca. Não sei. O discurso articulado de um técnico pode ser campeão dos discursos, mas importa que seja campeão na bola. Em André Villas-Boas, o discurso era extremamente eficaz e motivava para dentro e para fora. O de Fonseca não tem o refinamento motivador e estratégico do André? Não se pode ter tudo.

 

Por enquanto, lampião que vai na frente ilumina duas vezes. O lampionista, antiga profissão, é Fonseca. Que o seja até ao fim.

10
Jun13

A tese Rui Santos, a antítese extra e a síntese conspirativa

helderrod

Como portista que sou, não quero deixar passar de novo a constante afronta que Rui Santos espoleta perante o meu clube. No blogue anterior, dizia que quem desconfia não é de confiar e não me parece que este Arauto da Desconfiança chamado Rui Santos se possa apresentar como um profissional de confiança.

A questão é simples: não basta estar durante cerca de 90 minutos a debitar num monólogo envolto de vaidade constantes provocações à ideoneidade da Instituição F.C.P, designadamente à pessoa de Pinto da Costa. Há aqui algo que precisa de ser esclarecido:

 

Ponto Um - Quem paga a este jornalista para estar tantos minutos a atacar Pinto da Costa (nome que profere mais de 50 vezes por programa)?

 

Ponto Dois - Com que intenção existe esta permanente convergência especulativa, em que a tese primordial é a de tentar beliscar o bom nome do meu Porto?

 

Ponto Três - Quem sustenta juridicamente este senhor que se põe a jeito perante tamanhas acusações, as quais considero muito graves?

 

 

A dada altura no programa, Rui Santos põe em causa a subserviência do Sporting ante o Porto. Aqui questiono: foi essa subserviência que constituiu a famosa arbitragem de Capela na Luz?

 

Acho que está na altura de EXIGIR A ESTE SENHOR QUE PROVE TODAS AS TEORIAS CONSPIRATIVAS E GRAVEMENTE ACUSATÓRIAS. Espero que este meu post desencadeie aqui uma acção irrepreensível que vise a exigência da prova e, naturalmente, ao direito à resposta que não existe neste programa. 

 

Rui Santos tem que provar a teoria do abraço de Paulo Fonseca a Vitor Pereira, bem como o facto do Paços vir jogar ao Dragão a pré-eliminatória da Liga dos Campeões. O que quer ele dizer com isto? Prove lá, se for sério!

 

Há que pôr um ponto final nesta campanha hedionda contra o claro e inequívoco.

Deixo aqui o meu desafio ao senhor Rui Santos. Prove ou cale-se para sempre! Caso não o faça irá manter o estatuto da sua incompetência coberta pela Sic Notícias!

 

 

Hélder Rodrigues

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D