Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

06
Nov16

"Bocejados" pela sorte no derby de Paranhos. hERREra é "umano"

helderrod

Hoje mais uma vez foi Dia de Clássico. Porém com contornos diferentes...

Devo começar esta crónica por enfatizar a festa magistral proporcionada no Estádio do Dragão. Foi maravilhoso ouvir com sentida saudade a canção: Porto, Porto, Porto, és a nossa glória....e sentir a osmose entre os adeptos e a equipa. Fica a sensação de que os jogos no Dragão poderiam ser envolvidos mais vezes neste fabuloso ambiente que se gerou nesta tarde fresca de Domingo.

received_10154651570899197.jpeg

 

Na verdade, ficou aqui mais uma vez demonstrada toda a supremacia do FC Porto perante uma águia salgueirista. Este é o Benfica que se apresenta sempre no Dragão. Encolhidos, recolhidos, vermelhos e pequeninos como o Salgueiros (com todo o respeito ao salgueiral). 

Para os leitores menos atentos, devo adir que o Estádio do Dragão se situa ao lado da freguesia de Paranhos (terra do Salgueiros).

As águias de salgueiros chegaram ao Porto com uma estratégia de antijogo em que todos os instantes eram aproveitados para perder tempo. O senhor árbitro ofereceu ao Ederson 45 minutos de pleno gozo de conduta antidesportiva, dando apenas 3 minutos no fim da primeira parte.

Entretanto, os azuis e brancos deram uma grande lição de bola aos putativos favoritos. Foi um verdadeiro festival de futebol em contraponto com um verdadeiro mau trato à bola de pontapé para a frente. Mas o Benfica não esteve só. Soares Dias esteve muito mal em algumas decisões. Ainda está por explicar a razão pela qual o golo de Felipe foi anulado. Das duas uma: ou marca penalty de Mitroglou ou valida o golo. Está igualmente por justificar a grande penalidade cometida por Lindelof sobre o aniversariante André Silva que é agarrado e impedido de marcar o segundo golo do FC Porto. Mais do mesmo. 

Dez penalties em dez jogos enformam uma eficácia de 100% no que ao furto diz respeito. 

Porém, tudo passa pelos pingos da chuva e mais uma vez o clube da Luz foi bafejado pela sorte numa muito infeliz acção de Herrera, quer na cedência do canto, quer na permissividade a André Horta para efectuar o cruzamento.

É indubitavelmente frustrante perder pontos com uma equipa de mentalidade pequena, que se menoriza sempre no Dragão a quem já não vencem há três jogos no confronto directo. Dei comigo a perguntar para o lado. É este o tricampeão de Portugal?

Um Benfica do tamanho do Salgueiros não tem categoria para triunfar na casa do melhor clube português.

As pessoas pagam bilhete para ver um clássico e não um derby de Paranhos.

 

Força, Porto!

 

Hélder Rodrigues

P.S.: Espero que o Jardel já esteja melhor dos dentes. Parece que a dor gengival o impede de renovar pelo Benfica.

Créditos Fotográficos: Raurino Monteiro

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D