Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

29
Abr14

Respect

Eduardo Louro

Não sei o que irá acontecer na próxima quinta-feira em Turim, onde o Benfica retribui a visita da passada quinta-feira da Juventus, num jogo com vista para a final da Liga Europa. Literalmente, porque é mesmo ali, em Turim, no Del Alpi, que se irá realizar. Mas sei que o que já está a acontecer …

A Juventus de Platini, la vechia signora, que em português se traduziria por puta sabida, com uma história tão salpicada de glória quanto de batota, queixou-se à UEFA de Platini de uma atitude de Enzo Perez no jogo de Lisboa. Não se queixou da provocação do Chielini, que induziu o argentino do Benfica àquela reacção. Nem da arbitragem do senhor que veio da Turquia para, às ordens do Sr Platini, começar, logo na Luz, a afastar o Benfica da final.

A UEFA de Platini, contra todas as rotinas, antecipando-se a tudo o que é a sua prática corrente, antecipando a reunião de avaliação da queixa e deixando apenas 24 horas para o Benfica apresentar a defesa, tudo está a fazer para dar provimento à queixa italiana, e impedir a utilização do fundamental Enzo Perez.

Não sei o que irá acontecer. Mas sei que Platini teve a lata e o descaramento de anunciar publicamente que gostava de ver a equipa italiana na final. Que, se o Benfica atingir e ganhar a final, Portugal garante o terceiro lugar no ranking europeu, justamente por troca com a Itália. Que Platini tem atrás de si, em impunidade total, um largo rasto de batota. Que nem sequer esconde que usa arbitrária e mafiosamente o poder. Que as cúpulas dirigentes do futebol europeu e mundial há muito trocaram a independência e a transparência pelos interesses obscuros, pelo negócio torpe e pela corrupção. Que Platini e Blatter, como antes Avelange, são tudo menos gente respeitável...

Gente que, atrás de campanhas de fair playrepect ou no to racism, conspira permanentemente contra todos os valores da verdade. Gente que come a banana, mas que lança a casca para o chão!

17
Fev13

Chocado

Eduardo Louro

Creio que por razões meramente circunstânciais  tive ao longo do dia a oportunidade de ver passar nos diversos canais da Sport TV um número  pouco comum de uns apontamentos de programação a que chamam Síntese de Notícias. Acredito que, entre todos os canais por que passei, devo ter assistido a mais de uma dezena desses apontamentos noticiosos.

Todos tiveram em  comum uma notícia relativa ao jogo entre o Beira Mar e o Porto, do dia anterior. É aceitável: era o único jogo da liga que se tinha realizado, e acredito que, se outros tivesse havido, tivessem igualmente sido objecto de notícia em todos os noticiários do dia!

O que já é estranho - ou talvez não - é que a notícia se tenha lmiitado sempre, em todos os noticiários do dia, às palavras do treinador Vítor Pereira a propósito da expulsão do Mangala. Comparando o seu salto ao do Cristiano Ronaldo, referindo-se àquele seu golo fabulososo no empate com o Manchester United, e salientando que o Mangala não faz faltas a saltar, apenas se limita a saltar muito mais alto que os adversários.

Não vem agora ao caso a justeza da comparação, nem sequer se o Mangala salta sempre, quase sempre, raramente ou nunca em falta sobre os adversários. Se é ele ou não que mais alto salta em Portugal. Não é nada disso que aqui está em causa!

A única coisa que está em causa é a repetição até à exaustão daquela opinião do treinador do Porto, sem paralelo em nenhuma outra circunstância. E, e daí já nem sequer se estranhar, o paralelismo com a estratégia de comunicação do Porto. Que, como se sabe, passa, através de comentadores espalhados por todo o universo mediático, pela repetição sucessiva de pontos de vista - repito, de pontos de vista, legítimos ou não, mas parciais e exclusivamente destinados a promover os seus interesses, dos mais legítimos aos mais obscuros - até que se transformem em verdades absolutas e indiscutíveis. Sempre vantajosoas para levarem a àgua ao seu moínho, de velas sempre viradas para os melhores ventos. 

Que a Sport TV - mas também a maior parte da programação desportiva da RTP Informação, na estação pública de televisão - seja mais papista que o Papa, já é chocante. Que todos os dias nos dê recitais de parcialidade, é apenas degradante. Que se ponha desta forma descarada e despudorada ao serviço de uma particular estratégia de comunicação é revoltante. Que, fazendo-o todos os dias, permaneça impune, é inaceitável!

É verdade que há muito se sabe - é o próprio António Oliveira que não se cansa de o afirmar - que a Olivedesportos decide campeonatos.  Ficamos chocados com estas coisas porque gostamos de esquecer que assim é! Porque gostamos de acreditar que este é o jogo imaculado que não é...

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D