Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

04
Mar17

A Meia Dúzia de Abade e uma Estória para Contar

helderrod

Hoje fez-se História no Dragão. Para além da oitava vitória consecutiva no campeonato, igualando a sequência triunfante de André Villas Boas o Futebol Clube do Porto registou hoje (4 de Março de 2017) a maior goleada da História do Estádio do Dragão.

Mas mais importante do que isso, foi a estreia do Tiago. Um debutante no Dragão com 5 anos de idade que viveu uma miríade de emoções.

Com efeito, após o primeiro golo de Oliver Torres, o jovem Dragão chorou copiosamente por ter assistido ao vivo àquela suprema emoção do golo. Foi efectivamente um momento marcante digno de registo, porque aquele Tiago parecia o Hélder radiante nas Antas a viver igualmente um triunfo sobre um fortíssimo Vitória de Guimarães. Jamais esqueci e, com certeza, o Tiago nunca mais esquecerá aquele golo de Oliver (como se fosse uma série de animação sobejamente conhecida). Hoje o FCP ganhou mais um Dragão! E que Dragão...

Mas hoje houve meia dúzia de abade frente ao Nacional da Madeira. É meia dúzia de abade, porque essa dúzia de abade vale treze, nomeadamente 12 (da dúzia) mais a unidade extra determinada para o senhor abade. E foram 7.

Num jogo que estava meio emperrado na primeira metade da primeira parte, o encolhido Nacional da Madeira ia segurando as tentativas de ataque pouco criteriosas dos azuis e brancos. 

É por isso que o futebol é um desporto diferente. Foi nessa fase algo confusa que os Dragões conseguiram dois golos antes do final da primeira parte. Perante isso e um endiabrado Brahimi, o Porto foi conseguindo marcar em quase todas as oportunidades criadas. Essa elevada eficácia permitiu que a equipa seja agora o melhor ataque e a melhor defesa da primeira liga.

Como tal, foi mais que pertinente o apelo dos adeptos (os que ficam sempre até ao fim) que em uníssono gritavam: "Eu quero o Porto "Campeom"...

É isso que peço. Um FCP forte e campeão, não só por mim, mas principalmente pelos milhares de "Tiagos" que hoje estiveram pela primeira vez no Estádio do Dragão!

 

Vamos, Porto!

Hélder Rodrigues

Screenshot_2017-03-04-23-35-32.png

10
Nov14

A Lenda Está Viva!

helderrod

Era uma vez um cavaleiro

Mas não o Ivan

Este tinha mais dinheiro

E lia o D’Artagnan

Grisalho e limpinho

Comia peanuts ao almoço

Mas era tudo treta

O que ele gostava era de tremoço

Certo dia na Bruma da Madeira

Perdeu-se e viu-se fora-de-jogo

Mas veio o Martinho Paixão

Que chegou e o ajudou logo

Cortou a capa encarnada

Em três pontos iguais

Assim fizeram os outros

Em oito jornadas banais

Mas os Santos e os records

Que andam a mamar com A Bola

Ou mentem e não sabem

Ou não se importam com tanta esmola!

 

  Hélder Rodrigues

09
Nov14

A Verdade é Invicta!

helderrod

O fim-de-semana futebolístico merece uma profunda reflexão. Aliás, o mesmo é um "case study" para todos aqueles experts que gostam de debitar opiniões sobre a verdade. Porém, já não lhes podemos conferir a acuidade. Na verdade, eles falam de verosimilhança. Falam assim porque, apesar de tudo, a verdade é só uma. A verdade acabou por ser invicta. Porque depois do que se viu, todo o resto é treta limpinha, peanuts e pastilha elástica! Este campeonato está ferido de morte na verdade. A morte acicatada pelo homem de negro enformou-se perante dez jornadas. Está tudo falseado! Não falem em escutas, falemos de dados concretos com imagens e sem pontos de fuga! O campeonato estendeu-se no número de equipas e no paradigma, designadamente na forma como o primeiro é primeiro e o segundo é segundo. Reflitam sobre este assunto. É perante este cenário que o FC Porto continua invencível. Ainda não perdeu e isso é indiscutivelmente mais importante do que os três pontos que o distam da justiça e da verdade. Talvez um dia nada valha, nem mesmo isso que estou a pensar, mas não escrevo. Vejo o FC Porto com muita Paixão. A mesma desde Campo Maior ou de Barcelos. É aliás esta Paixão que me preenche de orgulho. A Paixão que me faz acreditar ainda no futebol. Na verdade, há quem seja apaixonado cega e loucamente por papoilas. Eu estou apaixonado por este grande Porto. Mas não há Paixão mais bela do que aquela que encerra a verdade. Porque a verdade transcende tudo e todos e A Verdade ainda É Invicta. Força, Porto! Hélder Rodrigues

01
Fev14

Espetados à Madeirense com recheio de galo apaixonado!

helderrod

E assim vai o campeonato. Na Madeira, foi dia de carne. Dia de espetada sem direito a polvo. Dia de Porto sem meio campo, sem alma, sem a determinação e sem a profundidade perante um Marítimo motivadíssimo e aplicado. Tal aplicação terá sido acicatada pelo genro do Presidente que quer dar à Liga uma nova Luz e tudo o que caísse na área podia dar coisa. Apesar do estranho silêncio holístico em torno do penalty arrancado, tenho sérias dúvidas. Mas nem isso justifica a parcidade exibicional do meu FC Porto. Há que apurar. Há que arrumar o miolo do campo, o cérebro do jogo antecipando aprioristicamente o mercado Russo e todas as suas consequências. É preciso ver quem está com o treinador. É preciso ver se o treinador também está ou não. É preciso assumir que há um tetra a conquistar. Um título que já saboreámos e que pretendemos. A próxima jornada, independentemente do jogo do Sporting que irá beneficiar claramente, pois tem mais de 24 horas de atraso em relação aos adversários e isso é significativo para as opções arbitrárias (isto segundo recentes correntes de pensamento), será fulcral na definição deste campeonato. O equilíbrio parece-me evidente. Mas de tão evidente que é, chega a ser gratificante o facto de  ter de haver um Porto frágil para que se constitua um equilíbrio na tabela. A ver vamos...

Por outro lado, a lenda morreu. O Bruno disse que o penalty marcado no terminus do jogo após a agressão ao Hugo Vieira era tão certo como se aquele galo assado voltasse a cantar. Desta vez, o galo manteve-se intacto e morto e só mesmo uma grande paixão para trair os velhos amiguinhos do Gil Vicente a quem oferecera uma grande vitória há umas épocas atrás. Já não bastavam os cinco minutos de desconto...

Foi bonito de se ver. Foi bonito de se ver a rebeldia de Cardozo que se transformou em estatuto para relegar o Lima para o canto na hora de cantar de galo.

Enfim, arrotámos todos a POLVO....

 

Força, Porto!!!!!!

 

Hélder Rodrigues

 

25
Mar12

O futebol é outra coisa

Daniel João Santos

O problema do futebol é quando alguns fanáticos não sabem sequer do que se trata. O futebol é o jogo, a paixão, as emoções, a alegria. Para muita gente, espero que seja uma minoria, o futebol é o destruir o adversário, vencer a todo o custo, custe o que custar.  Que por uma vez, embora seja difícil, os grandes deixem de falar de irradiar árbitros, bloqueios e aldrabice nas classificações, critiquem duramente este tipo de atitudes incompreensíveis.

23
Mar12

Bruno Paixão Visitado

joshua

Não se deve centrar demasiado nos árbitros o ónus dos maus resultados, mesmo se habilmente eles os potenciam, o que não quer dizer que alguns não devam abandonar o ofício, já que o desonram. E agora que, sem termos culpa, sabemos onde moram e a data de aniversário da tribo arbitral, sugeria que os confrades do Dia de Clássico fôssemos, qual comissão de honra, visitar o lar de Bruno Paixão. Uns, a ver se é verdade que ele tem afixados na garagem posters sacrílegos do Sporting e do FC Porto, diante dos quais se autoflagela. Outros, a confirmar as grandes masturbações ao pequeno altar do glorioso, que ele montou na casa de banho.   

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D