Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

23
Ago15

Assim pode deixar de haver colinho...

Eduardo Louro

Resultado de imagem para benfica arouca 2015

 

Quando trinta remates e uma dúzia de oportunidades não chegam para fazer um golo sequer... não se pode falar apenas de azar. Nem  se pode falar do penalti que ficou por assinalar, na melhor fase do Benfica, a última meia hora da primeira parte. Nem de durante muito tempo mais parecer um jogo de andebol que de futebol...Não tem nada a ver com o árbitro, nem com jogar a bola á mão - tem apenas a ver com a forma como o Arouca se posicionava no campo.

Tem de se falar de incompetência. Porque só por incompetência, depois dos adversários terem feito o que tinham feito, se pode fazer ainda pior. 

Uma lástima!

Só falta dizer que não se perdeu com uma equipa qualquer... Perdeu-se para o líder do campeonato... Mas cuidado: assim o colinho pode perder-se!

 

PS: Pois... o da foto não está cá. No ano passado esteve: marcou dois golos.

11
Jul15

Por Entre os Pingos da Chuva de Contratações

helderrod

Fica! Afinal não...afinal sai para o clube A, mas tinha acordo com o clube B! Nada melhor do que o período do defeso para vender jornais e silenciar algum azeite que parece vir à tona. Tal como a verdade, na semana passada algo surgiu na superfície quando Marco Ferreira foi claro ao afirmar que recebera um telefonema de Vítor Pereira pressionando-o, coagindo-o a ser "cuidadoso" no jogo Rio Ave-Benfica. Com efeito, o Rio Ave venceu e o chefe da arbitragem deve ter ficado com o orelhas a arder e a morder-lhe as orelhas. Marco Ferreira tinha deixado "cair o bebé". Marco Ferreira falhara como baby sitter e haveria como houve efectivamente consequências. Elas aí estão: um dos melhores árbitros da Liga Portuguesa acabou por ser despromovido e empurrado para fora da arbitragem. Esta irradiação proactiva deve ser alvo de uma reflexão. Mais sorteio, menos sorteio, este caso DEVE SER INVESTIGADO. Está aqui em causa a verdade de um campeonato. Um CAMPEONATO ROUBADO NÃO PODE SER HOMOLOGADO. Aqui não houve escutas. Neste caso gravíssimo, foi o próprio receptor da chamada telefónica que confirmou em directo na televisão a existência de uma potativa coacção. Esta situação tem andado a passar por entre os pingos da chuva. Fala-se de transferências, do futebol na areia e no Tour de France. Onde estão os profetas da Verdade Desportiva? Onde estão? Vamos debater? Vamos falar de baby sitting a sério? Este campeonato aquistado pelo SLB deve mesmo ser auditado minuciosamente. Este silêncio, além de absurdo é muito suspeito. Mas há muitos portistas como eu que preferem falar disto em vez do ADN e da Mística ou falta dela que os Media andaram a criar. O meu ADN é o seguinte: A de apurar; D de definitivamente e N de negligências na época 2014/2015. Este ADN (Apurar Definitivamente Negligências) é urgente ser resolvido com mais ou menos sorteios e mais ou menos contratações. Fica aqui o meu desafio: ESCLAREÇA-SE, INVESTIGUE-SE, ADESTRE-SE o que está torto para que a pouca vergonha da época passada não se volte a repetir. P.S. Até pode ser que o Gil Vicente e o Penafiel regressem à Liga NOS! Força, Porto! Hélder Rodrigues

29
Abr15

À Capela se canta à Papoila um capão de cabidela

helderrod

É no mínimo hilariante a escolha do árbitro do próximo Gil Vicente-Benfica. No jogo da primeira volta, o Benfica conseguiu os 3 pontos à custa de um escandaloso fora-de-jogo na vitória sobre o Gil Vicente. E quem era o árbitro? João Capela. Esse limpinho que corporiza odes à papoila saltitante. Porém, Vítor Pereira da arbitragem (porque o outro Vítor Pereira foi BICAMPEÃO com apenas uma derrota justamente em Barcelos com uma obra de arte de Paixão) teve o topete de escolher justamente o mesmo árbitro da primeira volta. É uma vergonha. Mas uma vergonha útil. Na verdade, todos estes episódios só ajudam a atestar que a potativa vitória do SLB neste campeonato é nada mais nada menos do que uma farsa. Caso ganhe, não há mérito. Há o fruto da trapalhada de terceiros que falam da fruta para não se falar das multifacetadas sombras do colinho. O âmago da questão é simples: uma coisa é uma equipa poder nada ganhar, apesar de ter chegado magistralmente aos quartos de final da LIga dos Campeões, com apenas uma derrota (pré-eliminatória incluída). Outra, é uma equipa ganhar a tacinha da treta caso não vença o campeonato. Rui Santos é muito sério na verdade, na medida em que "há contacto e não há puxão" no lance entre o Luisão e Jackson. Não haja dúvidas que este cultivador de verdade é nada mais do que um mestre do espigueiro para dar palha e até o Rodolfo vai na conversa. Mas o que é grave é branquearam nas barbas do grande Rodolfo a não expulsão do Fejsa com duplo amarelo. Já agora, onde está a LIga Real? Não tenho ouvido falar nisso. Porém, ainda há portistas que não se calam. Nem me calarei e guardarei para a posteridade o eventual Campeonato do Colinho, o Campeonato dos túneis, o Campeonato do Algarve e até o Campeonato dos Ovos Moles onde foram comer Bife Arouquense para Aveiro. O que lamento é ver os jovens benfiquistas crescerem e verem o seu clube vencer à custa da batota. Mas, meus amigos, ser batoteiro é feio!

Força, Porto! Eu ainda acredito, Hélder Rodrigues, Vila Nova de Gaia.

26
Abr15

É preciso ter GALO no AFONSO HENRIQUES!!!!

helderrod

Após uma semana diabólica relativa à eliminatória da Champions, designadamente os Quartos de Final da Champions da qual se assisitiu a um branqueamento de algumas nuances das decisões disciplinares dos árbitros por parte da maioria da comunicação social, a saber:

O branqueamento da referência aos amarelos não atribuídos a Bernat e Boateng no Dragão. Ambos os jogadores não deveriam estar presentes na segunda mão, ao contrário de Danilo e Alex Sandro que foram quase cirurgicamente afastados do jogo de Munique; a não expulsão de Neuer aos 2 minutos da primeira parte no Dragão, que teve obviamente influência na segunda mão porque iria entrar um guarda-redes claramente menos qualificado e também A ENTRADA DE BADSTUBER NO FINAL DA PRIMEIRA PARTE EM MUNIQUE SOBRE QUARESMA que dava vermelho directo, o que implicaria o facto inequívoco de que o Bayern jogaria a segunda parte reduzido a dez. 

Esse branqueamento não foi inocente. Inocente é o Octávio Machado que ao responder a um colega portista num debate na CMTV estava a confundir o Hapoel de Israel que venceram 3-0 ao SLB com o Apoel do Chipre. Não compreendo tal ressabiamento. 

Mas de facto importou menosprezar o FCP do desaire de Munique. O mesmo não aconteceu quando o Olympiakos deu 5 a 1 ao SLB. Tudo foi branqueado.

A xenofobia anti-lopetegui tem sido ridícula. Devo confessar que tenho alguma vergonha de um país que, à boleia do futebol, se transforma num aido de chauvinistas e de xenófobos. É uma vergonha! Nunca vi um treinador estrangeiro ser tão vilipendiado como o Lopetegui.

Como tal, digo desde já, independentemente do desfecho deste campeonato (uma vez que o SLB não teve classe para resolver o campeonato em casa), que Lopetegui deve ficar. Aliás, APELO AOS MEUS CONSÓCIOS QUE COMECEM DESDE JÁ A MANIFESTAR A NECESSIDADE DA PERMANÊNCIA DE LOPETEGUI NO PORTO!

Quanto ao jogo de hoje, vi uma equipa a querer ganhar e outra a não querer resolver o campeonato em casa. Mais uma vez, tal como na primeira volta, vi um Benfica muito faltoso e duro (vejam como o Fejsa poderia ter sido expulso em 5 minutos).

Mas devo adir que há ainda alguma coisa para acontecer. Recordo que o Gil Vicente só perdeu na Luz com um golo fora-de-jogo e que o grande FC Porto só não venceu em Guimarães por causa de um golo mal anulado a Brahimi e um penalty claro sobre o mesmo. Só aí falamos nos tais quatro pontos em questão no presente campeonato.

A ver vamos e, como nunca sou capaz de virar as minhas costas ao FC Porto, continuo a acreditar. Vai ser preciso muito Galo em Barcelos e no Afonso Henriques para podermos vencer.

Quanto ao resto, já todos estamos cansados de falar em colinho, não vale a pena escamutear as repetições da Benfica TV. É que o Luisão empurra deliberadamente o Jackson na grande área, mas tudo será lavado mais branco (tal como o OMO).

Neste país perdem-se à guisa do futebol alguns Homo Sapiens Sapiens e ganhámos uma maioria (nem todos) de cerca de 5 Milhões de OMO CHAUVINISTIS!

 

Nire laguna Lopetegui egonaldia gurekin urte askotan etorri !!!!!!!!

Força, Porto! Contigo até ao fim!!!!!!


Hélder Rodrigues

  

22
Set14

Com mil raios e colinhos!

helderrod

Há noites assim. Muita tempestade, raios violentos e muita violência no relvado! 

A jornada desta semana não trouxe nada de novo quanto à equidade nos critérios. 

Com efeito, Maicon tem uma desnecessária entrada por trás e foi efectivamente bem expulso. Não tendo sido decisiva (até porque o Porto continuou a atacar incessantemente) a referida expulsão condicionou a próxima jornada! E o raio da fava tinha que sair a Maicon, central que tem estado impecável no eixo defensivo azul e branco...

Já na Luz esse incrível Enzo tem uma inacreditável agressão a um jogador do Moreirense, cuja barbaridade não é aconselhável a árbitros mais sensíveis, mas não viu o respectivo cartão vermelho permitindo que o benfica continuasse a lutar pelo empate. Mas o colinho não ficara por aqui. A queda de Lima na área com um alto nível de comicidade encerra num penalty inacreditável...Palmas para a competência deste mosqueteiro do apito que não hesitou em expulsar o pobre jogador do Moreirense, galgando triunfalmente para o mesmo com o segundo amarelo na mão...

Em suma, e para memória futura temos o Boavista, o Setúbal e agora o Moreirense na Luz com arbitragens altamente tendenciosas. E assim, levadinhos ao colo já se encontram sozinhos na tabela da verosimilhança, porque na verdade e sobretudo pelo jogo do Porto em Guimarães a classificação não seria esta.

Todavia, a arbitragem não é tudo e o Porto mesmo reduzido a dez manteve a intensidade e jogou bem. Não me parece que a rotação de vários jogadores do plantel tenha sido o factor condicionador do resultado. Destaco o jovem Ruben Neves que parece não saber jogar mal e que merecerá uma coexistência mais proeminente no onze titular.

Em suma, nem sempre é possível ganhar mesmo sendo bem melhores que o adversário e, depois da tempestade, virá Alvalade onde espero que não repita a pouca vergonha do ano passado onde se deu colinho ao leãozinho. 

 

Força, Porto!

Hélder Rodrigues

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D