Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

11
Mar15

VIER de final nos Picos da Europa

helderrod
Solidarität, überwältigend , brillant, großartig! Solidária, esmagadora, brilhante, soberba foram os QUATRO adjectivos que escolhi para ajudarem a qualificar o orgulho que senti hoje ao ver o meu FC Porto a evoluir no Estádio do Dragão.
Talvez equiparada ao Porto-Lázio nas Antas, a exibição nesta noite de gala no Dragão foi sublime.
Num futebol dinâmico e envolvente, a equipa portista traduziu em atitude a confirmação que lhe é dada nas palavras por esse mundo fora.
É nesse mundo fora, mais especificamente na Europa do futebol que nós (FC PORTO) confirmamos a sua qualidade indubitável. O seu prestígio tantas vezes menorizado ridiculamente no nosso país eleva-se além fronteiras. O Porto é inequivocamente o melhor clube português dos últimos 40 anos, o maior de sempre (reforço).
Sinto-me orgulhoso por elevar a voz para o azul e branco e, como tal, FICO ATÉ AO FIM, sempre até ao fim para aplaudir um trabalho fantástico de equipa, porque apesar de Lopetegui ter exaltado os jogadores, este festival tem o seu cunho pessoal. Ele merece um sentido reconhecimento independentemente do que surgir doravante.
Uma palavra para o Dragão de Ouro Danilo que assustou os mais de 43 mil espectadores, mas que seguramente estará já em convalescença. Nesse particular, Lopetegui também poderá dar umas dicas uma vez que ele também já perdeu os sentidos a poetizar sobre futebol e hoje no Dragão não houve apenas futebol, houve poesia que nos eleva ao nosso lugar. Leva-nos aos Picos da Europa entre os oito melhores clubes na presente época.
Parabéns, Grande Porto!

Hélder Rodrigues
18
Set14

Festival no Dragão

helderrod

A retórica futebolística é um fenómeno curioso. No passado fim-de-semana, Talisca (esse mosqueteiro de Jesus) foi elevado ao quadrado em virtude do seu hat-trick em Setúbal. Chegou a ser associado a Eusébio nesse feito brilhante...tendo já meia europa e Alexandre Dumas atrás dele. Não obstante esse facto, a máquina propagandística continuou a laborar e enfatizou as palmas e os cânticos que emocionaram seis milhões, independentemente da derrota caseira chapada por velhos rivais. Mas as palmas é que contam. Aliás, penso inclusivamente que o clube cujos adeptos batam mais palmas por m2 deve ter acesso direto à fase de grupos da Liga dos Campeões. É algo que Jesus deve propor na próxima reunião da elite...

Todavia, no dia de ontem há um fantástico jogador que marca 3 golos na Champions. Há uma equipa PORTUGUESA que faz uma excelente exibição, prestigiando a força do futebol nacional. Mas os sofistas apenas menorizam o adversário, destacando as suas fragilidades para justificar a meia dúzia de golos marcados à equipa da Bielorússia...

Na verdade, ontem no Dragão a noite foi de gala porque os jogadores trabalharam para isso. Fizeram por merecer aqueles saudosos cânticos que proferíamos nas Antas perante grandes exibições: Festival, festival, festival....! E nem a maior goleada do FCP no actual formato da Champions foi suficiente para que se valorizasse condignamente o triunfo portista.

Assim, saia uma monumental salva de palmas para quem de direito! Até porque BATEr assim o Borisov não é para todos. Que o diga o Bayern de Munique! Nunca se esqueçam que há Apoel sem h e com H (esses que apesar de pequenos também sabem golear equipas portuguesas).

Regressemos ao trabalho para que no Xadrez do derby da Invicta se faça xeque mate com mais um Festival à Porto.

Lá estarei para bater palmas!

 

Força, Porto!

Hélder Rodrigues

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D