Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

02
Set16

RESPEITEM A HISTÓRIA. RESPEITEM OS VENCEDORES!

helderrod

Partilho convosco a minha reacção ao artigo do #tribunaexpresso

Esta propaganda antiportista é ridícula e inaceitável. É isto que vende. Todavia a supremacia portista no Desporto em Portugal é inequívoca. Sete. Sete títulos europeus a cores e contemporâneos. O GRANDE FCP é indubitavelmente a instituição mais ganhadora do país. O seu prestígio além fronteiras atesta-se na espontaneidade dos estrangeiros em enfatizar o clube. As vitórias em Viena, Tóquio, Gelsenkirschen, Sevilha, Dublin existiram mesmo. Não parece. Mas esta alegria do bronze da Telma ou deste Europeu é a sétima parte dos sucessos aquistados pelo Fcporto. Esse mérito custa a ser reconhecido e é inaceitável a ligeireza e leviandade como se pretende achincalhar o melhor clube português. O seu Presidente é o homem no mundo com mais títulos. Porém, isso não interessa enfatizar. Por muita tinta que façam correr, jamais poderão apagar a mancha triunfal do FCP na História do futebol mundial. A inveja é uma coisa feia, mas a ignorância que teimam cultivar é intolerável, atentando contra a inteligência de quem ostenta um mínimo de cultura desportiva. Haja seriedade. Viva o FCP. Viva Pinto da Costa. AMO-TE #Fcporto

Meus amigos isto também é OURO na HISTÓRIA do futebol português!

 

Ouro:

Taça dos Campeões Europeus 1987

Taça Intercontinental  1988

Supertaça Europeia 1988

Taça Uefa 2003

Liga dos Campeões 2004

Taça Intercontinental 2004

Liga Europa 2011

 

Qual é a dúvida?????????

 

Força, FC Porto

 

08
Mai14

Um título para a história

Eduardo Louro

 

 

A primeira das três finais, de todas as que havia para atingir – não há mai nhuma –, foi para ganhar. As outras logo se vê…

Era a mais importante, porque era a primeira. Agora sim, é que já é a menos importante de todas. Se não fosse ganha, já se sabe como era…

E foi mais uma festa, que desta vez deixou Leiria em festa. Mais em festa, porque ali à volta corriam já as festas da cidade, a velhinha feira de Maio. Não sei se foi a festa benfiquista que alegrou a festa da cidade, mas sei que esta emprestou mais festa à final da Taça da Liga. À tão maltratada Taça da Liga que só o Benfica salva!

O jogo foi próprio de uma final, e também ele contribuiu para agarrar esta competição ao mapa futebolístico nacional. O Rio Ave apresentou-se muito bem preparado, teve tempo – e um técnico a confirmar méritos – para se preparar para defrontar o grande Benfica deste ano. Que, sem confirmar com uma grande exibição a brilhante época que está a fazer, jogou como se joga uma final que é para ganhar. Não há dúvida que desta vez não era treta que as finais são para ganhar!

E pronto. Esta foi uma final que, tendo já feito história, pode ainda voltar a fazê-la. Foi a quinta – em sete edições e em cinco presenças na final – vez que o Benfica conquistou o troféu. Uma história de pleno: cinco finais, cinco vitórias. E uma conquista sem sofrer qualquer golo, uma prova limpa, imaculada. Mas pode ainda vir a fazer história. É, para já, o segundo título da época, mas poderá ficar na história única de um pleno inédito! 

30
Out13

Blatter, Portugal, Europa, Mundo

joshua

Ao longo dos anos, FC Porto, outras equipas nacionais, e Mourinho têm tido manifestas razões de queixa da UEFA. Ronaldo começa a ter razões de queixa grossas da FIFA, com o último deslize tresloucado e parcial de Blatter, que certamente não foi por acaso, mas corresponde a uma cultura ociosa e satírica de cúpula.

 

Há, notoriamente, um lóbi anti-português nesses dois organismos pela simples razão da inveja e da escala. Para efeitos europeus, a escala portuguesa parece desprezível e fazem-nos o desfavor de no-lo darem bastas vezes a entender, e muito mais nestes tempos de egoísmo e salve-se-quem-puderismo europeu.

 

No entanto, para efeitos do grande balanço histórico e da grande inveja entre as nações europeias relativamente a Portugal por causa da sua influência linguística, cultural e mesmo por causa da nossa expressão demográfica, não no rectângulo, mas no resto do mundo, Portugal e o enorme continente de afectos português têm um peso cada vez mais não desprezível nos espaços materiais e imateriais do Planeta, coisa que a França não tem, a Bélgica não tem, a Alemanha não tem, e muitos outros países europeus poderosos e ricos, manifestamente não têm nem terão.

 

Isso e um legado secular fora da Europa, no Oriente, em África, na América, na Oceania, ou seja, virtualmente em todo o lado porque estar em todo o lado sempre foi e continua a ser eminentemente português. Era preciso que tais países tivessem sido e feito, nos séculos passados, o que Portugal, Espanha e Reino Unido fizeram de ímpar no Planeta, sobretudo Portugal, atendendo às suas dimensões, e nenhum outro Povo pôde ou soube.

 

Posto isto, que a UEFA, a FIFA e todos os invejosos e desprezivos de Portugal se fodam e façam bom proveito.

12
Abr13

O BENFICA desde 1990

joaopaulo74

Confesso que estou apaixonado pelos números que o BENFICA tem vindo a saber construir ao longo dos últimos anos.

Fui, por isso, à história buscar alguns dados - comecei em 1990.

Porquê?

Porque estou com sono e não me apetece ir mais para trás.

Explicado o argumento, vamos aos factos:

 

- O BENFICA venceu 4 títulos. Dois deles com mais pontos, um com mais 3 e outro com mais 5.

- Desde 1990, ficou oito vezes em 2º, sete em 3º, uma vez em 4º e... Sim, é verdade - 6º lugar em 2000/2001.

Antes de JJ o BENFICA era o 3º. Com JJ passou a lutar pelo 1º.

 

Os campeões da nossa liga desde 1990 têm, em média 24,4 vitórias por época. Neste momento o SPORT LISBOA E BENFICA tem 21 e tem dois jogos de caras, acho: Moreirense e Estoril. Pelo menos 23 dou como certas!

Marítimo e Sporting, será mais complicado e, claro, o porto, para um jogo de dificuldade extrema.

Neste momento temos 0 derrotas e 4 empates.

De 1990 para cá só por uma vez o campeão não perdeu e só três campeões têm menos de 4 empates.

Nestes 23 campeonatos houve 10 campeões que marcaram menos golos que o BENFICA esta época e até ao momento. Só três campeões terminaram a liga com menos golos sofridos que o BENFICA esta época.

 

Dito isto e olhando para os dados do post anterior sobre os jogos europeus, creio que é evidente o crescimento do SPORT LISBOA E BENFICA que passou de uma equipa média do campeonato português para um grande clube europeu. Não somos ainda um clube de TOP, mas a estratégia financeira e desportivia vai permitir esse sonho... 

Mais cedo, do que tarde...

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D