Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

17
Dez13

Ó Rita, posso confiar em ti?

helderrod

Rita, Joaquim de seu nome, comentava desde os estúdios da Antena 1, com o auxílio das imagens da Sporttv o jogo entre o Olhanense e o Benfica. Até aqui tudo bem e, não obstante o português rebuscado, superior e digno de acicatar a eloquência de Manuel Machado, não posso deixar de indicar o seguinte:

Estando eu enfermo, recorri à velhinha rádio para ouvir o relato e, aquando do primeiro golo do Benfica, quer o senhor Rita, quer o Gonçalo Ventura nada disseram sobre o offside de Lima que pude atestar mais tarde nas imagens, livrou-se o Paulo Sérgio que estava a relatar e não se terá apercebido de tamanha irregularidade.

Senti-me enganado e traído. Imagine-se agora as vezes que esta gente foi enganadinha no passado, sem o recurso às imagens televisivas. Dos 6 milhões teríamos com certeza menos iludidos.

Recordo-me dos célebres comentários do Rita, no início do jogo Benfica-Estoril, em que refere a utopia daqueles que sonhavam com a perda do campeonato so SLB (eu sonhei e valeu a pena). Fez-me lembrar o Tadeia, António de seu nome que dizia num jornal da manhã que o Porto estaria já fora da Taça de Portugal (antes do 1-3 da luz). Enfim...

Apesar de tudo, fica aqui a chamada de atenção e, parafraseando um Jesus, o Rita viu o offside mas não disse aos ouvintes porque não quis! Exige-se à rádio pública outra seriedade, até porque os outros 4 milhões também pagam impostos.

 

 

 

Hélder Rodrigues

07
Mai13

Da UTOPIA nasce a ponte do sonho para a realidade!

helderrod

O vocábulo UTOPIA surge com um fabuloso e douto parecer de Joaquim Rita que, a dada altura, nos diz na Antena 1 sobre o facto do "sonho" portista que (dizia ele) é mais uma utopia dos adeptos do norte.

Tal como dizia há cerca de uma semana, o SLB padece deste lirismo vertiginoso, desta crença que ultrapassa os limites da imparcialidade que espoleta a ansiedade e a vertigem da velocidade...

Tal fora a velocidade, que tropeçaram desenfreadamente nas malhas do histerismo...

Assim, o meu Porto tem nas mãos a humilde razão para demonstrar que pode superar este benfica fortíssimo. Vai ser um jogo enorme e duro, cujos ponteiros correrão ao saber e ao sabor de um sonho.

A ver vamos. Há ainda duas jornadas e o Porto encerra em Paços aquilo que poderá ser um volte face histórico.

Vamos acreditar e superar as expectativas rumo a um título que se prevê difícil, mas menos impossível e utópico. Lamento apenas que aquele grande guarda-redes possa estar presente, quando deveria ter sido expulso ainda na primeira parte...

 

E assim diz o adágio: Quem tudo quer, tudo perde!

 

Força, Porto!

 

Hélder Rodrigues

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D