Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

16
Ago18

Fins... sem princípios

Eduardo Louro

Resultado de imagem para jornal de noticias 

 

Um anónimo denuncia. O Ministério Público investiga, porque tem de investigar. Um jornal noticia que a Justiça está investigar... Os outros replicam a notícia dada...

Assim vamos há mais de um ano. Todos os dias... Não há qualquer problema - o anónimo da denúncia é o anónimo da fonte. No fim, não há fim nem princípio. Porque os fins justificam que não haja princípios... 

28
Jan16

Meter tudo no mesmo saco

Eduardo Louro

 

A Bola 

Gostaria de saber o que é que pode dar mais raiva. O que é verdadeiramente indecoroso? O arquivamento de um processo de acusação manipulada, mentirosa, sem provas e inconsequente; ou  o arquivamento da correspondente queixa por difamação e atentado ao bom nome, consubstanciados nessa acusação mentirosa, manipulada e infundada?

Ao meter tudo no mesmo saco - onde é que já vimos isto? - a Liga e a FPF estão a beneficiar o infractor, a dizer-lhe que pode continuar a usar sem limites de todas as artimanhas. E a orquestrar  nos jornais e nas televisões o manto de aldrabices em que se abriga... Que a tudo se prestam, como se vê pelo specimen junto...

 

18
Mar13

Jornais

joaopaulo74

Na habitual mania da perseguição que marca a matriz cultural dos mais pequenos, a comunicação social surge sempre como um braço armado do SPORT LISBOA E BENFICA! Há anos que digo uma coisa muito simples - para o melhor e para o pior, no futebol e na comunicação social funciona o mercado. Se eu fizer uma capa com uma imagem do BENFICA e vender 10, enquanto uma imagem de outros me vende um, talvez escolha mais vezes as capas que vão vender mais. É o mercado!

E é por isso que os jornais têm, muitas vezes, capas diferentes em Lisboa e no Porto. Hoje o Público recorre a essa estratégia.

19
Jul12

Jornal de bairro

Daniel João Santos

Já várias vezes defendi que os jornais devem dizer ao que vão. Apesar de se exigir um imprensa imparcial, capaz de relatar as coisas como realmente acontecem, não me chateia nada que um jornal desportivo se identifique mais com um clube de que com outro.

 

Ontem, no estádio da Luz, teve lugar um encontro entre o Benfica e uma equipe da Fundação Luís Figo. Mais importante que qualquer resultado interessava as receitas vindas da bilheteira, transmissões televisivas, patrocínios. Toda essa verba recebida irá ser, acredito eu, bem aplicada onde realmente é necessária.

 

Hoje, grande parte dos jornais destacou o evento pelo seu caráter amigável, pela confraternização, apoio a causas importantes, no fundo um momento a acima do "folclore português futebolístico"... quer dizer, como sempre alguns destoam pela falta de elegância perante um evento destes. Pois bem, o jornal "O Jogo", porta-voz azul, que como eu referi nada tenho contra, apresenta a seguinte frase em capa: "Figo deu nó cego em Melgarejo".

 

Agora as perguntas que se impõe fazer:

- Mas que raio tem de importante a afirmação que o jornal faz?

- Não seria mais importante colocar na capa o destaque à iniciativa pelo mérito que ela tem?

- Acha o jornal que tal afirmação serve para desde já atacar o jogador Melgarejo?

- Será que na realidade é um elogio a Figo?

- Será que o dito jornal contou o numero de faltas que existiram durante o jogo?

- Será que "O jogo" reparou a suavidade com que foram feitas as marcações?

- Será que repararam da elegância com que foi realizado o jogo?

 

Uma coisa é dizer ao que vão, outra coisa é ser deselegante e não conseguir ter uma visão para além de jornal de bairro.

26
Abr12

Comunicação Social e o mercado

joaopaulo74

Em Portugal é habitual os adeptos dos clubes criticarem a comunicação social, acusando-a muitas vezes de parcialidade.

Eu tenho uma visão muito simples desta temática. E a visão reduz-se a uma coisa: mercado.

E trago um exemplo de Espanha.

Nos minutos que se seguiram à derrota do Real Madrid, o jornal Sport, da Catalunha, tinha na sua página inicial dois títulos exemplares.

Podem facilmente perceber como este jornal do Barça se atira ao Real.

É o mercado.

Todos o reconhecem, todos o sabem.

É tão simples, não?

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D