Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

08
Dez16

O Dragão, a Raposa e o Abutre

helderrod

Bem que podia ser mais uma fábula de Esopo, mas não é. Se calhar até seria interessante, porque muitas delas ostentam moralidades que muita boa gente precisa de ler e ouvir!

Porém, centremo-nos, caro leitor, nesta noite de gala no Dragão. Não custa nada assumir que o Leicester não trouxe as melhores unidades, mas acredito veementemente que viesse quem viesse não passaria no Dragão. 

Na sequência do jogo com o Braga para o campeonato, o FC Porto continuou a plasmar em campo o seu velho paradigma. Um Porto dominador, por vezes avassalador que não deu quaisquer hipóteses ao adversário. Para isso muito contribuíram Oliver que parece estar ainda mais solto sem o Octávio a seu lado, Brahimi cujo golo merece ser dedicado a Madjer e sobretudo um espectacular Corona que marcou o golo da noite. Com efeito, está mais que visto que quando se aposta nos melhores em campo obtém-se o melhor em termos de resultado.

Está mais do que visto que as equipas que vestem de vermelho no Dragão se encolhem perante a supremacia azul e branca. 

Esta é já a defesa portista que está há mais tempo sem sofrer golos no século XXI, sendo apenas equiparada com o Porto de 98/99 do século passado. Isto vale o que vale. Mas, depois de tantos minutos contados para acicatar a pseudo desgraça do FCP, agora dá-nos um certo gozo falar destas coisas.

Fica a ideia que a equipa já ultrapassou o cabo das Tormentas, mas nada está ganho. É já no próximo Domingo por terras de Santa Maria da Feira que a equipa deverá estar à altura em Dia de Derby lisboeta.

Valeu a pena ter despachado com cinco estrelas as raposas de Leicester naquele que foi o melhor resultado de sempre de uma equipa portuguesa sobre equipas inglesas.

Apesar de agora se falar pouco nisto (só se fala quando o Porto não ganha), é uma pena os pontos perdidos pelas equipas portuguesas na Europa por causa do ranking. 

O Sporting esfumou-se na Europa do futebol e os adeptos já não precisarão de gastar mais saliva em jogos europeus. Com 5 derrotas na fase de grupos nem as vitórias morais muito agudizadas na segunda circular são suficientes para relevar o descalabro.

Já no Benfica, JJ foi sempre muito frágil nesta competição. Recordo uma vez que as águias só passaram para a Liga Europa por causa de um miraculoso golo do Hapoel de Telavive (que tinha goleado o SLB em Israel por uns expressivos 3 a 0) em cima do minuto 90. 

O mesmo se passou este ano. Os parcos 8 pontos foram suficientes, não obstante os 11 golos sofridos nesta fase da prova. Valeu-lhes mais uma vez equipas terceiras que, surpreendentemente, conseguiram apurar um SLB sem brilho.

Como tal, o prestígio europeu do Futebol Clube do Porto tem corrido décadas e já são doze as vezes que os azuis e brancos chegam aos oitavos de final na Liga dos Campeões.

Oxalá, o sorteio seja favorável para que possamos sonhar como em 87 e 2004...

 

Força, Porto!!!!

Hélder Rodrigues

 

Créditos fotográficos de Raurino Monteiro

15387559_10154749154364197_865179414_o.jpg

27
Set16

O Padrinho e a Raposa

helderrod

Na estreia do Leicester na Liga dos Campeões em sua casa o FC Porto foi o padrinho. Um experiente padrinho nesta competição que se deixou levar pelas raposas, bem personificadas pelo Ranieri.

Mas de Padrinhos falarei mais à frente.

Os azuis e brancos de amarelo (que anda a dar azar) até começaram bem, com duas boas oportunidades na primeira metade da etapa inicial. Mas a força física dos britânicos abafou a boa vontade dos avançados perdidos no meio daquele muro.

Contudo, parece-me estranha a persistência na subida dos laterais, com a nítida falta de apoio nas faixas. É difícil entender que, perante um futebol directo assumido, sejam os laterais do FCP a serem obrigados a descer e a desposicionarem-se defensivamente. 

Na segunda parte, a equipa subiu no terreno e merecia claramente o empate até porque mais uma vez o árbitro de linha fez vista grossa a um penalty sobre Marcano e a bola ao poste de Corona (que devia ter entrado mais cedo em campo).

Como sócio do FCP custa-me ver os melhores activos sentados no banco ou mesmo fora dele. 

Isto é tudo muito bonito, mas alguém tem que entender de uma vez por todas que, amigos ou padrinhos, negócios à parte. 

Os melhores têm que jogar e o Futebol Clube do Porto não é propriamente o Valência ou um consórcio de activos.

Esta vassalagem aos padrinhos tem que acabar.

 

 

Força, Porto!

Hélder Rodrigues

24
Set16

Futebol Aos Quadradinhos.

helderrod

Numa jornada madrugadora, o FC Porto recebeu o Boavista que ainda é um velho rival. O jogo começou com o golo em offside do central boavisteiro. Mas o que dizer? Se na semana passada na Luz aquele fora de jogo valeu, qualquer outra coisa esquisita pode ser crível. Foi engraçado ouvir o Sanchez dizer que jogou contra mais do que onze, após um golo destes e um penalty perdoado...Deve ter a ver com a falta de Coca Cola...

Porém, importa destacar a reacção do FCP que caiu em cima dos axadrezados, pese embora com alguma inconsistência no meio campo que esteve claramente em dia não. 

Na verdade, há ainda muitos aspectos a melhorar. Um campo de futebol é bastante grande. Se fosse uma BD poderíamos afirmar que o relvado é uma verdadeira prancha, mas o Porto insiste em jogar só nas tiras e até nas vinhetas. Importa jogar pelos flancos (tantas vezes dizia Robson nos treinos "flancos, flancos...."). É necessário instruir os jogadores a ir à linha, a cruzar e não insistir em afunilar o jogo pelo miolo.

Acredito que com o trabalho e a disciplina táctica, a equipa possa exorbitar o seu futebol levando-o para os extremos e abrindo desta forma o leque de possibilidades de chegar ao golo.

O próximo jogo com o Leicester (pronuncia-se "léster") terá um elevado nível de exigência e a qualidade dos jogadores terá de surgir na prancha, mas nunca se esqueçam...FLANCOS, FLANCOS!!!!! 

 

Força, Porto! 

Hélder Rodrigues

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D