Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

19
Mai15

Sarrel Manão VS Lopetegui

helderrod

Sarrel Manão fez uma figura triste no último programa. Aliás Sarrel Manão deve receber à guisa do empreendedorismo da palhaçada que evoluiu no prolongamento. Deve haver uma proporção da facturação dos patrocínios em função das audiências da estupidez acicatada por Sarrel Manão. Se eu mandasse alguma coisa no FC Porto esse senhor não punha mais os pés no Dragão. Gente desta assim não sente o Porto. Vêm para a televisão enxovalhar em público um treinador da equipa que aprioristicamente representa. Mas há uma coisa que difere de uma forma fulminante. Enquanto este senhor vai para a televisão exibir o último grito nos pólos e nas camisas da moda, Lopetegui com o símbolo do Porto no peito aninhou-se com a frustração pelo facto de Jackson não ter marcado o segundo golo. Assim terão feito milhões de portistas perante aquela última oportunidade. Provavelmente o Sarrel Manão, nem viu o lance porque estaria a lutar com mais uma pitada de leitão. Sarrel Manão foi na verdade um pioneiro na troca silábica do nome do treinador e, apesar de ter outras razões para que Lopetegui fique, bastava esta: gostava mesmo muito de escrever na lousa que o FCP é Campeão Nacional sem que este espantalho de camisas pudesse pôr os pés no Estádio do Dragão. Por isso, retrate-se senhor Manuel Serrão! Tenha vergonha e mude de circo porque de palhaços como o senhor está o mundo cheio! Força, Porto! Hélder Rodrigues

12
Mai15

Atenção que aquilo que o Manão Sarrel diz não se escreve!

helderrod

Acho lamentável a ideia plasmada por Manuel Serrão no programa Prolongamento. Na verdade, e apesar de ser um sócio mais pobre do que ele, porque apanho chuva às vezes quando vou ao Dragão quero dizer a esse consócio que ele foi um dos pioneiros a trocar o nome ao nosso treinador. Como se diz em bom português, mais vale cair em graça do que ser engraçado. Contudo, Manuel Serrão não é dono da verdade e, como é óbvio, tem todo o direito à sua opinião. Mas dizer que não houve problemas de arbitragem nos jogos entre o FCP e o Benfica, alto e pára o baile. Na jornada anterior, Júlio César devia ter sido expulso pois já tinha um amarelo no jogo e depois disso defendeu um atraso de Benito que ia dar golo. Por isso, não jogaria no Dragão! Depois o critério disciplinar em ambos os jogos deixou muito a desejar. Fejsa deveria ter sido expulso na Luz contra o Porto e Jackson Martinez sofreu uma grande penalidade de Luisão. O Serrão deve andar a dormir! Quanto à história do ADN, permitam-me o desacordo. Se o Manuel Serrão criticou o timing das declarações de Lopetegui, já considera oportunas as faixas exibidas pelos Super Dragões. Será o timing certo? Não seria mais justo criticarem o ADN da APAF? Se calhar o Lopetegui (LO-PE-TE-GUI para os mais pategos) disse o que disse para reagir àquelas palavras que considero injustas. Importa esclarecer que as outras palavras que surgiram correspondem a um membro de uma claque que foi assassinado por um polícia na Polónia. Andamos a ser muito mal representados no Prolongamento, mas lá se faz umas publicidades a umas camisas, não é? Deve ser dos ares alfacinhas. Enfim... Gostava mesmo de ser campeão para me rir na cara dele! Força, Porto! Lopetegui é para ficar! Hélder Rodrigues

16
Dez14

Como te chamas? Sarrel Manão ou Anteira Olivónio?

helderrod

Os últimos dias que se seguiram ao clássico do Dragão têm vindo a espoletar algo que considero muito grave. Tal como diz o ditado "mais vale cair em graça do que ser engraçado", esta ideia chauvinista e perigosa de virem a público em programas desportivos trocar o nome do treinador do Porto de forma persistente e inusitada tem que ser alvo de apreciação. Com certeza que o Manuel não gostaria de ser o Sarrel Manão e consequentemente ver o seu trabalho no estrangeiro ser enxovalhado em público. Como é óbvio todos são livres de opinar (ainda bem). Porém, parece nascer em Portugal uma espécie de chauvinismo anti Lopetegui, facto que é reprovável. António Oliveira (respeitável jogador e treinador) terá sido vítima de um fenómeno idêntico quando foi treinador do Bétis de Sevilha durante uns dias. Mas isso esquece ele agora quando vem igualmente à troika de ataque deixar um memorando vergonhoso e deselegante sobre o treinador basco. Queira o senhor Anteira Olivónio saber que os portistas também têm memória, o que poderá vir a ser significativo para eventuais futuras pretensões do mesmo no grande Futebol Clube do Porto. Sejam construtivos entre portistas! Hélder Rodrigues

30
Set14

Erros Meus, Má fortuna, Porto para Sempre!

helderrod

Emoção é o vocábulo que sumariza o jogo desta noite na Champions. A essência do jogo que todos adoramos emergiu no longínquo relvado de Lviv. Foi um jogo de muita personalidade portista em que foi clara a dimensão europeia do clube azul e branco. 

Ironicamente, o primeiro golo do Shaktar é fruto da verdura de Oliver que não estava propriamente dentro de um desenho animado nipónico! Parecia, mas não estava! Neste particular, penso que o FC Porto pode e deve dispensar a insistência nas trocas de bola junto ao Fabiano. Está mais que visto que é bonito, mas pouco eficaz! Por vezes o pragmatismo é a melhor das tácticas!

Depois, a fragilidade defensiva no segundo golo da equipa ucraniana parecia anunciar a piada SERRANA dos 3 guarda-redes.

Porém e depois de mais um penalty por assinalar, depois de um penalty falhado, depois dos golos já referidos surge a força transcendente do Dragão e, só mesmo uma grande equipa, bem orientada nas substituições, foi possível arrancar com o corpo e com a alma um precioso empate, tendo em conta a vitória caseira do Bate Borisov sobre o Bilbao.

Na verdade, este jogo pode marcar uma viragem, sendo o mesmo um exemplo do que não se pode fazer em alta competição e do que se deve fazer na adversidade. Que esta seja uma lição para todos os portistas. Para aqueles que não assobiam e acreditam até ao fim e para os flops que disparam para todo o lado desrespeitando tudo e todos não pelo conteúdo (todos são livres de opinar), mas pela forma ridiculamente brejeira como se exprimem.

 

Dos erros nossos, da má fortuna, o nosso PORTO SEMPRE!

 

Hélder Rodrigues 

19
Jan14

8000007 razões para acreditar.

helderrod

Oito milhões é um número significativo que marca a passagem de adeptos pelo estádio do Dragão e as alegrias de lá advindas foram bem maiores do que as parcas tristezas que deixam alguns um pouco tontos de si. E é nessa perspectiva que devemos continuar a acreditar que a alegria irá prevalecer nas Antas. Deu-se hoje o primeiro passo para partirmos para o triunfo ante este ensaio sobre a cegueira. Acredito cega e convictamente que vamos ser campeões, porque nem sempre o Benfica poderá marcar golos em offside e nem sempre o Adrien poderá ficar em campo após tanta agressividade.

Depois, falta falar desse cabalístico número 7. Esse Quaresma que respira futebol e tem o dom de parar o Dragão por sete segundos como no jogo de hoje. A classe está lá e permanece intacta. Basta apurar a condição física para que o nosso Rapaz de Ouro (RQ7) possa catapultar o FC PORTO para o triunfo.

Para concluir, resta-me apenas lamentar o facto de Manuel Serrão não ter visto os golos de Varela e Carlos Eduardo. Ele que tire a venda dos olhos porque muitos golos virão!

 

ForÇa, Porto!

 

Hélder Rodrigues

15
Jan14

Serrão Faz de Lampião

joshua

Não é que Paulo Fonseca nos encha as medidas e tudo vá bem no meu FC Porto, mas se o Mister quiser provar o seu valor e reagir, esta sátira pouco leal de Manuel Serão parece o melhor pretexto para um homem, um treinador, uma pessoa, se encher de brios e mostrar que não é, nem consentirá em passar por ser, o modo como o pintam.

 

Às vezes, não há nada melhor que a raiva! Foram imensos os que menosprezaram Vítor Pereira e lhe causticaram os costados com crítica atrás de crítica, mas não nos falhou com duas Ligas. Não há que ter medo, Paulo Fonseca!

14
Jan14

Só nos faltavam estes Bombos da Festa

helderrod

Vergonhosa, execrável e repudiante foi a figura de Manuel Serrão no programa Prolongamento da TVI. Enquanto os condes da segunda circular riam e batiam palmas, tínhamos um Palhaço a fazer figura de urso cego. É lamentável ver-se alguém expor o grande nome do FC Porto daquela forma tão hedionda. Para Manuel Serrão deixo aqui um desafio. Que tenha a coragem de entrar de olhos vendados no próximo jogo no Estádio do Dragão durante noventa minutos e reflicta sobre a sua atitude. Mais, desafio-o a ter a coragem de ir pedir desculpas pessoais a Pinto da Costa por ter enxovalhado o bom nome do meu clube. 

No dia anterior já tiveramos um António Oliveira letrado que fala pelos cotovelos num redondo vocábulo para benfiquista apreciar. Cheguei inclusivamente a ver as gengivas de Rui Santos quando Oliveira comparou o Porto a um clube pequeno. Já fomos pequenos uma vez em Manchester, quando um tal de Costa surge no meio campo da teimosia. Mas aí protegeram-no e fomos grandes. 

Agora apoio mais do que nunca o Paulo Fonseca. Apoio-o porque provaremos que tais palhaçadas atentatórias nada resolvem e a equipa irá suprir esta fase menos boa. 

O bom nome do FC Porto merece mais respeito pelos seus consócios e o facto de se ter umas acções não deverá permitir menorizar o que é maior e o maior é o grande Futebol Clube do Porto.

 

 

Hélder Rodrigues

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D