Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

29
Abr15

À Capela se canta à Papoila um capão de cabidela

helderrod

É no mínimo hilariante a escolha do árbitro do próximo Gil Vicente-Benfica. No jogo da primeira volta, o Benfica conseguiu os 3 pontos à custa de um escandaloso fora-de-jogo na vitória sobre o Gil Vicente. E quem era o árbitro? João Capela. Esse limpinho que corporiza odes à papoila saltitante. Porém, Vítor Pereira da arbitragem (porque o outro Vítor Pereira foi BICAMPEÃO com apenas uma derrota justamente em Barcelos com uma obra de arte de Paixão) teve o topete de escolher justamente o mesmo árbitro da primeira volta. É uma vergonha. Mas uma vergonha útil. Na verdade, todos estes episódios só ajudam a atestar que a potativa vitória do SLB neste campeonato é nada mais nada menos do que uma farsa. Caso ganhe, não há mérito. Há o fruto da trapalhada de terceiros que falam da fruta para não se falar das multifacetadas sombras do colinho. O âmago da questão é simples: uma coisa é uma equipa poder nada ganhar, apesar de ter chegado magistralmente aos quartos de final da LIga dos Campeões, com apenas uma derrota (pré-eliminatória incluída). Outra, é uma equipa ganhar a tacinha da treta caso não vença o campeonato. Rui Santos é muito sério na verdade, na medida em que "há contacto e não há puxão" no lance entre o Luisão e Jackson. Não haja dúvidas que este cultivador de verdade é nada mais do que um mestre do espigueiro para dar palha e até o Rodolfo vai na conversa. Mas o que é grave é branquearam nas barbas do grande Rodolfo a não expulsão do Fejsa com duplo amarelo. Já agora, onde está a LIga Real? Não tenho ouvido falar nisso. Porém, ainda há portistas que não se calam. Nem me calarei e guardarei para a posteridade o eventual Campeonato do Colinho, o Campeonato dos túneis, o Campeonato do Algarve e até o Campeonato dos Ovos Moles onde foram comer Bife Arouquense para Aveiro. O que lamento é ver os jovens benfiquistas crescerem e verem o seu clube vencer à custa da batota. Mas, meus amigos, ser batoteiro é feio!

Força, Porto! Eu ainda acredito, Hélder Rodrigues, Vila Nova de Gaia.

21
Fev15

CARTA ABERTA A UM JOVEM BENFIQUISTA

helderrod

Vila Nova de Gaia, 22 de Fevereiro de 2015

Prezado Jovem Benfiquista,

 

Escrevo-te porque sei que estás muito feliz com mais esta vitória do teu Benfica. Porém, aceita esta missiva como a corporização orgânica de um conselho para a tua vida.

É que na vida real as coisas não são assim. Na vida real, só vencerás se fores impoluto e se trabalhares na verdade. As coisas na vida não são assim tão fáceis como tens vindo a atestar nas vitórias do teu clube.

Na vida real, quando estás em dificuldades, ninguém te dá uma mãozinha com um apito na boca. Isso não existe. Nenhum colega teu sai da tua frente, se disser algo menos próprio a um transeunte. Na vida real, não há cartões vermelhos para te abrir caminhos.

Na vida real, as vitórias são o resultado das verdades e não produto das calúnias. Ouve bem o que te digo. A batota é muito feia e, apesar de seres benfiquista, pensa no que te digo. Um mentiroso apanha-se mais depressa do que um coxo. E não te iludas com o que se passa. Não te deixes levar na retórica vencedora de um clube que ganhava muitas vezes assim, antes de alguém ter vindo pôr alguma justiça a este país.

Eu sei que estás triste com estas vitórias desenxabidas. Pode ser que um dia, o teu Benfica possa ser grande como nos tempos em que a TV era a preto e branco. Por ora, aconselho-te a humildade e a compreensão. 

Pensa que a vida real não é isto. As coisas não são assim: se quiseres ser bem sucedido não podes viver como um cogumelo comensalista. Não te iludas.

 

Aquele abraço sincero e amigo,

Hélder Rodrigues

22
Set14

Com mil raios e colinhos!

helderrod

Há noites assim. Muita tempestade, raios violentos e muita violência no relvado! 

A jornada desta semana não trouxe nada de novo quanto à equidade nos critérios. 

Com efeito, Maicon tem uma desnecessária entrada por trás e foi efectivamente bem expulso. Não tendo sido decisiva (até porque o Porto continuou a atacar incessantemente) a referida expulsão condicionou a próxima jornada! E o raio da fava tinha que sair a Maicon, central que tem estado impecável no eixo defensivo azul e branco...

Já na Luz esse incrível Enzo tem uma inacreditável agressão a um jogador do Moreirense, cuja barbaridade não é aconselhável a árbitros mais sensíveis, mas não viu o respectivo cartão vermelho permitindo que o benfica continuasse a lutar pelo empate. Mas o colinho não ficara por aqui. A queda de Lima na área com um alto nível de comicidade encerra num penalty inacreditável...Palmas para a competência deste mosqueteiro do apito que não hesitou em expulsar o pobre jogador do Moreirense, galgando triunfalmente para o mesmo com o segundo amarelo na mão...

Em suma, e para memória futura temos o Boavista, o Setúbal e agora o Moreirense na Luz com arbitragens altamente tendenciosas. E assim, levadinhos ao colo já se encontram sozinhos na tabela da verosimilhança, porque na verdade e sobretudo pelo jogo do Porto em Guimarães a classificação não seria esta.

Todavia, a arbitragem não é tudo e o Porto mesmo reduzido a dez manteve a intensidade e jogou bem. Não me parece que a rotação de vários jogadores do plantel tenha sido o factor condicionador do resultado. Destaco o jovem Ruben Neves que parece não saber jogar mal e que merecerá uma coexistência mais proeminente no onze titular.

Em suma, nem sempre é possível ganhar mesmo sendo bem melhores que o adversário e, depois da tempestade, virá Alvalade onde espero que não repita a pouca vergonha do ano passado onde se deu colinho ao leãozinho. 

 

Força, Porto!

Hélder Rodrigues

14
Set14

O Furto da Espada

helderrod

Confesso que quando ouvi a notícia do furto da espada de Afonso Henriques fiquei deveras surpreendido. Pensei eu que ninguém seria capaz de tamanha barbaridade.

Mas depois do que vi hoje na cidade berço, com o alto patrocínio de Paulo Baptista quase que esse jovem da espada se menoriza à insignificância. Vi um penalty na primeira parte onde o jogador vimaranense joga a bola deliberadamente com a mão. Já o lance de Brahimi na primeira parte é amenizado pela insistência do jogador portista (apesar de não haver lei da vantagem nestes casos).

Na segunda parte, estalou o verniz! Na sequência do penalty que dá golo ao Porto há um imediatamente a seguir sobre Quintero. Claríssimo! Depois o André André simula simula e o árbitro dá...e esse é o único lance que permite o empate ao Vitória Sport Antiporto...

Quando a espada da arbitragem matara a verdade, o cavaleiro Baptista espezinhou a essência da limpeza no futebol. Brahimi estava claramente em jogo quando concretiza o golo (apesar da ansiedade do larápio ter já apitado o offside). Triste o furto da espada ao rei, lamentável o roubo perpetrado no Afonso Henriques...ficam dois pontos para os obreiros da Verdade Desportiva.

Já o outro Vitória (o da Paciência) sofreu uma extracção de um lance limpinho que dava empate naquele momento...enfim...é o nosso futebol! Que os velhos do Restelo deixem lá as camisolas pois os puxões na área do leão não valem uma maca furada.

Mas, parece que tudo é normal. Aliás, até é normal o Rei ficar sem espada. Levou-a o Baptista ao D.Sebastião!

 

 

Hélder Rodrigues

 

02
Set13

Filme já visto

joaopaulo74

Confesso que tenho muito pouca disponibilidade para algum tipo de filmes. Há alguns que posso ver vezes sem conta, mas outros, ainda antes do genérico de abertura, dá para perceber o que vai sair.

Os nossos campeonatos de futebol são uma película mais ou menos previsível. Há uma equipa que começa mal e aparece sempre alguém a dar um empurrão, a calcar, a deitar para baixo. Outras há, que começam mais ou menos da mesma maneira, mas têm sempre um santinho a dar uma ajudinha.

Num dia há quem perca pontos com um golo em fora-de-jogo e com uma falta dentro da área não marcada. No dia seguinte, vale tudo menos tirar olhos para a empurrar lá para dentro.

O interessante da coisa é que daqui a 27 jogos ninguém vai falar disto. Melhor ainda: agora mesmo, um silêncio total sobre a questão. Não há um único órgão de comunicação social que fale no assunto e, o que me surpreende menos, ninguém da equipa adversária se atreve a dizer o que quer que seja.

Termino como comecei - já vimos este filme muitas vezes e por isso não vale a pena continuar a bater no ceguinho. Está dito, está escrito. Não vale a pena voltar ao assunto.

Este campeonato vai ser como todos os outros desde um célebre Benfica - Boavista: só me interessa o que se passa com o SPORT LISBOA E BENFICA e o resto fica para os melhores, para os maiores, para quem é tudo e mais alguma coisa.

Nós ficamos pelas coisas simples: o futebol!

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D