Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

04
Jan14

Festa religiosa com poucos Crentes

helderrod

Tal como receava no post anterior, o jogo de hoje na Luz parecia o Benfica vs o Resto de Barcelos. Mau demais para ser verdade. Apesar da existência de algumas ilegalidades em alguns golos, corroboradas pelos amigos da Sporttv, dos quais destaco a assertiva gaguez de Pedro Henriques muito competente na análise dos lances dúbios pró-Benfica e de um comentador em campo que passou a transmissão a exaltar os feitos benfiquistas, rebuscando as estatísticas incluíndo um recente estudo que coloca Cardozo como um dos melhores avançados do mundo atrás de Ronaldo, Falcao e Messi...hilariante. Esse jornalista parece almejar um lugar na TV da luz ou quiçá uma percentagem na venda de Cardozo. Teve um trabalho exemplar de imparcialidade. Parabéns ao Tiago!

 

Na verdade Deus e Jesus confraternizaram efusivamente numa noite algures no deserto em que as oferendas dos Magos de Barcelos aludiram à data que se avizinha.  Foi uma festa em que o sagrado se mesclou com o profano, que se encerrou com a brilhante pergunta do jornalista supracitado: "Jorge, hoje um Benfica com nota artística?". Fabuloso!

 

Entretanto, havia já jogado o FC Porto que competentemente venceu um Atlético muito organizado, até porque o Professor Neca ter-se-á inspirado não no Atlético das Maldivas, mas nada mais nada menos do que na estratégia do Atlético de Madrid. Esteve bem o Professor.

Parabéns igualmente ao espectacular Estoril que parece prometer mais uma grande época desportiva.

 

 

Hélder Rodrigues 

17
Fev13

Chocado

Eduardo Louro

Creio que por razões meramente circunstânciais  tive ao longo do dia a oportunidade de ver passar nos diversos canais da Sport TV um número  pouco comum de uns apontamentos de programação a que chamam Síntese de Notícias. Acredito que, entre todos os canais por que passei, devo ter assistido a mais de uma dezena desses apontamentos noticiosos.

Todos tiveram em  comum uma notícia relativa ao jogo entre o Beira Mar e o Porto, do dia anterior. É aceitável: era o único jogo da liga que se tinha realizado, e acredito que, se outros tivesse havido, tivessem igualmente sido objecto de notícia em todos os noticiários do dia!

O que já é estranho - ou talvez não - é que a notícia se tenha lmiitado sempre, em todos os noticiários do dia, às palavras do treinador Vítor Pereira a propósito da expulsão do Mangala. Comparando o seu salto ao do Cristiano Ronaldo, referindo-se àquele seu golo fabulososo no empate com o Manchester United, e salientando que o Mangala não faz faltas a saltar, apenas se limita a saltar muito mais alto que os adversários.

Não vem agora ao caso a justeza da comparação, nem sequer se o Mangala salta sempre, quase sempre, raramente ou nunca em falta sobre os adversários. Se é ele ou não que mais alto salta em Portugal. Não é nada disso que aqui está em causa!

A única coisa que está em causa é a repetição até à exaustão daquela opinião do treinador do Porto, sem paralelo em nenhuma outra circunstância. E, e daí já nem sequer se estranhar, o paralelismo com a estratégia de comunicação do Porto. Que, como se sabe, passa, através de comentadores espalhados por todo o universo mediático, pela repetição sucessiva de pontos de vista - repito, de pontos de vista, legítimos ou não, mas parciais e exclusivamente destinados a promover os seus interesses, dos mais legítimos aos mais obscuros - até que se transformem em verdades absolutas e indiscutíveis. Sempre vantajosoas para levarem a àgua ao seu moínho, de velas sempre viradas para os melhores ventos. 

Que a Sport TV - mas também a maior parte da programação desportiva da RTP Informação, na estação pública de televisão - seja mais papista que o Papa, já é chocante. Que todos os dias nos dê recitais de parcialidade, é apenas degradante. Que se ponha desta forma descarada e despudorada ao serviço de uma particular estratégia de comunicação é revoltante. Que, fazendo-o todos os dias, permaneça impune, é inaceitável!

É verdade que há muito se sabe - é o próprio António Oliveira que não se cansa de o afirmar - que a Olivedesportos decide campeonatos.  Ficamos chocados com estas coisas porque gostamos de esquecer que assim é! Porque gostamos de acreditar que este é o jogo imaculado que não é...

17
Ago12

Ele que fique com os direitos

Daniel João Santos

Hoje, logo pela manhã, ouvi uma tal de "Associação de espetadores" a protestar contra o facto de a Liga de Futebol ir só ser transmitida em sinal pago. Segundo o Presidente da coisa, a tal de associação, se um jogo por jornada não fosse transmitido por um dos canais abertos iria partir para os Tribunais. Para rematar, já que a coisa ainda não estava suficientemente ridícula, defendia que em ultima instância a RTP deveria assegurar as transmissões.

 

Existem logo diversas questões que se impõem fazer:

 

- Porque razão tem a RTP de gastar milhões para comprar os direitos de transmissão?

 

- Desde quando um jogo de futebol tem de ser considerado serviço publico?

 

- Porque razão têm de ser gastos milhões para salvar o senhor Joaquim de Oliveira e a sua Olivedesportos? Sim, se o senhor Oliveira comprou os direitos televisivos "por tuta e meia", pensando em ganhar milhões e milhões, que fique com os direitos para a Sport TV.

 

Estranho também o facto de um governo, que diz querer acabar com o "Regabofe", ande agora através de um Ministro, o incansável Relvas", a tentar que alguém compre os direitos da Liga.

03
Ago12

I Liga Sem Tumefacção Íntima

joshua

Custa a acreditar que a duas semanas do arranque do campeonato de futebol se perspective que os jogos da I Liga devam, pela primeira vez, ser transmitidos exclusivamente pela televisão paga, através da SportTV. Pode ser uma estratégia de abaixamento de preços e dissuasão mútua concertada. Mas uma vez que Relvas se mantém firme no seu posto reformista dos media públicos, o melhor é que ninguém [RTP, SIC, TVI] compre os direitos televisivos com o dinheiro que não havia, não houve e não há, ou não fosse líquida a futura partilha ainda mais apertada dos recursos publicitários por essas três TV. Quem não tem dinheiro, não tem vícios. Quem não tem vícios não se dá a luxos. Menos futebol, mais tédio e mais lucidez.

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D