Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

14
Mar17

"Antipasti" Rossa

helderrod

E pronto. Assim termina mais uma aventura nas imensas presenças europeias do grande Futebol Clube do Porto. É de um grande europeu de que estamos a falar. Tal como a Juve, também o Porto já venceu a Champions por duas vezes, adindo os cinco restantes títulos internacionais.

Por sermos Grandes, chegámos muitas vezes aos oitavos e até aos quartos de final da Uefa Champions League. Essa grandeza portista não pode ser traída pelos estigmas e pelos complexos de inferioridade, sejam eles numéricos ou não.

É por isso que me refiro às "antipasti" (que são as entradas na cozinha italiana). Como é óbvio, o problema do FCP não foi gastronómico. As "entradas" no Dragão e o "rosso" de Maxi condicionaram a eliminatória.

Obter duas expulsões (uma em cada um dos jogos) foi dilacerante para os intentos do FCP.

A equipa entrou super personalizada em Turim e os primeiros 25 minutos prometiam uma segunda mão competitiva. Porém, esta maleita das expulsões em jogos decisivos nos confrontos a eliminar não quer desgrudar do destino azul e branco.

Num onze inicial que deveria ter sido utilizado logo na primeira mão sem complexos lamenta-se a ausência do Corona que encaixava na perfeição neste contexto competitivo. Lamenta-se o facto de não ter sido punido o agressor do Bessa, o qual deveria ficar impedido de jogar até que o seu colega lesado fizesse o seu primeiro jogo oficial. Nada. Isso só serviu para o Paulinho Santos. 

Na verdade, a asa direita esteve um pouco debilitada e isso permitiu que o Alex Sandro pudesse subir sempre à vontade. Ter-nos-á faltado um pouco de acutilância (mesmo após a expulsão indiscutível de Maxi). O objectivo era marcar (Soares e Diogo J) estiveram muito perto de o conseguir, mas o Grande Porto podia ter arriscado um pouco mais. Não tinhamos nada a perder. 

Terá faltado, por ventura, criar-se muito mais perigo em lances de bola parada e não ter complexos. A única inferioridade no futebol só se traduz nas expulsões. Fica a sensação de que a Juventus estaria ao alcance deste FCP.

Contudo, deixo uma palavra de apreço aos 2300 adeptos portistas presentes no Juventus Stadium que, esses sim, apesar de estarem em inferioridade numérica, não tiveram complexos e cantaram bem alto o nome do nosso FC Porto. O Grande e inconformado Futebol Clube do Porto de outros tempos. 

Uma palavra também para Iker Casillas que, neste jogo, superou Maldini e Xavi com 175 presenças em jogos europeus. Verdadeiramente impressionante.

Em suma, é sempre importante pensar que jamais poderemos dar passos em frente se estivermos sempre a olhar para trás!

Agora, foco máximo na Liga Portuguesa, mas a jogar sempre com os melhores. Somos Grandes!

Força, grande Porto!

Hélder Rodrigues

 

E QUEM NÃO SALTA, OSTENTA UMA LÂMPADA GRANDE NA MÃO!

 

29
Dez15

Carta com Aviso de Recepção!

helderrod

EXMOS SRS.,                                                                                             Espero que esta missiva vos encontre mais serenos e construtivos. É com toda a legitimidade que se vos atribui a soberania e o direito à indignação. Todavia, já considero pouco legítimo estar a assistir a um jogo num lugar que pago anualmente e ter que estar a levar com adeptos disléxicos (porque trocam muitas sílabas), com vinte minutos de jogo e a muita gente constipada por causa do lencinho. Julgo ter o direito a estar no meu estádio, sem ter que assistir a tanto bota abaixismo. Parece que a táctica do Gouveia resultou. Hoje a maioria dos adeptos conseguiu derrotar a equipa, qual lei de Murphy instituída. Quando ouvi tanto assobio, até pensei que fosse para pedirem o André Silva e os compatriotas! Mas depois reparei que eles já estavam a jogar e a falhar golos e passes. Porém, a culpa é sempre do treinador. Quero endereçar aos Super Dragões e ao Colectivo um abraço solidário de grandeza pela força exemplar e motivacional que plasmaram incessantemente no relvado. Quanto ao resto foi triste um espectáculo pimba: uns gritavam olés aos jogadores do PORTO, outros celebravam os golos do Marítimo, acenando lencinhos como se estivessem a dar vivas ao Papa em 1982 na Avenida dos Aliados...Lamentável! Foi uma paupérrima exibição, mas não devemos individualizar as responsabilidades. Os jogadores que tanto queriam ver nesta competição menor não têm ritmo de jogo, falharam muitos golos e foram traídos na transição dos madeirenses... Foi assim a Taça dos Correios: Uns espumam-se passeando a "qualidade" nesta competição (até porque já zarparam da Taça de Portugal); outros abanam lencinhos (triste moda esta copiada dos estádios espanhóis na década de 90); outros vão com as fraldas encharcadas para casa... Um Feliz Ano Novo para todos, exceptuando-se aqui os votos de sucessos desportivos para os portistas! Atentamente, Hélder Rodrigues Indarra, FC Porto! Até Sábado!!!!

Votos dos meus sinceros PARABÉNS ao Presidente Jorge Nuno Pinto da Costa, cujas alegrias que já me atribuiu nas minhas 37 Primaveras servem para calar para a eternidade quaisquer laivos de loucura e assobio!

12
Set15

A Longa Estrada Para O Título

helderrod

Para os mais distraídos, importa referir que o Futebol Clube do Porto é a equipa com mais títulos (13) na Volta a Portugal em bicicleta. Permitam-me a analogia para contextualizar o que a seguir irei anunciar.

Com efeito, nesta corrida para o título nacional de futebol as etapas nem sempre são iguais. 

Na verdade, enquanto o SLB percorreu os 90 quilómetros num belo tapete em Aveiro, o FC Porto teve que andar por sinuosas estradas com toupeiras e tudo por terras de Arouca. A tirada não foi fácil, mas mesmo assim a vitória foi aquistada. Com um trepador TT chamado André André, a equipa a jogar de branco (e que bela indumentária esta) fez algumas fugas de grande competência, designadamente por Corona. O novo sprinter mexicano mostrou grande pedalada, bem como o cabeça de pelotão Aboubakar que tem revelado uma rotação bastante agradável nestas primeiras contagens de montanha!

Depois o juiz de corrida que quer ser o camisola amarela à "força toda" admoestando quase meia equipa azul e branca. De facto o Capela continua a ser fabuloso de amarelo em riste.

Pena foi que no foto finish não foi capaz de ver o fora de jogo claríssimo que deu o golo ao Arouca que bem fez por merecer um golito na meta volante. Escusava era de ter sido ilegal. Mas quanto a isso, meus amigos, estamos conversados. 

Enquanto uns azuis davam a esquerda para passarem de passadeira uma meia dúzia, os outros de branco tiveram que trabalhar para tornear a sinuosa e curvlínea estrada arouquesa para chegar na frente. 

Os ex líderes do campeonato tiveram 24 horas para brilhar. Agora regressam ao lugar esperando o próximo desafio para os lados das Antas. Aí a estrada vai ser boa para todos e a equidade de condições permitirá uma bela corrida na semana que aí vem. No entretanto, os bravos de pelotão vão fazer uma das mais longas etapas europeias desta temporada e o triunfo deverá passar para arrancarmos no topo dessa Champions que tão bem conhece o prestígio do grande Futebol Clube do Porto. A ver vamos!!!!

Força, Porto!

Hélder Rodrigues

 

Para finalizar uma palavra para o desempenho fabuloso dos SUPER DRAGÕES e do COLECTIVO que apoiaram incessantemente a equipa! Parabéns a eles também!

24
Fev15

Xeque Mate

helderrod

Neste complexo jogo sintético de xadrez e sem a Torre no meio campo, foi necessário mudar alguns peões. Com 4 peças portuguesas a estratégia de Lopetegui Kasparov, surpreendeu mas o recém chegado e titular Hernâni esteve muito bem! Sofreu inclusivamente um penalty descarado que mais uma vez ficou por marcar. Enfim...nada de novo neste campeonato. Contudo e após uma grande oportunidade ao cair do pano no primeiro tempo, na qual o Rei Jackson poderia ter marcado, foi fácil perceber que este jogo no Bessa não iria ser fácil. No segundo tempo, houve muitos momentos em que se podia alugar meio tabuleiro, porque as peças azuis e brancas estavam em terreno inimigo de uma forma permanente e constante.

Os Bispos Quaresma e Tello bem que tentavam furar, mas os petites distribuíam pancada da velha que passava incólume da alçada disciplinar. Entretanto surge o último quarto de hora e Lopetegui lançou a peça fulcral para empurrar os peões e vencer o desafio. Entra o Rei Brahimi para se movimentar tal como no xadrez, designadamente o deslocamento de uma casa na direção horizontal, vertical ou diagonal, desde que ela não esteja sob ataque adversário e assim Jackson (com ajuda de um peão) e Brahimi encerraram a partida com um brilhante e mais que merecido Xeque Mate. Parabéns, FC Porto pela luta incessante que nos mantém na esperança de aquistar o campeonato! Uma palavra também para o apoio incessante dos adeptos e da claque portistas (no qual tive o prazer de me integrar, revivendo momentos inesquecíveis como no tribunal das Antas). Valeu! Agora há que reunir as peças para domarmos os leões! Força, Porto! Hélder Rodrigues

01
Dez14

Cinco provas de gratidão em cada Super Dragão

helderrod

No jogo deste Domingo, tudo foi cuidadosamente preparado para a celebração dos 28 anos da principal claque portista! E assim foi: os 30.028 espectadores atestaram a festa de cor, alegria e força nas vozes de cada um, parecendo enfatizar ainda mais a merecida homenagem prestada pelo FC Porto ao Cante Alentejano. 

O ensaio da vitória 2000 foi tão cuidadoso que a própria equipa só decidiu marcar os golos na baliza que se posta em frente à claque. Foi ali perante o tribunal que os jogadores quiseram retribuir com imensa gratidão a fantástica aniversariante. Foi uma mão cheia de golos. Todos eles com a sua característica e particularidade, dos quais o melhor ficou para o fim por parte de quem não se cansou de o procurar. Danilo, à Dragão de Ouro, encheu o pé como que agradecendo a todos a presença nos seus lugares até ao apito final!

E assim se conquistaram três preciosos pontos. Importa agora considerar que nem tudo são rosas e é fundamental sermos mais consistentes nos jogos em casa!

Uma palavra também para a iniciativa da Liga Portuguesa Contra o Cancro, da qual o FC Porto também fez parte jogando com o equipamento alternativo. Que todas as pessoas deste mundo possam vencer esse adversário horrível que se chama cancro para aí obterem a vitória de uma vida!!!!

 

 

Força, FC Porto!

 

Hélder Rodrigues

 

 

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D