Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

13
Mar16

E lá caiu mais um Peseiro na consciência intranquila

helderrod

Vida difícil esta de se ser Dragão neste momento. 

Todavia, como me dizia um amigo no estádio "pelo menos com Peseiro temos emoção até ao fim". Isso é um facto. Mas custa muito ver uma equipa que, após uma boa primeira parte, cai desta forma na segunda perdendo-se em campo.

É certo que houve cinco alterações relativamente ao jogo do Xistrema em Braga, mas a equipa tem a obrigação de fazer mais e melhor. Pode não haver qualidade extra, mas há qualidade naquele plantel para pugnar pela vitória seja contra quem for. 

Há que arrepiar caminho e traçar muito bem os oito jogos que faltam, porque os adversários da segunda circular tal como se viu plasmado em Norton de Matos ainda sofrem...

Acredito que os outros ainda possam escorregar e nós temos que ser implacáveis no aproveitamento desses putativos deslizes.

Três vezes oito são 24. Vinte e quatro pontos que nós, Dragões, queremos do lado de cá para que não haja peso na consciência de ninguém!

 

Força, Porto!

Hélder Rodrigues

29
Fev16

Parabéns Benfica. Parabéns Dia de Clássico...

Eduardo Louro

 

Ontem é que deveria ter sido. Hoje é o dia do Dia de Clássico. Ontem é que era o dia de cantar os parabéns. Foi ontem que o Benfica fez 112 anos, e era ontem que lá devíamos ter estado, a cantá-los. Os deuses, ou o tempo, ou os aviões, ou lá o que foi, não quiseram que fosse assim. Ficou para hoje, mas hoje já não era dia...Hoje faz anos o Dia de Clássico: quatro. Mas pela primeira vez, porque só faz anos de quatro em quatro anos... 

Por isso os parabéns ao Benfica foram curtos, e os golos também. Magro resultado para tantas e tão gordas oportunidades. Mesmo sem que tenha sido o grande jogo que, se calhar, nunca poderia ter sido. Porque estava muita coisa em jogo... para o próximo jogo.

Mesmo assim deu para confirmar Lindelof, e para mostrar Grimaldo, titular pela primeira vez. Mas também para mostrar como o futebol é tantas vezes injusto: agora com Nelson Semedo. O jogador que era antes de se lesionar, na selecção nacional... E o jogador que não consegue ainda ser... E deu para mais dois golos de Jonas. Mas não deu para Mitroglou continuar a sua extraordinária série de jogos sucessivos a marcar, e fixar um novo máximo. Muito por culpa própria, tantos foram os golos que falhou...

No próximo sábado é que vai ser... Esperemos que voltem os índices de eficácia que decidamente o Benfica perdeu precisamente no jogo em que mais precisava deles. Desde esse jogo com o Porto, nunca mais a equipa regressou aos altos níveis de eficácia que trazia.  

 

15
Dez15

Borrada a pintura. Definitivamente...

Eduardo Louro

Imagem relacionada

 

Três dias apenas de ter deixado no ar a ideia de que o 35 e o tri seriam possíveis, o Benfica borrou a pintura. E não foi com transpiração...

Como inspiração é coisa que há muito não abunda, o tal jogo em atraso da Madeira que há muito contava com três pontos virtuais deu no primeiro empate do campeonato. E no adeus ao título, ainda antes do Natal.

Porque, mais que os sete pontos de distância para o primeiro, é a descrença. Quando não se joga bem, porque nem sempre se pode jogar bem e porque há relvados, como era o caso, onde isso nem sequer é possível, quando falta qualidade, e quando por falta de inspiração e de estratégia faltam soluções, é no querer, e no crer, que está a chave da vitória. E isso falta ao Benfica de Rui Vitória.

Falta-lhe muita coisa, e quanto mais coisas lhe faltam mais se nota essa falta.  E quando o líder não é ele próprio a imagem da crença e da revolta perante a adversidade, nunca nada disso chega à equipa. Mais a mais sem Luisão...

 

02
Dez15

Circo de Feras

helderrod

Para muitos críticos a equipa "está torta e jamais se endireita". Se em algumas situações "o azar persegue" e a arbitragem esconde-se à espreita, noutras situações as evidências são imensas! Relembre-se aquele golo fantasma em Kiev que nos subtraiu 2 pontos suficientes para o apuramento aos oitavos de final da Champions. Mas ninguém quer falar disso. Ninguém quis dar grande importância ao escandaloso penalty por assinalar ao André André na derrota com o Dinamo no Dragão. Ninguém quis lembrar a clara baixa de forma de alguns jogadores, claramente pela exigente e abrangente utilização dos atletas nas selecções. Nada. Preferiram fazer de conta que foram ao circo em Aveiro! Foi muito triste. Hoje, na Madeira o borrego morreu dois anos e meio depois! Foram quatro golos sem resposta e uma expulsão ridícula de Osvaldo! Por vezes é assim, mesmo sem querer, marcam-se golos e a eficácia apurada traz os pontos com maior facilidade. De modo que a vida, tal como no futebol é assim. É um circo de feras! Se não fossem os entretantos (como no Sporting em Arouca ou em Aveiro com o Tondela), poderíamos estar já na frente do campeonato sem favor! Isto já para não falar da idoneidade de Tonel! Não quero acreditar nisso. Mas quando um tal de Manaca fez autogolo em Guimarães também se ofereceu um título ao Sporting!!!!!                                                                                          Por muito que o FCP esteja no fundo da rua, apetece-me gritar Quero-te Tanto!                                                                                                                                  Força, Porto! Indarra, Lopetegui! 

Hélder Rodrigues

P.S. Em breve teremos palhaços no Circo do Coliseu! Com feras e tudo!

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D