Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dia de Clássico

MENU

O monstro

Eduardo Louro 1 Dez 13

 Carros dos jogadores do F. C. Porto alvo da ira dos adeptos

Quando a arma é o terror… até para consumo interno serve!

Estará próximo o tempo em que a criatura se vira contra o criador?

Um desejo que não se cumpre

Eduardo Louro 2 Jun 13

Desejaria que o que se passou no final de um jogo de juvenis – miúdos de 16 anos - disputado no Olival, entre o Porto e o Benfica, e que decidiu o título nacional a favor do Benfica, se transformasse na gota de água que fizesse transbordar este copo cheio de estupidez em que se transformou a rivalidade entre os dois clubes. Mas não creio que o seja!

Há poucas semanas assisti, no Seixal, a um Benfica - Porto, em juniores, que na altura não decidiu o título a favor do Benfica – deu também empate – mas que o deixou ao alcance do Benfica, que o confirmaria na jornada seguinte. E no final assisti a cenas não muito diferentes destas de hoje, iniciadas pelos jogadores do Porto.

Não quero dizer – nunca o faria – que nas contas deste rosário as culpas sejam só de um lado. Também não quero dizer que haja o que quer que seja que justifique cenas destas, em qualquer escalão, e muito menos em juvenis e juniores. Mas tenho que dizer que situações destas são alimentadas e potenciadas todos os dias em todo o espaço mediático, como todos bem sabemos. Nos programas das televisões, onde a todo o custo se procura tudo o que possa acicatar ânimos. Nas televisões, nas rádios, nos jornais, na blogosfera… procura-se sangue. Sempre!

Mas a forma como se celebram as vitórias, em que festejar já não é suficiente, é preciso humilhar o derrotado e exaltar a superioridade do vitorioso, também é responsável por estes lamentáveis acontecimentos.

Tenho por diversas ocasiões salientado a cultura ganhadora que está instalada no Porto. É um inquestionável ponto forte do Porto, como o será em qualquer organização. É fruto de uma história recente de vitórias, mas também de uma mentalidade bem incutida e bem trabalhada na estrutura do clube. Mas uma coisa é construir uma mentalidade ganhadora, trabalhar a ambição dos jogadores e da equipa. Outra é associá-la sempre à velha figura do inimigo externo, é extravasar o ambiente de sã competição e ter necessidade de o converter em ambiente de guerra. De uma guerra permanente, sem quartel e sem tréguas!

Veja-se como se apresentam agora os jogadores recrutados pelo Porto. Viu-se ainda nesta semana que não basta contratar novos jogadores, têm que ter sido roubados ao inimigo. Que, aos jogadores, já não só se lhes exige que se declarem portistas desde pequeninos: têm ainda de se declarar assumidos inimigos do inimigo. Também desde pequeninos!

É preciso perceber que isto, em caso de insucesso, é um terrível detonador de uma violenta explosão de frustração. Os mais velhos vão ganhando, o que importa é que vão sucessivamente ganhando. Os mais novos não. Perdem mais vezes. E até perdem mais vezes para outros que não o inimigo visceral. E quando perdem com o inimigo não conseguem evitar a frustração. Não conseguem evitar a explosão violenta dessa frustração, não conseguem ver a derrota se não como um castigo, uma punição. Sentem-se soldados vencidos, até indignos de pertencerem àquele exército!

Por isso o meu desejo não passará disso mesmo, e teremos mais situações destas para lamentar.

 

 

A passada quarta-feira foi uma má propaganda para o basquetebol português. No pavilhão do FC Porto, com uma transmissão televisiva à revelia da Federação e após a equipa da casa ter perdido o título de campeão nacional para o Benfica, voltou o mau perder do costume. Pedras, isqueiros, cadeiras, todo o tipo de objectos e até um incêndio serviu para descarregar as frustrações nos atletas encarnados. Quem atiçou o fogo, quem chama aos outros "adeptos do clube do fascismo", de burros, quem cultiva a semente do ódio a Lisboa, quem assiste da poltrona presidencial e vê o circo a arder é o mesmo que desculpa os seus e tem a distinta lata de culpabilizar a polícia. Não deixem que esta gente estrague as modalidades amadoras à semelhança do que fizeram com o futebol!

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Mais comentados

  • Benfica

  • Porto

Últimos comentários

  • Anónimo

    Também falta referenciar que existem blogues de ad...

  • Anónimo

    Coitadinho do Benfica...estão dois pontos atrás e ...

  • Dylan

    Caro,Não sei o que é que este post tem a haver com...

  • Anónimo

    É muito fácil quando se está do lado do clube das ...

  • Dylan

    Sim, muita gente dizia o mesmo de Vale e Azevedo!