Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

Dia de Clássico

Visto da bancada Sul

19
Mar16

Não há Campeões sem Sofrimento

helderrod

Numa vitória pela vantagem mínima em Setúbal, o FC Porto sofreu para não ficar definitivamente feito num choco frito! 

Tratou-se de um jogo disputado e competitivo, mas com clara vantagem para o FCP que continua na luta.

Com as excelentes exibições de Danilo, Chidozie, Herrera e um merecidíssimo golo de Sérgio Oliveira é preciso continuar a acreditar. Talvez se se tivesse acreditado na segunda mão contra o Dortmund, hoje poderíamos ainda estar na luta europeia que é tão proeminente nos azuis e brancos. 

Todavia, o que lá vai, lá vai e perspectivando o futuro esperemos agora que não haja danos colaterais nas idas às selecções e que o FC Porto regresse em grande forma para conquistar mais três pontos! Faltam vinte e um para sermos campeões!

Eu acredito apesar da coisa estar complicada, senão veja-se a impunidade que ocorre na grande área do Benfica (que o diga o Tondela de Lindelof). Se calhar a coisa até estava devidamente salvaguardada, tal foi a abertura da equipa em permitir que o Benfica pudesse jogar numa segunda à noite! Estranho para alguém que pretende permanecer na Liga NOS!

 

 

Força, Porto!

Hélder Rodrigues

 

P.S. Aos que consideraram demasiado sonhadora esta crónica sugiro que pesquisem neste blogue a crónica Há Perigo no Grande Área que foi escrita antes do jogo do minuto 92...

22
Out14

Volare em Grande!

helderrod

No jogo desta noite no Dragão enformou-se um ambiente fabuloso. Uma grande noite europeia num jogo bastante competitivo em que um Athletic (é assim que eles gostam de ser denominados) conseguiu resistir à posse do FC Porto. Regista-se a bela entrada da equipa na primeira parte, na qual um potente Tello e um Quintero dinâmico levaram o Porto para a frente e, numa bela jogada que deve ficar plasmada nos livros, conseguiu dar um golo que se espera motivador para Herrera. O grande Porto parecia ter regressado, mas no início da segunda parte a equipa sofreu um pouco e caiu no erro e surgiram os inacreditáveis assobios. Pensei que não tivesse que voltar a falar dos mesmos...mas não vou falar mesmo. Merecem apenas o meu silêncio porque me recuso a assobiar aquele grandioso emblema. Ignoremos... Há efectivamente uma série de erros a rever, mas hoje vi uma evolução e isso é positivo! Depois, depois a magia. A força irreverente de Quaresma que partiu determinado de fora para dentro para voar. O seu golo é enorme e bem maior que a unidade que representa. O sete deu-nos a chegada aos sete pontos, por volta dos SETEnta e cinco minutos. O passado já lá vai e olhemos para a frente. Aguarda-nos uma curvilínea viagem a Arouca onde se pretende esta alegria e fundamentalmente esta magia para lutarmos pelos três pontos. Assim, mesmo que outros joguem em Aveiro, nós possamos garantir o triunfo. Uma palavra também para o regresso dos calimeros. É caso para perguntar: custa, não custa? É que nos dois últimos jogos do Porto em Alvalade ninguém quis enfatizar as influências da arbitragem...Rui Santos fala até na injustiça por causa dos milhões e, apesar do Sporting ter razões de queixa apenas no penalty (até porque o mesmo jogador fez penalty no jogo do Dragão para a Taça e quase passou despercebido), o mesmo não releva que o jogo de Alvalade do ano passado poderia ter determinado o segundo lugar do Porto (aí já não falou dos milhões). Esta ambivalente e asquerosa forma de emitir opiniões sobre o futebol tem de ser alvo de uma pura reflexão,,, Entretanto partamos para o trabalho que outras vitórias nos esperam! Força, Porto! Hélder Rodrigues

Seguir

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D